Danilo, ex-Santos, já foi reserva na base do Baeta

Juiz de Fora (MG), 26 de fevereiro de 2012

O professor de Futebol Sérgio Eduardo, mais conhecido como Dudu, que atualmente trabalha para formar o elenco do Uberabinha que vai disputar o Campeonato Mineiro das categorias Infantil e Juvenil, tem bastante experiência trabalhando com as categorias de base. Em 2005, ele teve nas mãos uma geração especial. Naquele ano, era o responsável pela categoria Infantil do Tupynambás, que disputou o Campeonato Mineiro. Pelo menos oito jogadores que integravam o elenco viraram profissionais, entre eles o lateral-direito Danilo – ex-Santos e atualmente no Porto (Portugal), nome frequente nas convocações do técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes – e Vitinho, ex-Tupi e um dos principais nomes da campanha vitoriosa na Série D do Brasileirão.

O curioso é que Danilo não era titular daquela equipe e, até hoje, Sérgio Eduardo tem que dar explicações sobre o motivo de barrar um futuro jogador de Seleção Brasileira. Bem humorado, ele tem a explicação na ponta da língua. “O Danilo jogou no Tupynambás em 2005, no Infantil. Era reserva, não era titular absoluto. Isso porque a equipe contava com jogadores nascidos em 1990 e 1991. Quando se tem uma geração assim, a possibilidade dos atletas mais novos jogarem é menor. O Danilo fazia parte do grupo e entrava em muitas partidas. Mas era franzino em relação ao grupo porque tinha acabado de ‘subir’. Naquele time, poucos jogadores de 1991 jogavam”, explicou.

Mesmo não sendo titular, Danilo acabou despertando a atenção do América. Mas, ele não era a principal esperança do Coelho entre os jogadores do elenco do Baeta. “Durante o Campeonato Mineiro, o pessoal do América adorou o futebol do Davi [outro jogador daquele elenco]. Eles também gostaram do Danilo, mas não apostavam muito nele por ser franzino. Após o campeonato, realizou-se um amistoso entre as duas equipes. Levaram o Davi. O Danilo também foi, principalmente para fazer companhia ao Davi. Hoje, o Danilo estourou e o Davi está na Friburguense”, relatou Sérgio Eduardo.

Texto: Thiago Stephan

Deixe seu comentário