Fim às polêmicas: Gilberto deixa o Cruzeiro. No Corinthians, torcida pressiona Tite. No Fla, batida de ônibus

Belo Horizonte (MG), 20 de setembro de 2o11

Em reunião na manhã desta terça-feira, o meia Gilberto acertou com o Cruzeiro a rescisão de seu contrato, que se encerraria somente em dezembro de 2012. Envolvido em polêmicas recentes, o jogador, de 35 anos, concederá entrevista coletiva na próxima sexta-feira, na Toca da Raposa II, ao lado do diretor de futebol, Dimas Fonseca, quando dará detalhes sobre a quebra do vínculo com o clube mineiro.

Gilberto e seu empresário, Reinaldo Pitta, reuniram-se com Dimas Fonseca na manhã desta terça-feira e selaram a rescisão contratual. De acordo com nota no site oficial do Cruzeiro, o acordo ocorreu de forma amigável. Foi a segunda passagem do jogador pela Toca da Raposa. A primeira ocorreu em 1998. Ao todo, foram 156 jogos e 21 gols marcados com a camisa celeste.

Contratado em julho de 2009, Gilberto envolveu-se em polêmicas recentes. Depois do empate com o Palmeiras, por 1 a 1, no Pacaembu, no dia 4 passado, o meia deixou o campo revoltado com o árbitro Pedro Leandro Vuaden e anunciou a aposentadoria, alegando ser perseguido pela arbitragem. Porém, de cabeça fria, anunciou que seguiria no futebol e cumpriria o contrato com o clube mineiro.

Na semana passada, Gilberto provocou nova polêmica. No desembarque da delegação celeste no Aeroporto de Confins, um dia após a derrota para o Santos por 1 a 0 na Vila Belmiro, o jogador virou alvo de protesto de torcedores, que o questionaram pela má fase da equipe no Campeonato Brasileiro. Irritado, o meia disse que a torcida tinha que cobrar também do goleiro Fábio e do meia Roger, que não estavam com o grupo naquele momento.

A declaração não agradou ao capitão Fábio, que rebateu o companheiro. O goleiro disse que Gilberto foi “um pouco infeliz” ao pedir que a torcida cobrasse outros atletas. Segundo o camisa 1 celeste, ele nunca fugiu da responsabilidade desde que voltou ao clube mineiro, há sete anos.

Gilberto foi vetado por causa de problemas lombares e não participou do empate sem gols no clássico com o América-MG, no domingo passado. Nessa segunda-feira, o Cruzeiro anunciou que o jogador havia pedido dois dias de folga para resolver assuntos particulares e foi atendido. Nesta terça-feira, o clube anunciou a quebra do contrato do atleta.

Corinthians em estado de tensão

O dia do Corinthians foi marcado por cobranças. Primeiro, um grupo de torcedores conversou com os atletas no hotel em que a equipe estava concentrada; depois, outro grupo pequeno foi ao CT Joaquim Grava com faixas de protesto contra jogadores e comissão técnica.

O treinador Tite preferiu não entrar em polêmica. No domingo, após a derrota por 3 a 1 para o Santos, ele disse que não conversaria com torcedores e exigiu respeito ao seu trabalho. Nesta terça, adotou discurso semelhante.

“Não fui convidado para essa conversa no hotel. Mas é um lugar público e, se for dentro dos limites do diálogo, tudo bem”, afirmou, ao comentar a visita de torcedores aos atletas. Quando foi questionado sobre os protestos na entrada do CT, Tite foi mais evasivo.

Uma das faixas, em tom de classificados de jornal, dizia: “Precisa-se de treinador. Pre-requisitos: visão de jogo, esquema tático, liderança e sede de vitórias”. Questionado se achava que tinha aquelas características, Tite preferiu não responder. “Deixo essa com vocês. Eu quero continuar o meu trabalho”, afirmou.

Apesar de não ter entrado em polêmica com os torcedores diante dos protestos, Tite ficou desconfortável quando foi questionado sobre a segurança de sua casa e de sua família. “Isso aí é uma coisa sagrada. Esse tipo de cobrança tem de ficar no futebol, não pode ultrapassar os limites do esporte”, concluiu.

O presidente do clube, Andrés Sanchez, disse que “torcedor quer tirar jogador, quer tirar treinador, e futebol não é assim. Tite fica até o final do ano”.

Fla: batida entre 2 ônibus em BH

O Flamengo já está em solo mineiro. A delegação desembarcou em Belo Horizonte na noite desta terça-feira e dirigiu-se para o hotel em que ficará concentrada na cidade. Perto da chegada ao local, os dois ônibus que levavam a comitiva se envolveram em um leve acidente. O veículo que vinha atrás, levando integrantes da comissão técnica, bateu no da frente, que tinha como passageiros os jogadores.

– Ninguém se machucou, graças a Deus. Só o susto e danos materiais. A batida ocorreu a cerca de cinco quilômetros do hotel. O ônibus da frente parou, e o que vinha atrás, com a comissão técnica, não segurou – disse o chefe da segurança do Flamengo, José Pinheiro, por telefone ao globoesporte.com.

Brasileirão

Os clássicos São Paulo x Corinthians, no Morumbi, e Atlético Mineiro x Flamengo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, ambos com início às 21h50, são atrações nesta quarta-feira, na abertura da 25ª rodada, a sexta do returno do Campeonato Brasileiro. Também mais tarde, será disputado Figueirense x Internacional (Estádio Orlando Scarpelli)

Mais cedo, começando às 20h30, a tabela marca: Fluminense x Avaí (Engenhão), Coritiba x Cruzeiro (Couto Pereira), América Mineiro x Santos (Uberlândia) e Bahia x Atlético Paranaense (Pituaçu).

Na quinta-feira, 22, os jogos programados começam às 20h30: Palmeiras x Ceará (Canindé), Vasco x Atlético-GO (São Januário) e Grêmio x Botafogo (Estádio Olímpico).

O Vasco assumiu a liderança na 24ª rodada, após golear o Grêmio (4 a 0) e ser beneficiado pela derrota do Corinthians para o Santos (3 a 1).

[wpfootball id_league=3 id_template=2]

 

 Textos e informações: www.uol.com.br/esporte, www.espn.com.br, ESPN Brasil e globoesporte.com

 

Deixe seu comentário