Final carioca de futsal, com juiz-foranos, termina em polêmica

Rio de Janeiro (RJ), 18 de julho de 2011

Dois jogadores de destaque do futsal local, Romualdo e Marcus Vinícius “Chiqueirinho”, participaram, neste domingo, 17, da final do Campeonato de Futsal do Rio de Janeiro, que terminou em prorrogação, polêmica e revolta.  A dupla defende a equipe da Universidade Severino Sombra, de Vassouras, que fez a segunda partida da final contra o Botafogo, no mesmo local do primeiro jogo decisivo, Ginásio Miécimo da Silva, no Rio de Janeiro.

O título ficou com o Botafogo, mas diante de protestos de toda a equipe, Comissão Técnica e dirigentes de Vassouras.

Na primeira partida, houve empate em 1 a 1, e a arbitragem também foi juiz-forana, do árbitro e presidente da Liga   Juizforana de Futsal, Adilson Mattos.

Para o segundo jogo, a informação era que, pela melhor campanha na primeira fase, o time de Vassouras seria campeão com um novo empate. Mas segundo Romualdo, com a partida já em andamento, foi dito que o empate daria o título ao Botafogo. “Foi uma situação que nunca havia ocorrido comigo. O tempo regulamentar terminou 2 a 2, o mando de campo era nosso, embora os dois jogos tenham sido disputados no mesmo ginásio, e nossa campanha foi melhor na primeira fase. A alegação, nova, era que, na segunda fase o Botafogo teve campanha melhor. Depois, ficamos sabendo que houve algumas publicações no site da Federação de Futsal do Rio durante a semana com correções do regulamento, mas mesmo assim não ficamos convencidos que o resultado foi correto”.

Romualdo diz que a segunda partida da decisão foi bastante equilibrada. No tempo normal, o primeiro empate em 2 a 2, com um dos gols de Chiqueirinho, que também havia feito gol no primeiro jogo. No tempo extra, novo empate em 2 a 2, resultado que daria o título ao time defendido pelos juiz-foranos. “Nos minutos finais, com essa nova informação do regulamento, partimos com tudo em busca do gol e ainda tivemos pelo menos duas chances reais de vencer. Terminou empatado, e apesar da confusão, o título ficou com o Botafogo”.

Breve, mais informações.

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário