“Cavalo paraguaio” foi o Flamengo: 3 a 3

Rio de Janeiro (RJ), 16 de março de 2012

A expressão “cavalo paraguaio” acabou servindo ao Flamengo nesta quinta-feira à noite, no Engenhão. Pela terceira rodada da fase de grupos da Taça Libertadores,  o Fla abriu 3 a 0 sobre o Olimpia, do Paraguai, no Engenhão, marcando o terceiro gol aos 18 minutos do segundo tempo, mas permitiu a reação e cedeu o empate com gols sofridos aos 30, 38 e 43. Ainda assim, a equipe carioca assumiu a liderança do grupo.

Também nesta quinta, o Santos venceu o Juan Aurich, fora de casa, por 3 a 1, resultado que deixa o Peixe na vice-liderança, com os mesmos 6 pontos do Internacional (RS), mas com desvantagem no saldo de gols.

O turno da fase de grupos da Taça Libertadores da América termina com só uma equipe cem por cento: o Fluminense venceu os seus três jogos – 1 a 0 no Arsenal de Sarandí, 2 a 1 no Boca Juniors, na Bombonera, e 1 a 0 sobre o Zamora, da Venezuela, gol do zagueiro Anderson, quarta-feira, 14, no Engenhão. A classificação do tricolor carioca ficou bem encaminhada.

Veja matérias sobre os jogos desta quinta, publicados no site da ESPN Brasil:

  Apagão no Engenhão 

O Flamengo controlou o jogo, teve inspiração no ataque e vencia o Olimpia por 3 a 0 até os 31 minutos do segundo tempo, até então na melhor atuação do time carioca na Libertadores. Mas o adversário se animou primeiro com uma linda cobrança de falta, depois num chute de fora da área e, na falta de atenção do Fla na defesa, empatou o jogo aos 43 minutos e fez com que a euforia virasse desânimo no Engenhão.

Com Deivid no banco, Joel armou o time com Bottinelli, Thomas, Ronaldinho e Love. E foi exatamente a dupla de estrelas do ataque rubro-negro que decidia a partida até os minutos finais do jogo.

Como informações principais dos bastidores, além da decepção pelo “jogo ganho”, a torcida do Flamengo se manifestou no Engenhão a favor da volta de Adriano, que teve o contrato rescindido no Corinthians por falta de atitude profissional. Adriano foi campeão brasileiro na Gávea em 2009, e negocia seu retorno ao clube.

No primeiro tempo, o flamenguista levou um susto logo no início, quando Vagner Love levou a mão à coxa direita e pediu atendimento médico. Mas o atacante voltou ao jogo, a ponto de participar ativamente de dois gols do Flamengo. No primeiro tempo, o centroavante fez bela jogada na entrada da área e deixou Bottinelli na cara do gol: o meia tocou com categoria, por cima do goleiro, e abriu o placar para o Fla.

Depois, já na etapa complementar, o mesmo Love recebeu de Luiz Antônio dentro da área e sofreu pênalti. Ronaldinho bateu bem, no canto, e fez o segundo – o próprio Gaúcho vinha comandando o ataque do Fla e já havia criado pelo menos duas boas chances de gol. Com o time mais tranquilo, Ronaldinho ainda achou espaço no meio da zaga e dar linda assistência para Luiz Antônio, cara a cara, fazer o terceiro em chute cruzado. Mas a boa atuação do Flamengo na partida parou por aí.

Na parte final do jogo, Zeballos, em ótima cobrança de falta, e Luis Caballero, que acertou bom chute de fora da área, diminuíram e deixaram o jogo emocionante. Aos 43, quando o Flamengo percebeu que a tranquilidade tinha virado pressão dos visitantes, Fabio Caballero recebeu sozinho dentro da área e bateu cruzado para empatar. Incrível reação. 3 a 3.

Na próxima rodada, o Fla visita o Olimpia no Paraguai, dia 28, às 22h. O outro jogo da chave acontece já na semana que vem, entre Emelec e Lanús. Com o resultado, os brasileiros, que estavam chegando aos sete pontos, parou nos cinco, contra quatro de Lanús e Olimpia. O Emelec tem três.

Falar o quê, papai Joel Santana?

“É difícil. O que posso dizer é que meu time deu uma relaxada na marcação, não foi rígido na disputa de bola. Eu não me lembro dum jogo de festa virar um pesadelo em dez minutos. Você podia ir embora para casa depois dos 3 a 0 que não ia acontecer mais nada, mas Libertadores é assim”, iniciou o treinador do Fla, em entrevista coletiva depois do empate no Engenhão.

Apesar da tranquilidade, Joel levantou a voz quando um repórter iniciou uma pergunta que remetia à eliminação da Libertadores de 2008, quando o clube rubro-negro, depois de vencer por dois gols de diferença fora de casa, caiu para o América do México por 3 a 0, num jogo que serviria como despedida do comandante de partida para a seleção da África do Sul.

