Medley/Campinas: André Heller não é o único a brilhar

Juiz de Fora (MG), 13 de janeiro de 2012

O encontro entre UFJF e Medley/Campinas neste sábado, 14, às 19h, no ginásio da Faculdade de Educação Física, promete ser um jogaço. As duas equipes vêm de vitória no meio de semana e tiveram jogadores na lista de melhores da rodada divulgada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). E, se a UFJF foi o time com maior número de destaques, o Medley/Campinas teve dois jogadores escolhidos após a vitória por 3 sets a 0 sobre o Volta Redonda: o levantador Rodriguinho e o ponteiro Bruno Zanuto foram os melhores nos fundamentos levantamento e ataque, respectivamente.

  Acompanhe no canal de TV do Portal Toque de Bola a cobertura completa de UFJF x Medley/Campinas, neste sábado, a partir de 18h30.

Na Superliga 2010/2011, o Medley Campinas foi eliminado nas quartas-de-final pelo Sesi-SP, que acabaria campeão. Foram dois jogos e duas derrotas (3 sets a 0 e 3 sets a 1). Na atual edição, o time do técnico Cacá Bizzocchi ocupa a nova colocação. Tem nove pontos, assim como a UFJF, que está em 8º.

  Clique, abaixo, para conhecer o perfil completo da equipe Medley/Campinas:

Medley Perfil Superliga 11-12

Fundamentos da equipe

No ranking da CBV, o Medley/Campinas tem o sétimo melhor ataque, com 324 sucessos e 111 erros. No fundamento bloqueio, o time paulista é quarto: foram 72 sucessos e 168 erros. O saque do próximo adversário da UFJF é o sétimo melhor da Superliga: foram 29 sucessos e 112 erros. A defesa é um dos pontos fracos da equipe, já que ocupa a décima colocação entre os 12 participantes: 212 sucessos e 204 erros. No fundamento levantamento, o Medley/Campinas é o sétimo, com 191 sucessos. A recepção é a nona melhor da Superliga até aqui: foram 262 acertos e 33 erros.

Desempenhos individuais

O principal nome da equipe campineira na atual temporada é André Heller, de 36 anos, um dos jogadores com mais títulos no voleibol brasileiro. Foram seis conquistas da Liga Mundial de Vôlei pela Seleção Brasileira (2001, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007). Duas vezes foi campeão mundial, também com a Seleção Brasileira (2002 e 2006). Foi medalha de ouro nas Olimpíadas de Atenas. E ainda foi bicampeão da Copa do Mundo da modalidade, em 2003 e 2007. Por tudo isso, é o capitão do Medley/Campinas. Entretanto, outros nomes vêm brilhando na competição.

No ranking dos maiores pontuadores da Superliga, Gustavo Bonatto é o 12º. Já marcou 87 pontos, sendo 57 de ataque, 23 de bloqueio e cinco de saque. Tiago Wesz é o 13º. Marcou 79 pontos: 58 de ataque, 12 de bloqueio e nove de saque. Levando em consideração apenas o ataque, Tiago Wesz tem oitavo melhor desempenho em toda Superliga: 58 acertos e 19 erros. Ele também figura entre os melhores sacadores: 11,84% de sucessos. Gustavo Bonatto é o terceiro melhor bloqueador da Superliga: foram 23 acertos e 33 erros. O levantador Rodriguinho é sexto melhor, com 33,99% de eficiência. O ponteiro André Lukianetz tem a sétima melhor recepção da Superliga, com 51,65% de eficiência. O ponteiro Mão é outro jogador que vem sendo decisivo. Na vitória sobre o Volta Redonda, ele foi eleito o melhor em quadra.

A campanha

Em sete rodadas até agora, o Medley/Campinas venceu duas partidas e perdeu cinco, sendo duas no tie break. Na primeira rodada, a equipe foi até o Norte de Minas enfrentar o BMG/Montes Claros e perdeu por 3 sets a 2 (36/34, 25/27, 29/27, 25/18 e 10/15). O próximo adversário seria o Cimed/Sky, em Florianópolis, que venceria por 3 sets a 2 (17/25, 25/21, 25/16, 20/25 e 15/17). A primeira partida em Campinas marcou a terceira derrota: 3 sets a 0 para o Vivo/Minas (23/25, 22/25 e 20/25). Diante do Vôlei Futuro, novo insucesso: 3 sets a 0 (23/25, 15/25 e 20/25). A primeira vitória veio diante do Sada/Cruzeiro, atual vice-campeão da Superliga: 3 sets a 1 (29/27, 23/25, 25/18 e 25/23). No jogo seguinte, jogaço contra o Sesi, que acabou vencendo por 3 sets a 2 (25/21, 21/25, 16/25, 25/15 e 13/15). Mas, na última rodada, o Medley/Campinas voltou a vencer: 3 sets a 0 sobre o Volta Redonda (25/22, 25/16 e 25/21).

A equipe

No último jogo, o técnico Cacá Bizzocchi usou dez jogadores para derrotar o Volta Redonda: Rodriguinho, Bob, Mão, Bruno Zanuto, André Heller, Gustavo Bonatto e Lukinha (líbero) foram os titulares, enquanto Fidele, Robinho e Franco entraram no decorrer da partida.

Texto: Thiago Stephan com informações da CBV e do site do Medley/Campinas.

Deixe seu comentário