Rivaldo: “Gostaria de jogar como um 10, armando o time”

São Paulo (SP), 28 de janeiro de 2011

O São Paulo agora tem o seu camisa 10. Nesta sexta-feira, 28, de manhã, no CT da Barra Funda, Rivaldo foi apresentado oficialmente como novo jogador do Tricolor Paulista. Em sua primeira coletiva, o atleta abordou diversos assuntos: sua ligação com o Mogi Mirim, a idade avançada, títulos e, principalmente, sua forma de atuar em campo.

Rivaldo revelou que conversou com o técnico Paulo César Carpegiani na última quinta-feira. O são-paulino admitiu ao treinador que gostaria de atuar como um camisa 10, armando o time. No treinamento desta sexta-feira, Rivaldo atuou em posição parecida. Ele foi o principal articulador da equipe reserva.

“Conversei um pouco com o Carpegiani já. Falei que gostaria de jogar como um 10, como sempre joguei em toda minha vida. Jogar sem posição fixa para poder amar o time, fazer lançamentos e criar jogadas de gol para o São Paulo”, disse o são-paulino, que ainda sim irá respeitar qualquer decisão do treinador.

Apesar de já estar com sua documentação regularizada, Rivaldo não fará sua estreia no próximo domingo contra o Santos, na Arena Barueri. Ele fez este anuncio durante sua apresentação. A expectativa é de que ele possa fazer seu primeiro jogo no próximo dia 3 de fevereiro diante do Linense, no Morumbi.

Confira trechos da coletiva do jogador:

Proposta do São Paulo

Tenho de agradecer a Deus pelo currículo que tenho. Foi um presente de Deus um convite do São Paulo aos 38 anos. Agora jogar futebol. Apesar da minha idade, eu me encontro muito bem fisicamente.

Parte Física

Estou à disposição. Se eu estou bem, vou jogar tranquilamente. Quando time ganha, tudo fica fácil. Quando perde, já vão buscar que você está cansado. Se eu estiver cansado, peço para sair.

Jogadores “Velhos”

O jogador tem sua história e isso conta muito. Mas eu não vou viver do passado. Foi legal, ganhei títulos, mas ficou no passado. Tenho de fazer com que o São Paulo possa conquistar títulos. Aqui é um desafio muito grande e não são todos que têm esta coragem.

Títulos

Em todos os clubes que eu passei conquistei títulos. Espero seguir com esta sorte. Mas é difícil prometer. Prometo muito empenho em campo. Nosso objetivo é conseguir os títulos. Um clube como o São Paulo passar dois anos sem conquistar títulos certamente será cobrado. Isso é normal.

Festa de Apresentação

Para mim tudo isso aqui hoje já foi uma festa. Ter uma estrutura como essa aqui de Cotia. Bateu certinho o São Paulo com a minha pessoa. Não precisava de festa. Sou um cara bem tranquilo quanto a isso. Eu tenho de fazer o meu trabalho dentro de campo.

Camisa 10

É uma honra jogar com a camisa 10. Nunca tive medo. Para quem jogou duas Copas do Mundo é tranquilo. Tem esta responsabilidade, mas estou pronto para as críticas da imprensa e da torcida. Vou tentar dar o meu melhor em campo.

Fonte: Site oficial do São Paulo Futebol Clube (www.saopaulofc.net)

Foto:João Neto /Vipcomm

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem um comentário

  1. Bruno Rabelo

    Mais um pentacampeão está de volta ao Brasil
    Rivaldo, 38 anos, para o São Paulo se transferiu
    Estava onde o vento faz a curva, no Uzbequistão
    Meio isolado, escondido, mas ganhando dinheirão

    Queria encerrar a carreira no time do coração
    Para o Palmeiras não foi, vetado pelo Felipão
    É presidente do Mogi Mirim, onde ia jogar
    Mas aceitou proposta e no tricolor foi parar

    Encontrará aqui companheiros de seleção
    Roberto Carlos e Ronaldo fenômeno: timão
    Gaúcho no Flamengo, visto como solução
    Veteranos, afinal, farão jus à contratação?

    Essa é certamente a grande dúvida que paira no ar
    Apesar do que Roberto Carlos conseguiu mostrar
    O resto ainda é promessa que vamos observar
    Ah, se Ronaldo não tivesse peso extra para carregar

    O que já é certo é o lucro dos clubes com imagem
    Mesmo que bom jogo de bola não passe de miragem
    Como torcedores, esperamos ao menos motivação
    Para que valha a pena, quem sabe, ligar a televisão

    http://noticiaemverso.com
    twitter: @noticiaemverso

Deixe seu comentário