27 ago 2011

Brasil espanta “fantasma” russo por 3 a 0 e decide Grand Prix contra EUA às 4h30



Macau, China,  27 de agosto de 2011

O Brasil está na final do Grand Prix 2011. Neste sábado, 27, as brasileiras venceram a Rússia por 3 sets a 0 (26/24, 25/17 e 25/23), em 1h23 de jogo, no Macau East Asian Games Dome, em Macau, na China. Com o resultado, o time verde e amarelo manteve a invencibilidade no torneio. Foram 13 jogos e 13 vitórias.

O adversário das atuais campeãs olímpicas na decisão será os Estados Unidos. As americanas venceram a Sérvia, na outra semifinal, por 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/21), em 1h18 de partida. A final do torneio será disputada, às 4h40 (horário de Brasília), deste DOMINGO (28.08). A TV Globo e os canais SPORTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

A central Thaisa foi a maior pontuadora do Brasil, com 15 pontos (10 de ataque, quatro de bloqueio e um de saque). A oposto Sheilla e a meio de rede Fabiana também tiveram boas atuações, com 12 acertos cada. A ponteira russa Gamova terminou o jogo como a maior pontuadora, com 17 pontos.

Para Thaisa, o resultado do confronto mostrou a força da equipe verde e amarela. “Nós estávamos engasgadas com esse time da Rússia. No terceiro set perdíamos a parcial por 22 a 15 e conseguimos a virada. Nunca deixamos de acreditar que íamos vencer aquele set. Foi uma vitória do conjunto”, disse a central.

Já o treinador, José Roberto Guimarães, ressaltou que a virada no terceiro set ficará marcada no grupo brasileiro. “Estou muito orgulhoso da equipe. Vencemos as atuais campeãs mundiais por 3 sets a 0. No terceiro set quando a Sheilla foi para o saque, nós perdíamos por 22 a 15 e a Rússia estava com a sua melhor atacante na rede (Gamova). Acabamos vencendo a parcial por 25 a 23. Foi uma vitória importante para o grupo. Espero que nossa equipe não se esqueça do resultado desse terceiro set.”, afirmou Zé Roberto, que já pensa no adversário da final.

“É muito difícil jogar com os Estados Unidos. Elas têm muito volume de jogo e uma relação de bloqueio e defesa eficiente. Além de ser uma equipe experiente. Fizemos um grade jogo na sexta-feira e espero mais um grande duelo na final”, garantiu Zé Roberto.

Assim como o técnico Zé Roberto, a capitã Fabiana chamou a atenção para a superação das brasileiras. “Hoje o nosso saque funcionou e facilitou a vida do nosso bloqueio. O terceiro set mostrou o poder de superação do nosso grupo”, explicou Fabiana.

Responsável por grandes defesas no confronto contra as russas, a líbero Fabi lembrou da rivalidade entre as duas seleções. “Estou muito feliz em estar em mais uma final. Essa vitória sobre a Rússia foi importante. A rivalidade entre as duas equipes é muito grande e fizemos confrontos marcantes nos últimos anos. Agora é pensar na final”, disse Fabi

 Primeira final do Grand Prix

Na equipe verde e amarela, Tandara, Fernanda Garay e Juciely disputam o Grand Prix pela primeira vez. E já na estreia garantiram um lugar na final. Para Tandara, que marcou três pontos no jogo contra as russas, a sensação de estar na final é indescritível. “Estou muito feliz de participar desse grupo. A sensação de estar numa final na minha primeira competição com a seleção adulta é maravilhosa. Sempre tive vontade de enfrentar a Rússia e poder fazer isso numa semifinal foi muito bom”, disse a atacante.

Já Fernanda Garay, que atuou como titular e marcou nove pontos no confronto, o momento é de aproveitar as oportunidades. “A equipe está de parabéns ainda mais pela nossa reação no terceiro set. Tenho que agradecer ao grupo pelas oportunidades. Estou buscando crescer a cada dia e ajudar a equipe da melhor forma possível”, afirmou Garay.

 O JOGO

A partida começou equilibrada. Em um ace da central Thaisa, o Brasil abriu dois pontos (8/6). Com bons bloqueios e contra-ataques, a Rússia virou o marcador (12/10). Gamova era eficiente nos ataques e as russas abriram quatro pontos (16/12). Neste momento, as brasileiras cresceram no jogo. Em um erro do time russo, o time verde e amarelo virou o marcador (19/18). O set seguiu ponto a ponto até o final. Em um ponto de bloqueio, as brasileiras fecharam a parcial por 26/24.

O Brasil voltou ainda melhor para o segundo set. O saque brasileiro passou a incomodar as russas. E foi em uma boa sequência de saques de Garay que o Brasil abriu seis pontos (8/2). As brasileiras seguiram dominando a parcial. Na segunda parada técnica, o time o time verde e amarelo vencia por sete pontos (16/9). O técnico José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Entraram Fabíola e Tandara. Saíram Sheilla e Dani Lins. As atuais campeãs olímpicas seguiram ditando ritmo do jogo e fecharam a parcial por 25/17.

A Rússia veio para o terceiro set disposta a se manter viva na competição. Na primeira parada técnica, as russas tinham dois pontos de liderança (8/6). As brasileiras cometiam muitos erros de recepção e a vantagem russa chegou a oito pontos (17/9). O Brasil reagiu no final. Com bons bloqueios e grandes defesas da líbero Fabi, o Brasil virou a parcial para 25/23 e venceu o jogo por 3 sets a 0.

 EQUIPES

 BRASIL – Dani Lins, Sheilla, Fabiana, Thaisa, Fernanda Garay e Natália. Líbero – Fabi

Entraram: Sassá, Fabíola e Tandara

Técnico – José Roberto Guimarães

 RÚSSIA – Borisenko, Makhno, Goncharova, Morozova, Gamova e Staktseva. Líbero – Kuzyakina

Técnico – Vladimir Kuzyutrin

 De Macau China, Vicente Condorelli – Informações Assessoria de Comunicação – CBV | Idigo – Núcleo de Inteligência Digital

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.