Pais de Gelinski, melhor em quadra, acompanham jogo da Argentina pelo Portal

Juiz de Fora (MG), 9 de janeiro de 2012

A noite deste sábado, 7, foi especial para o Portal Toque de Bola. Para marcar o aniversário de um ano, completado na véspera, decidimos realizar a cobertura de UFJF x BMG/São Bernardo, direto do ginásio da Faculdade de Educação Física da UFJF. Foi a primeira transmissão ao vivo de um veículo de comunicação local de uma partida pela Superliga.

A repercussão foi incrível. Um exemplo? Os pais do levantador Danilo Gelinski, que recebeu o troféu VivaVôlei, acompanharam tudo sobre a partida direto de Bolivar, na Argentina, e entraram em contato com o Portal pelo facebook. “Estamos ouvindo aqui na cidade de Bolivar, na Argentina, o jogo via web, o nosso abraço, Eloir e Clarice pais do Danilo Gelinski ”

A esposa de Pedrinho, Luciana Carneiro, postou: “Muito massa essa transmissão de vocês, tô aqui em Manhumirim e ouvi o jogo todo do meu maridão!!! Amei!!!”

  Noite especial

A noite deste sábado, 7, foi especial para o Portal Toque de Bola. Para marcar o aniversário de um ano, completado na véspera, decidimos realizar a cobertura de UFJF x BMG/São Bernardo, direto do ginásio da Faculdade de Educação Física da UFJF. Foi a primeira transmissão ao vivo de um veículo de comunicação local de uma partida pela Superliga.

Em nosso canal de TV, abrimos a transmissão às 18h30, com imagens do ginásio, e seguimos até 19h mostrando os bastidores e apresentando a equipe – Jorge Bowl, na parte técnica, o jornalista Thiago Stephan, repórter do Portal e Editor do Ter Notícias e o convidado especial como comentarista, o ex-craque José Eduardo Bara.

Mostramos, em vídeo, todos os atletas da equipe da UFJF, as escalações das equipes, da arbitragem, comentamos a rodada. Quando a bola começou a rolar, passamos a transmitir, pelo canal de TV, o áudio. É que a Confederação Brasileira de Voleibol não permite a veiculação de imagens ao vivo.

Seguimos, então, com o áudio, e fomos premiados com uma partida espetacular. Logo que a partida se encerrou, voltamos com imagens ao vivo e Thiago acompanhou as coletivas do treinador Maurício Bara e dos atletas.

Um primeiro set equilibrado, decidido no final pela equipe visitante (25 a 21), com polêmicas e reclamações junto aos árbitros.

No segundo parcial, um cartão amarelo e, em seguida, um cartão vermelho para o levantador titular da UFJF, Daniel Brasília, preocuparam o torcedor, que, no entanto, “carregou” o time a partir daquele instante, para uma vitória inesquecível, a primeira em casa e a segunda na Superliga.

O placar do segundo set, 25/13, é uma das maiores vantagens – talvez a maior – num parcial em toda a competição. O time local parece que deu um “clic” e começou a dar tudo certo. Saques bem colocados de Léo e Clinty, ataques de Léo e Clinty, bela atuação de Gelinski, que substituía Brasília.

E seguiu até o final da partida a sintonia entre o time e a torcida, com o Toque de Bola privilegiado por testemunhar aquela vibração ao vivo. Depois da vitória no segundo parcial, a equipe adversária testou várias mudanças mas não se “achou” novamente. Prova é que Renan Cuiatti, de inacreditáveis 2,17m, que entrou em quadra como principal pontuador da Superliga, foi sacado e não voltou mais à quadra até o final da partida.

UFJF 3 sets a 1 sobre BMG/São Bernardo. Delírio no ginásio. Gelinski recebe o Troféu Viva Vôlei como destaque da partida, Léo Rodrigues é o maior pontuador em quadra – 14 pontos.

E dezenas de pessoas se manifestam, emocionadas, junto à equipe do Toque de Bola. Lá mesmo, no ginásio, pelo twitter, facebook, mensagens por e-mail ao Portal. Familiares dos jogadores enviaram palavras de incentivo.

Equipe tem destaques nas estatísticas da competição

A vitória da UFJF neste sábado, 07, pela sexta rodada da Superliga Masculina de Vôlei, contra o BMG/São Bernardo, comprovou o que a comissão técnica da equipe já vinha defendendo: o aumento no rendimento e volume de jogo. O feito fez o time juiz-forano chegar aos seis pontos e ao o oitavo lugar da tabela e entrar, novamente, no seleto grupo que irá disputar os playoffs.

As estatísticas demonstram o crescimento da Universidade. A equipe tem o quarto melhor bloqueio do torneio, na frente dos “poderosos” Cimed/Sky e Sesi-SP. Jardel é o terceiro melhor atleta no fundamento, com 13 sucessos no bloqueio. Folle também aparece no top-10, na oitava colocação, com nove sucessos.

No quesito saque a UFJF também marca presença, de novo, na quarta posição. O time é o que menos apresenta erros na Superliga, 72 em seis rodadas, à frente de times como Vivo/Minas (82 erros), Vôlei Futuro (110) e Sada Cruzeiro (114).

Entre os maiores pontuadores da competição, o Vôlei-UFJF tem três jogadores: Leonardo Rodrigues, o Léo, Rodrigo Freitas, o Digão, e Rodrigo Santos, o Jardel. Os dois primeiros têm 50 pontos. Léo tem 44 pontos de ataque, 5 de bloqueio e 1 de saque. Digão, 43 de ataque, 4 de bloqueio e 3 de saque. Jardel tem 49 pontos ao total: 31 de ataque, 13 de bloqueio e 5 de saque.

Pela sétima rodada, a UFJF vai ao Paraná para enfrentar o Londrina/Sercomtel. O grupo viaja na madrugada da terça-feira, 10, para o Rio de Janeiro, onde embarca no Aeroporto do Galeão pela manhã. Em Londrina, faz musculação às 18h30 e treina de 19h30 às 21h30. Na quarta-feira, 11, treina pela manhã e vai para o ginásio Moringão, local do jogo, que acontece às 20h. O time retorna para Juiz de Fora na tarde de quinta-feira, 12. No sábado, 14, a equipe enfrenta o Medley/Campinas no ginásio da UFJF.

(Texto estatísticas: ETC)

Veja fotos da cobertura:

Este post tem um comentário

  1. Elcio Torres

    Teremos transmissão da partida contra o Londrina? A torcida está esperando…

Deixe um comentário