21 jan 2011

Raposas de Minas rumo ao Piocerá: pela hegemonia



Juiz de Fora (MG), 21 de janeiro de 2011

“O que a gente menos vê é paisagem”. A declaração do piloto de quadriciclo Leonardo Vieira, de Juiz de Fora (MG), campeão em 2009, dá bem a dimensão do que os competidores terão pela frente no 24º Rally Piocerá, com quatro dias de duração, entre os próximos dias 25 e 28, de Teresina, no Piauí, a Jericoacoara, no Ceará, num roteiro cinematográfico do litoral brasileiro.

“Sabemos que a paisagem é linda, que estamos numa das mais belas regiões do País, mas em cima do quadriciclo, na base do cara-crachá, pilotando e navegando, ficando mais de 10 horas sobre quatro rodas num só dia, não sobra tempo para apreciar a natureza”, define, com bom humor, Leonardo.

Ele e Weidner Moreira (na foto, no pódio), campeão nos quadriciclos em 2010, integram a equipe Raposas de Minas, o timaço de pilotos e navegadores de Juiz de Fora, da equipe Grupo Almar /Suprema/ Côrtes Alvim / Arboreto/ Sapasso /Mendes & Mendes/ Walery/ Thema.

“O Piocerá é hoje o rally com maior número de competidores do Brasil”, completa Weidner, que gravou o tempo estimado para o primeiro dia de prova: “Serão 10 horas, 27 minutos e 57 segundos só para começar, e, no total dos quatro dias, serão 1.300 km de prova. Precisamos de sorte e astúcia, como ocorreu em 2010”.

Além dos campeões nos quadriciclos, a equipe juizforana está escalada, nos carros, com as duplas Wander Côrtes/Matheus Mazzei e Mário Delanda/Luiz Antonio Cavalieri. Lionardo (com “i” mesmo) Almada será o mecânico. E no apoio, estão relacionados Adriano Pires, José Paulo Teixeira, Guilherme Schimidt, Ângelo Savastano, Ângelo e José Marciano.

“O maior desafio é manter a concentração”, aposta Delanda, que vem de uma temporada 2010 agitada e agradece o apoio dos patrocinadores, que apostaram na tradição vitoriosa dos juizforanos na modalidade.

“Numa prova como essa, com quatro dias de duração, você não vence num dia só. Por isso, é preciso ter uma equipe de apoio entrosada porque imprevistos ocorrem naturalmente”, avalia Wander, que desde a temporada passada decidiu encarar as competições na Graduados, mesmo as mais pesadas, como o Ibitipoca Off Road e o Caminho Novo.

Segundo o site oficial do evento, o roteiro paradisíaco incentiva o turismo dos Estados do Piauí, Maranhão e Ceará, com passagem por Lençois Maranhenses, Delta do Parnaíba, Parque Nacional de Ubajara e terminando em Jericoacoara, uma das 10 praias mais bonitas do planeta”.

O evento tem um dado interessante. A cada ano, a ordem se inverte. Quando a largada ocorre no Ceará e a chegada em Piauí, chama-se Cerapió. Caso contrário, como este ano, há o inverso, o nome é Piocerá.

Texto: Ivan Elias

Mais informações do evento: www.piocera.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

18 out 2017
Fajardo: “Copa Toque de Bola é espetacular”. Treinador estuda propostas, se não for o “salvador anti-queda”

18 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 out 2017
Longa hegemonia: ADJF conquista 16º título masculino nos Jogos do Interior de Minas. Feminino é vice

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.