“Joel, em 2008…”, começou o jornalista, logo cortado pelo treinador. “Não, não aguento mais isso, até quando você vai me castigar? Não respondo mais, estou desgastado. A gente tem de dividir as responsabilidades. Aconteceram coisas naquele jogo que vocês não sabem. Hoje demos bobeira, não podíamos relaxar em dez minutos. Para a jogada no meio, fura a bola e acaba o jogo, mas não pode dar bobeira”, respondeu o técnico.

Fugindo das desculpas, Joel colocou que “a vida continua”, e o Fla já tem jogo domingo

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 3 x 3 OLIMPIA

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 15 de março de 2012 (Quinta-feira)

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: José Buitrago (Colômbia)

Assistentes: Wilmar Navarro (Colômbia) e Alexander Guzman (Colômbia)

Cartões amarelos: Galhardo e Botinelli (Fla); Aranda, Fabio Caballero, Orteman, Martin Silva e Marín (Oli)

Gols:

FLAMENGO: Botinelli aos 38 minutos do primeiro tempo; Ronaldinho Gaúcho aos 13 minutos e Luiz Antonio aos 18 minutos do segundo tempo

OLIMPIA: Zeballos aos 30 e Luis Caballero aos 38 e Marin aos 43 minutos do segundo tempo

 

FLAMENGO: Paulo Victor; Galhardo, Marcos González, David Braz e Junior Cesar; Muralha, Luiz Antonio, Darío Bottinelli, Thomás (Negueba) e Ronaldinho Gaúcho; Vagner Love

Técnico: Joel Santana

OLIMPIA: Martín Silva; Nájera, Adrián Romero, Enrique Meza e Ariosa; Aranda (Zeballos), Sergio Orteman (Hobecker), Fabio Caballero e Vladimir Marín; Luis Caballero (Candia) e Maxi Blancucchi

Técnico: Gerardo Pelusso

 Santos vence o jogo e o gramado sintético

Mesmo jogando em um gramado sintético no Peru, o atual campeão Santos não mostrou dificuldades de adaptação e venceu o Juan Aurich nesta quinta-feira, de virada, por 3 a 1, em partida válida pelo grupo 1 da Copa Libertadores da América.

Com este resultado, a chave santista fica equilibradíssima. Após três rodadas, o time da Vila Belmiro vai aos seis pontos e empata com o Internacional e o The Strongest, da Bolívia, na liderança. O Juan Aurich ainda não ganhou nenhum ponto.

Após boa atuação, Ganso minimizou gramado sintético: ‘Tem que jogar em todo lugar’

Nesta quinta-feira, os peruanos saíram na frente aos 14 minutos de jogo com Tejada. Porém, Fucile, aos 35, e Ganso, em uma bela cobrança de falta aos 39, deixaram os visitantes em vantagem antes do intervalo.

Com o time da Vila Belmiro controlando a partida no segundo tempo, Borges balanaçou as redes e fez o terceiro do Santos aos 23 da etapa final. Artilheiro do Campeonato Brasileiro no ano passado, o atacante santista fez apenas seu segundo gol em 2012, o primeiro desde o dia 18 de fevereiro.

Na próxima quinta-feira, Santos e Juan Aurich voltam a se enfrentar pela Copa Libertadores, no Pacembu.

O jogo

Se aproveitando do fato de conhecer o gramado sintético de seu estádio, o Juan Aurich iniciou a partida sufocando o Santos. Logo aos quatro minutos, o goleiro Rafael foi obrigado a trabalhar em cobrança de falta de Valencia. No minuto seguinte, o arqueiro do Peixe foi obrigado a mostrar serviço novamente. O centroavante Luis Tejada soltou a bomba e Rafael, bem colocado, fez a defesa parcial. No rebote, Kahn estava impedido.

Melhor no jogo, o time peruano não demorou para transformar a sua pressão em gol. Aos 14, Kahn cruzou pela esquerda, o panamenho Tejada ganhou na força física do zagueiro santista Durval, fez o giro e emendou um chute forte, no ângulo esquerdo de Rafael, abrindo o placar para o Juan Aurich.

Após o gol e ultrapassada a metade do primeiro tempo, a equipe alvinegra começou a se ambientar ao piso artificial do Elias Aguirre. Desta forma, o Santos chegou ao empate, aos 35, quando o lateral direito Fucile aproveitou o fato de Borges não ter conseguido dominar a bola lançada por Juan e, de perna esquerda, o jogador uruguaio balançou as redes peruanas.

O gol animou o Peixe, que, com maior posse de bola, continuou empurrando os donos da casa para o seu campo de defesa. Com isso, a virada não demorou para acontecer. Aos 39, o goleiro Penny esperou a cobrança de falta de Neymar, mas Paulo Henrique Ganso se antecipou e bateu, com perfeição, no ângulo direito do arqueiro do Juan Aurich, ajudando os santistas a irem para o intervalo em vantagem no marcador: 2 a 1.

