Estadual Júnior: Sport quer aproveitar “nervosismo” do Baeta

Juiz de Fora (MG), 23 de março de 2011

  O primeiro passo já foi dado e, agora, o Sport Club Juiz de Fora só pensa no próximo compromisso pelo Campeonato Mineiro Júnior. O Verdão enfrentará o Tupynambás neste sábado, 26, às 15h, no Estádio Procópio Teixeira. A garotada alviverde sabe da importância do confronto na competição e convoca a torcida para apoiar o Periquito no clássico juizforano. “O jogo é contra um rival, por isso, cada detalhe pode fazer a diferença. É preciso que todos os torcedores compareçam no Procopão e empurrem o Sport para conseguir a segunda vitória consecutiva”, convocou o volante Zé. O valor do ingresso para assistir a partida é de cinco reais. Os sócios do Clube da Avenida pagam apenas três reais.

  Para o lateral direito Geovanni Azalin, o Sport deve aproveitar o mando de campo para impor o ritmo de jogo contra o Baeta. “Atuando em casa, a gente tem a obrigação de ir para cima e pressionar o adversário. Vamos jogar de forma ofensiva e com muita raça para conseguir a vitória”, afirmou. Segundo ele, o Sport tem a vantagem de já ter atuado no Estadual. “É o primeiro jogo do Tupynambás no Campeonato Mineiro e o time deles vai ter o nervosismo de toda estreia em uma competição. A nossa equipe deve aproveitar este fator, uma vez que já superamos a ansiedade da primeira partida”, declarou Geovanni Azalin.

  Nesta quarta-feira, o elenco alviverde seguiu com a intensa preparação para o jogão de sábado. Os jogadores  assistiram a filmagem da vitória contra o Progresso e, logo em seguida, fizeram um treino anaeróbico com o preparador físico Hebert Soares. Nesta quinta-feira, 24, o técnico Rafael Novaes comandará um treino técnico-tático para definir a equipe que começará jogando o clássico Sport x Baeta.

Texto: site do Sport

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário