09 jul 2011

Brasil faz 3 a 0 na Argentina e decide com a Rússia



Gdansk, Polônia, 9 de julho de 2011

O Brasil está a uma vitória do decacampeonato da Liga Mundial de Vôlei. Neste SÁBADO (09.07), com uma atuação consistente, a seleção número um do mundo não deu chances à Argentina na semifinal, fez 3 a 0 (25/22, 42/20 e 25/23) nos vizinhos e garantiu sua vaga na decisão da competição pela 12ª vez em 22 temporadas.

A decisão será neste domingo, 10, 15h (de Brasília), contra a Rússia, que venceu a Polônia por 3 sets a 1  (25/22, 25/22, 22/25 e 25/17).

“Estou satisfeito porque fizemos um bom jogo contra a Argentina, que é um time difícil de enfrentar pelo volume de jogo e pela maneira como eles atuam, sempre fugindo do bloqueio. Eles não são mais uma promessa, já são uma realidade. Tivemos paciência e soubemos usar nossa experiência nos momentos finais de cada set. Tivemos bons momentos no jogo, mas ainda fomos irregulares em alguns fundamentos e temos que melhorar neste sentido para a decisão”, diz o técnico Bernardinho.

Os adversários do Brasil na partida decisiva, que acontecerá neste DOMINGO (10.07), ás 15h (de Brasília), serão conhecidos após a segunda semifinal, entre Rússia e Polônia, que acontece ainda neste sábado. A decisão da Liga Mundial 2011 será transmitida ao vivo pelos canais Sportv e Esporte Interativo.

O oposto brasileiro Theo foi o maior pontuador da partida, com 23 pontos, três a mais que o capitão argentino, o ponteiro Facundo Conte, que marcou 20 vezes.

“Precisamos manter este padrão para a final, melhorando em algumas coisas. Fizemos um bom jogo e nossa experiência foi muito importante no final dos sets. Foi um jogo disputado, com sets parelhos e felizmente conseguimos definir nos momentos mais importantes”, afirma Theo.

Para o capitão Giba, o Brasil construiu a vitória na semifinal aproveitando os contra-ataques em momentos importantes da partida.

“O placar de 3 a 0 não reflete exatamente o que foi o jogo. A Argentina jogou muito bem, como em toda Liga Mundial, e nos exigiu bastante. Jogamos bem no bloqueio, na defesa e aproveitamos muito bem os contra-ataques. Isso foi o que definiu o jogo”, avalia.

O JOGO

O Brasil começou o primeiro set aproveitando os erros do jovem time argentino e, após um ataque para fora do oposto Pereyra, levou a vantagem de 8/5 para o primeiro tempo técnico. Os argentinos se recuperaram e, com duas falhas na recepção brasileira, passaram a frente em 11/9. O Brasil não se abateu a virou com Theo, no saque (13/12), antes de abrir cinco pontos em 22/17. A Argentina encostou novamente através do forte saque de Conte (22/21), mas não foi capaz de impedir a vitória brasileira, assegurada com um bloqueio duplo de Giba e Lucas, em 25/22.

O segundo set começou parelho e a primeira grande vantagem foi conquistada pela Argentina, já quando o placar marcava 19/16, após um bloqueio. O Brasil empatou no 19º ponto, com Lucas no contra-ataque, e virou em 21/20, com uma incrível largada sem saltar de Giba. Quando o set parecia perto do fim, uma interminável troca de pontos fez a parcial parecer que nunca iria terminar. Após a maratona, prevaleceu a experiência do Brasil, que fechou em impressionantes 42/40, com Theo explorando o bloqueio.

O Brasil também tomou a dianteira no terceiro set e foi para o primeiro tempo técnico com 8/6 no placar. No bloqueio, os argentinos conseguiram o empate no 12º ponto e, nos minutos seguintes, as equipes alternaram-se na liderança do placar, até que o Brasil abriu 19/16, com um bloqueio de Murilo, e não perdeu mais a ponta. No final, Bruno bloqueou e garantiu a vaga brasileira: 25/23.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Theo, Giba, Murilo, Sidão e Lucas. Líbero – Serginho

Entraram – Marlon, Leandro Vissotto e Rodrigão

Técnico – Bernardinho

ARGENTINA – De Cecco, Pereyra, Conte, Quiroga, Sole e Crer. Líbero – Gonzalez

Entrou – Ocampo

Técnico – Javier Weber

  Rússia pela frente

Pelo segundo ano seguido e o quinto na história da competição, a Rússia será a adversária do Brasil na decisão da Liga Mundial de Vôlei. Neste SÁBADO (09.07), os russos venceram a segunda semifinal da edição 2011, contra a Polônia (3 sets a 1), no ginásio Ergo Arena, em Gdansk, e garantiram presença na decisão deste DOMINGO (10.07), às 15h (de Brasília), que será transmitida ao vivo pelos canais Sportv e Esporte Interativo.

Sem sentir a pressão da torcida local, os russos fizeram 3 sets a 1 (25/22, 25/22, 22/25 e 25/17) diante da Polônia, com 24 pontos do oposto Mikaylov.

Nos quatro confrontos decisivos que já teve com a Rússia na Liga Mundial, o Brasil venceu três, em 1993, 2007 e 2010, e perdeu apenas um, na temporada 2002. No retrospecto geral, são 89 jogos e 43 vitórias do Brasil.

“A Rússia é um time de muita força física, que baseia seu jogo na regularidade e na força de seu saque e seu bloqueio. Será um jogo onde precisaremos tirá-los da frieza com que costumam jogar e teremos que ter paciência para forçá-los a cometer erros”, diz o técnico Bernardinho.

Maior pontuador da semifinal contra a Argentina, o oposto Theo faz avaliação parecida com a do treinador.

“O time da Rússia é muito alto e eles melhoraram bastante na regularidade do saque do ano passado para cá. Teremos que jogar com inteligência e precisaremos trabalhar todas as bolas da melhor maneira”, diz Theo, que também apontou os principais destaques individuais da equipe europeia.

“O Muserskiy é um central muito alto (2,18m) e merece muita atenção, assim como o oposto, Mikhaylov, que sempre pontua muito e é extremamente regular”, destaca.

De Gdansk, Polônia, Guilherme Torres e Assessoria de Comunicação – CBV | Idigo – Núcleo de Inteligência Digital

Foto: site da Federação Internacional de Vôlei

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.