Na frente no placar, o time santista passou a jogar com mais tranquilidade no segundo tempo, procurando explorar a necessidade dos donos da casa em procurar reverter a vantagem do Alvinegro Praiano.

E, logo nos primeiros minutos da etapa complementar, o Santos teve três chances para ampliar a sua vantagem. Logo a um minuto, Borges aproveitou vacilo de Guadalupe, antes de soltar a bomba, para defesa de Penny. O goleiro do Juan Aurich voltou a trabalhar bem dois minutos depois, ao evitar a finalização de Neymar, após belo lance individual da Joia. Só que aos oito, Penny quase entregou o terceiro gol ao Peixe, errando uma saída de bola. Ganso arriscou da intermediária, sobre o gol peruano.

A situação dos santistas ficou ainda melhor quando o Juan Aurich ficou com um a menos. Com 12, o zagueiro Guadalupe recebeu o seu segundo cartão amarelo, após matar o contra-ataque dos brasileiros, puxado por Arouca.

Os alvinegros quase ampliaram aos 20, quando Borges recebeu de Neymar, após tabela com Ganso, e arriscou de perna esquerda, mas o chute passou ao lado gol dos donos da casa.

No entanto, na oportunidade seguinte, Borges não perdoou. Aos 23, Ganso foi acionado e, com uma excelente visão de jogo, tocou de primeira e deixou o camisa 9 do Santos frente a frente com Penny. Borges bateu no canto esquerdo do goleiro para anotar o seu primeiro gol na Libertadores 2012.

Com o placar favorável e a partida controlada, o Peixe passou a administrar a vantagem construída e, em contra-ataques, teve boas oportunidades para fazer uma goleada. A melhor delas foi aos 41, quando Neymar gingou para cima de Quina e acertou o travessão de Penny.

Além disso, o Juan Aurich ficou nervoso com o toque de bola santista e, por diversas vezes, seus jogadores de defesa abusavam da força em algumas divididas, gerando reclamações do técnico Muricy Ramalho.

O placar, entretanto, permaneceu inalterado até o apito final do árbitro, em um resultado importante para a sequência dos alvinegros na competição.

FICHA TÉCNICA

JUAN AURICH-PER 1 x 3 SANTOS

Local: Estádio Elias Aguirre, em Chiclayo (Peru)

Data: 15 de março de 2012, domingo

Horário: 19h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)

Assistentes: Mauricio Espinosa e Gabriel Popovits (ambos do Uruguai)

Cartões amarelos: Quina, Valencia, Guadalupe, Fleitas, Contreras e Guizasola (Juan Aurich); Fucile, Juan e Henrique (Santos)

Cartão vermelho:Guadalupe (Juan Aurich)

Gols:

JUAN AURICH-PER: Luis Tejada, aos 14 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Fucile, aos 35 e Paulo Henrique Ganso, aos 39 minutos do primeiro tempo; Borges, aos 23 minutos do segundo tempo

JUAN AURICH-PER: Penny; Guizasola, Guadalupe, Fleitas e Quina; Rojas, Valencia, Cueto (Contreras) e Kahn; Zuñiga e Luis Tejada

Técnico:Diego Edisón Umaña

SANTOS: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique (Adriano), Arouca, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec)

Técnico: Muricy Ramalho

Resultados da noite no futebol

 Taça Libertadores 2012: (Fase de grupos – 3ª rodada)

Juan Aurich (PER) 1 x 3 Santos

Flamengo 3 x 3 Olimpia (PAR)

 

Copa do Brasil 2012: (Primeira fase – jogos de ida e volta)

Atlético-PR 1 x 0 Sampaio Corrêa

Atlético-GO 4 x 2 Gurupi

Santa Cruz-RN 1 x 3 Náutico

– Atlético-PR, Atlético-GO e Náutico estão classificados para segunda fase.

 

 Campeonato Paulista Série A3 2012: (Primeira fase – 13ª rodada)

Independente 0 x 1 Guaçuano

 

Campeonato Gaúcho Série B 2012: (Primeira fase – 4ª rodada)

Rio Grande 1 x 1 Inter-SM

Riograndense 2 x 2 Guarani-VA

 

Campeonato Cearense 2012: (Primeira fase – 16ª rodada)

Fortaleza 2 x 0 Itapipoca

 

Campeonato Paraibano 2012: (Primeira fase – 10ª rodada)

Esporte 2 x 6 Auto Esporte

Sousa 3 x 0 Nacional-PB

Flamengo-PB 0 x 4 Campinense

 

 Campeonato Acreano 2012: (Primeira fase – 1ª rodada)

Juventus-AC 1 x 1 Náuas

 

 Texto de abertura: Toque de Bola

Matérias sobre as partidas: www.espn.com.br

Texto resultados: www.globoesporte.com

Foto: Vipcomm

Deixe seu comentário