25 jan 2011

Levy: novo “gás” do Tupi pela direita vem de Belém



Juiz de Fora (MG), 25 de janeiro de 2011

Na estreia do Tupi no Campeonato Mineiro, sábado, 29, contra o Villa Nova, às 17h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o torcedor verá muitas novidades no elenco. Entre elas, o paraense Levy, que tem se destacado na pré-temporada comandada pelo técnico Leonardo Condé. Ele pode jogar tanto na ala, como na lateral, mas sempre pela direita. Com um fôlego de criança, Levy acredita que o trabalho é o melhor caminho para que os resultados apareçam. Conheça melhor o provável titular da ala ou lateral-direita do Tupi. A entrevista abaixo foi concedida depois do jogo-treino contra o Serrano, no sábado, 22.

Toque de Bola: Você vem se destacando nesta pré-temporada. Qual a sua expectativa para o Campeonato Mineiro?

Levy: A equipe do Tupi está se preparando muito bem. A gente sabe que o Campeonato Mineiro é muito disputado e possui grandes equipes. Queremos fazer páreo com essas equipes. Estamos treinando, mas sabemos que ainda temos que melhorar muito. A partir do momento que o atleta joga na lateral-direita ou ala, ele tem que se dedicar ao máximo, até mais que os outros companheiros, por que é uma posição que exige bastante. É isso que eu tenho procurado fazer. Vou me doar ao máximo. Sei que falta uma semana para a estreia. Esperamos fazer uma grande partida e sair com o resultado positivo.

TB: Como você faz para manter o seu preparo físico, já que na sua posição é preciso ter força para marcar e também para chegar ao ataque?

Levy: Para isso é preciso muito treinamento. Aliamos com uma boa alimentação e com boas noites de sono. Sou um cara tranquilo. Procuro treinar bastante, treinar o máximo que puder. É claro que eu também preciso da ajuda dos companheiros, principalmente do volante, que faz a cobertura quando eu vou para o ataque. O professor me dá total liberdade para decidir e eu tenho procurado fazer isso. Tento olhar sempre o centroavante, mas preciso ter velocidade e força nas pernas para poder concluir bem a jogada.

TB: O técnico Leonardo Condé já testou o time no 4-4-2 e no 3-5-3. Qual a sua preferência: jogar como lateral ou como ala?

Levy: O professor já deixou bem claro que ele gosta de jogar no 3-5-2 quando jogamos em nosso território. Quando se tem um campo com as dimensões deste aqui de Juiz de Fora, sabemos que temos que jogar para atacar, jogando em cima do adversário todo o tempo. Então, a partir do momento em jogarmos em casa, vamos jogar para frente e, neste caso, acho que o 3-5-2 possa cair muito bem. É claro que, quando formos jogar contra o Cruzeiro ou o Galo ou em qualquer outro lugar que seja, sabemos que temos que nos resguardar ao máximo. Neste caso, o 4-4-2 cairá muito bem.

TB: Qual a sua idade, onde você nasceu e como você foi revelado para o futebol?

Levy: Sou paraense e tive uma passagem em 2007/08 pelo Palmeiras, nas categorias de base e jogando no time sub-20. Depois fui para o Palmeiras B. Depois retornei para o Remo, onde permaneci por três anos, disputando o Campeonato Paraense, sendo campeão em duas oportunidades. Disputei a Copa do Brasil e a Série C do Brasileiro. Tenho 22 anos e estou em uma fase muito boa. Espero retribuir todo carinho e a confiança do treinador com muito trabalho e, se Deus quiser, com algumas vitórias também.

TB: Você acha que o Campeonato Mineiro pode ser uma vitrine para você?

Levy: Acho que sim, não só para os grandes da capital. Juiz de Fora está muito perto do Rio de Janeiro e alguns times de lá podem ter olheiros. A gente tem que fazer o nosso trabalho bem feito por que sempre tem alguém nos observando e a partir do momento em que fazemos nosso trabalho certinho, direito, com destaque na posição, acredito que oportunidades em times maiores virão.

TB: O que você está achando de Juiz de Fora? É muito diferente do Pará?

Levy: É bem diferente do Pará. Aqui tem muitos morros e em Belém é bastante plano. Não estamos acostumados a ver tantos morros como a gente vê aqui. Mas é uma cidade tranquila, que faz um pouquinho de frio, frio que o paraense não está acostumado. Mas é uma cidade gostosa, uma cidade boa de trabalhar. Espero ter sucesso aqui também.
Texto: Thiago Stephan


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

16 set 2017
Aílton cita título brasileiro de 96 pelo Grêmio, contra a Lusa, para animar jogadores

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.