09 abr 2018

‘Pra mim, ele toca na bola, mas a decisão é sua’”. Veja explicação de lance polêmico na final paulista



 

Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, o pivô da discórdia na decisão do Campeonato Paulista (Newton Menezes/Futura Press/Folhapress)

Veja, abaixo, íntegra da matéria publicada pela Veja – Estadão Conteúdo – Placar sobre o lance polêmico envolvendo a partida final do Campeonato Paulista, entre Palmeiras e Corinthians na tarde de domingo, dia 8, na Arena Allianz Parque.

O árbitro Marcelo Aparecido de Souza não quis dar entrevistas ao final do jogo deste domingo, em que o Corinthians conquistou o Campeonato Paulista no estádio do Palmeiras, mas explicou na súmula do confronto a sua polêmica decisão de anular um pênalti, em lance envolvendo Ralf e Dudu. O juiz negou interferência externa e disse ter seguido orientações do quarto árbitro, Adriano Miranda. A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou uma nota na qual aprovou a atuação da arbitragem.

Segundo o árbitro, a demora na marcação do lance aconteceu porque ele não conseguiu ouvir os avisos do quarto árbitro. “Informo que aos 33 minutos do 2º tempo da partida, marquei uma penalidade à favor da equipe da S.E.Palmeiras. No momento da marcação os jogadores da equipe adversária, questionam a marcação e pressionam para que a mesma seja modificada. Durante esse questionamento o quarto arbitro sr. Adriano de Assis Miranda me informa dizendo: ‘Canto’. Devido os jogadores falarem comigo, os atletas reservas de ambas as equipes falarem simultaneamente com o 4º arbitro e também com o assistente 1, sr. Anderson José de Moraes Coelho, bem como o barulho da torcida, eu não pude ouvir com clareza a informação do 4º arbitro. Após conseguir me aproximar do 4º árbitro, o mesmo me disse as seguintes palavras: ‘Marcelo pra mim, ele toca na bola, mas a decisão é sua’”, disse Marcelo Aparecido de Souza.

  Ainda de acordo com as informações escritas pela arbitragem na súmula, Marcelo Aparecido seguiu a recomendação do quarto árbitro por não ter uma visão privilegiada do lance. “Devido o ângulo de visão do 4º arbitro ser lateral à jogada, e portanto melhor que o meu, acatei a sua informação e marquei o tiro de canto. Informo ainda que reiniciei a partida após 7 minutos de paralisação, por consequência da reclamação dos atletas de ambas as equipes”.

O lance polêmico aconteceu aos 25 minutos do segundo tempo. Na jogada, Ralf disputou uma bola com Dudu e o atacante caiu dentro da área. O árbitro marcou pênalti para o Palmeiras, mas, oito minuto depois, anulou a jogada e deu apenas escanteio.

FPF aprova decisão

A assessoria de imprensa da federação paulista divulgou uma nota em que aprovou a atuação da arbitragem. “O departamento de arbitragem da FPF trabalha diariamente pela excelência. O intuito sempre foi de que a arbitragem não interfira nos resultados das competições. E esse objetivo foi alcançado. A decisão da arbitragem, de anular o pênalti que havia sido marcado equivocadamente, foi correta”, disse o comunicado.

A FFP ainda divulgou o que aconteceu, passo a passo, no lance. “O árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou a penalidade pela visão que tinha no momento do lance. Neste momento, o quarto árbitro Adriano Miranda o chama pelo rádio”, inicia a FPF, para depois destacar os seguintes tópicos: 1) Por conta do tumulto criado após a marcação, há uma demora na correção da decisão; 2) Assim que os árbitros se reúnem, Miranda reafirma que o jogador Ralf tocou a bola antes; 3) A decisão é corrigida e marca-se escanteio.

“Por fim, a diretriz da arbitragem prevê que o árbitro, em todo lance com alta dificuldade, consulte toda sua equipe para, em conjunto, tomar as decisões corretas”, finalizou a entidade no comunicado.

 

Texto, informações e fotos divulgados por Veja- Placar – Estadão Conteúdo

Foto: Newton Menezes/Futura Press/Folhapress


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



15 jun 2018

Copa 2018: veja quem está fazendo história. Fichas técnicas dos jogos


15 jun 2018

Em dia com as Curtinhas da Copa? Messi decepciona de novo, e Mbappé faz seu primeiro na França


08 jun 2018

Morre Maria Esther Bueno, a brasileira número 1 do tênis

Notícias


22 jun 2018

Torcedor local revela desencontro na arquibancada: “Cada um cantava uma coisa”


22 jun 2018

Fala, professor! Condé e Nascif veem triunfo brasileiro sofrido e merecido


21 jun 2018

Para entrar no G4! Tupi busca consolidar reação diante do Bragantino


20 jun 2018

Junto com a Copa? Tupi x Bragantino tem novo horário sábado em JF


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse