23 abr 2011

Vasco vence Olaria por 1 a 0 e está na final da Taça Rio



Rio de Janeiro, 23 de abril de 2011

O Vasco está de volta à decisão de Taça Rio. Depois de 7 anos ausência, o clube garantiu o retorno com vitória por 1 a 0 sobre o Olaria, neste sábado, 23. Éder Luís fez o único gol da partida, que ainda teve pênalti perdido por Bernardo e boas chances do Olaria.

O adversário do Vasco na decisão da Taça Rio será o vencedor do clássico entre Flamengo e Fluminense, que jogam no domingo, 24, no Engenhão. O Flamengo, campeão da Taça Guanabara, pode garantir o título estadual caso vença também a Taça Rio.

A partida começou com os dois times se estudando em campo e o primeiro bom momento foi do Olaria. Renan Silva fez ótimo lançamento para Felipe aos três minutos e o atacante bateu forte para boa defesa de Fernando Prass. A resposta do Vasco veio numa arrancada de Éder Luís, que entrou na área e cruzou para Alecsandro, mas a bola bateu na zaga da equipe bariri.

O time do Olaria tocava a bola com consciência, tentando esfriar o adversário ao mesmo tempo em que tentava se aproximar da área cruzmaltina, onde o zagueiro Dedé mostrava muito nervosismo, errando muitos passes.

No Vasco, Éder Luís era a melhor opção, se deslocando pelos dois lados do campo. Aos 14 minutos, Felipe se livrou com facilidade de um adversário e chutou, mas a bola bateu na zaga e facilitou a defesa do goleiro Henrique. Aos 18 minutos, Diego Souza chegou a colocar a bola na rede, mas o lance foi anulado pela posição irregular do jogador vascaíno.

Depois da parada técnica, o Vasco assumiu completamente o controle da partida. O Olaria tentava sair com velocidade, mas já encontrava uma dura marcação por parte dos jogadores cruzamaltinos e era obrigado a retardar as jogadas. Felipe passou a se sobrassair com dribles e bons passes, mas seus companheiros não conseguiam aproveitar os lançamentos e eram facilmente dominados pelos zagueiros adversários.

Aos 29 minutos, o Olaria organizou uma boa jogada pela esquerda, mas o passe de Victor, que buscava Valdir na área, acabou bloqueado pela zaga. Insatisfeita, a torcida vascaína passou a perseguir Allan, volante improvisado na lateral, vaiado toda vez que entrava em ação. No minuto seguinte, o Olaria chegou novamente com perigo e o goleiro Fernando Prass teve que mergulhar para evitar que a bola chegasse ao atacante que estava livre.

Aos 35 minutos, a torcida vascaína tomou grande susto quando o atacante Felipe arriscou de fora da área e a bola se chocou com o travessão. Aos 37 minutos, o Vasco abriu o marcador. O Olaria perdeu a bola na intermediária e Fellipe Bastos lançou Éder Luís na corrida. O atacante chegou antes dos zagueiros, driblou o goleiro Henrique e tocou para o fundo da rede.

O Vasco voltou para o segundo tempo com a intenção de não deixar o Olaria sair jogando e, antes dos cinco primeiros minutos, criou três situações de grande perigo para o gol olariense. Aos dois minutos, com Allan, e aos quatro e cinco, com Alecsandro, em lances que obrigaram o goleiro Henrique a aparecer com boas defesas para evitar a marcação do segundo gol.

O time de São Januário continuava impedindo que o Olaria conseguisse se organizar em campo, mantendo Diego Souza, Éder Luís e Alecsandro marcando de perto os zagueiros adversários. Só depois dos dez minutos é que o Olaria conseguiu se desvencilhar da marcaçãol e criar sua primeira oportunidade no segundo tempo quando Valdir chegou atrasado depois de cruzamento na área. Logo depois foi a vez de Fernando Prass se empenhar para defender um chute perigoso de Felipe.

A torcida cruzmaltina pediu a presença de Bernardo, mas até a interrupção da partida para o tempo técnico, o treinador Ricardo Gomes não fez qualquer modificação. E só aos 21 minutos é que o Vasco voltou a chutar para o gol do Olaria através de Diego Souza, mas a bola passou longe. Aos 24 minutos, o técnico Ricardo Gomes colocou Bernardo, mas decidiu tirar Éder Luís, o que causou forte reação da torcida, que chamou o treinador de burro.

Aos 30 minutos, Bernardo tabelou com Alecsandro, entrou na área e se chocou com o goleiro Henrique. O árbitro marcou pênalti e Bernardo chutou forte, mas a bola bateu no travessão.

Nos minutos finais, o Olaria partiu para tentar o empate e o Vasco esqueceu o ataque e se preocupou apenas em segurar o resultado, o que acabou conseguindo para alívio da sua torcida.

FICHA TÉCNICA:VASCO 1 X 0 OLARIA

Local: estádio João Havelange (Engenhão). no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 24 de abril de 2011, sábado

Hora: 18h30 (de Brasília)

Público: 28.675

Árbitro: Pathrice Maia (RJ)

Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Rodrigo Figueiredo Corrêa

Cartão Amarelo: Felipe Bastos e Felipe(Vas); Amarildo, Thiago Eleotério, Renan Silva, Ivan e Henrique(Ola)

Gol: VASCO: Éder Luís aos 37 minutos do primeiro tempo

 

VASCO: Fernando Prass, Allan (Eduardo Costa), Dedé, Anderson Martins e Ramon; Rômulo, Fellipe Bastos, Felipe e Diego Souza; Éder Luís Bernardo) e Alecsandro (Élton)

Técnico: Ricardo Gomes

 

OLARIA: Henrique; Ivan, Thiago Eleotério, Rafael e Amarildo; David, Renan, Danilo (Nicolas) e Victor; Felipe (Valpassos) e Valdir

Técnico: Cleimar Rocha

Texto: Lancenet

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse