UFJF encara Sesi de Giovane às 20h desta sexta

Juiz de Fora (MG), 15 de dezembro de 2011

Estreante da Superliga masculina 11/12, a UFJF receberá, nesta sexta, 16, a equipe do Sesi-SP, atual campeã da competição. A partida marca a abertura da terceira rodada do turno. O duelo será disputado a partir das 20h, no ginásio da Universidade Federal de Juiz de Fora.  O jogo está marcado para as 20h. O ginásio da Faculdade de Educação Física será aberto às 19h.

As equipes vivem momentos distintos na competição. O time paulista estreou com duas vitórias por 3 sets a 0, diante do RJX (RJ) e do Volta Redonda (RJ). Já a equipe mineira não teve o mesmo sucesso e foi derrotada duas vezes pelo mesmo placar, a primeira derrota foi para o Vôlei Futuro (SP) e a segunda para o Sada Cruzeiro (MG).

Apesar do favoritismo do Sesi-SP devido ao histórico das equipes, o técnico Giovane Gávio espera que seu time prove em quadra a superioridade técnica. “A UFJF é um time que foi formado agora. No papel, somos mais fortes, mas temos que provar isso dentro de quadra”, afirma Giovane.

O treinador lembrou ainda que a equipe paulista ainda não está totalmente entrosada. “Esses primeiros jogos são delicados por causa da condição física dos jogadores que chegaram da seleção brasileira há pouco tempo. Por isso, estou utilizando todo o elenco para tentar minimizar este desgaste. Teremos que partir para cima da UFJF com tudo. Não podemos deixar que eles compliquem a partida e dificultem ainda mais o nosso desgaste físico. Temos que respeitá-los, mas entrar com gás, para ganhar”, avalia Giovane.

Embora o adversário seja novato na Superliga, Giovane Gavio destaca que conhece alguns dos jogadores rivais. “Joguei com o Digão e também contra o Jardel. O Pedrinho até pouco tempo atrás estava treinando com a nossa equipe. O Brasília, levantador, já conheço também há bastante tempo”, afirma o treinador, campeão olímpico como jogador em Barcelona/92 e Atenas/2004.

 UFJF quer “aprontar surpresa”

Quem pensa que as duas derrotas iniciais na Superliga desanimaram o time da UFJF está enganado. Técnico da equipe mineira, Maurício Bara lembra que os resultados negativos iniciais estavam dentro do planejado, mas que a equipe precisa crescer.

“Será uma partida muito difícil. Mas temos que acreditar que podemos aprontar uma surpresa. O time precisa continuar evoluindo. É preciso jogar com a mesma intensidade ou até mais do que a da partida contra o Sada Cruzeiro. Sabemos que vamos crescer ao longo da Superliga. Seria até anormal, esperar que nosso melhor jogo aparecesse agora nas primeiras rodadas”, afir