Tupi x Cruzeiro: definido valor do ingresso. Fabiano fora

Juiz de Fora (MG), 2 de março de 2011

Foi realizada nesta quarta-feira, 2, por representantes da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Tupi e outras instituições, reunião para definir o plano de ação do jogo entre Tupi e Cruzeiro, partida que será disputada na quarta-feira de cinzas, dia 9, 21h50, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Veja as principais informações da reunião, relatadas ao blog pelo Gerente de Futebol, Pitti.

A torcida do Cruzeiro terá acesso ao estádio exclusivamente pelo Dom Orione. No jogo, ficará atrás do gol à direita das cabines de imprensa.

Os torcedores do Tupi entram pelo portão principal e pelo portão lateral, este mais próximo às cabines de imprensa.

Para não haver conflitos entre torcedores, os ônibus que levarão os torcedores carijós não irão passar pelo Dom Orione.

Os portões do estádio serão abertos as 19h30.

Os valores dos ingressos foram definidos: R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia entrada.

Não haverá valor diferente para a compra antecipada.

O estudante, para pagar meia entrada, tem obrigatoriamente que apresentar a documentação (carteirinha) que comprove estar em atividade este ano. Caso contrário, pagará o valor normal.

A expectativa é que os ingressos cheguem a Juiz de Fora no final da manhã de sexta-feira, 4.

O clube solicitou à Federação Mineira a carga máxima de ingressos: 10 mil.

A expectativa da diretoria, embora com a possibilidade da transmissão ao vivo da partida pela TV Globo para a cidade, é de um público entre sete e oito mil pagantes.

O Tupi estuda outros locais como pontos de venda de ingressos, como algumas lojas do Bahamas e, a confirmar, ter postos de venda nos dias dos desfiles das escolas de samba na cidade, domingo, 6, e segunda-feira, 7. No dia do jogo, também a se confirmar, os ingressos podem ser vendidos no próprio Estádio, a partir de 14h.

Maiores de 65 anos e menores de 12 anos pagam meia entrada. Os menores devem estar obrigatoriamente acompanhados de responsáveis.

No encontro, também foi definido o plano de ação do confronto entre Tupi x Caldense, no próximo dia 13, no Estádio Municipal. A reunião contou com representantes das Secretarias de Esporte e Lazer (SEL), Transporte e Trânsito (Settra), Saúde (SS), Obras (SO), e Atividades Urbanas (SAU); da Funalfa, Cesama, Guarda Municipal e do Procon, além da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Vara da Infância e da Juventude.

Fabiano fora

  O lateral-esquerdo Fabiano está fora dos planos do treinador Leonardo Condé por pelo menos duas partidas (Cruzeiro, dia 9, e Caldense, 13). A informação é do médico e vice-presidente do clube, José Roberto Maranhas, que disse ao blog que o exame constatou uma distensão muscular “de grau 2 a 3” na coxa esquerda do jogador. “Não houve ruptura, mas o prazo estimado de recuperação é de duas semanas”.

Folia? Só se for de treinamentos

             O carvanal no Tupi vai ser de muito treinamento. Não poderia ser diferente, já que na Quarta-Feira de Cinzas, 9, o Galo enfrenta o Cruzeiro, time sensação da Copa Libertadores da América. Caso o Alvinegro repita o resultado de 2010, quando derrotou a Raposa, poderá entrar pela primeira vez no G-4. Para isso, o carnaval será de muito trabalho.

           Na quinta-feira, 3, os jogadores fazem recuperação em Santa Terezinha. À tarde, a partir das 16h, tem treino no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Na sexta-feira, 4, tem treino técnico na parte da manhã e treino tático à tarde, ambos em Santa Terezinha. No sábado, 5, tem atividade no Estádio Municipal a partir das 16h. A única folga prevista para o período será no domingo. Segundo o gerente de futebol do Tupi, Pitti, o elenco volta a treinar na segunda-feira, 7, pela manhã.

Textos: Ivan Elias e Thiago Stephan 
[wpfootball id_league=2 id_template=2]

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).