07 ago 2012

Londres 2012: Ouro no peito e ao menos dois bronzes garantidos



O esporte brasileiro fez história nos Jogos Olímpicos de Londres nesta segunda-feira, 6. A ginástica artística e o boxe conseguirem resultados inéditos. Arthur Zanetti tornou-se o primeiro ginasta brasileiro a subir no pódio olímpico, e logo no lugar mais alto. Já Adriana Araújo é a primeira mulher brasileira medalhista no boxe, enquanto o pugilista Esquiva Falcão levou o boxe masculino de volta ao pódio olímpico depois de 44 anos.

A ascensão de Zanetti para a galeria dos grandes atletas brasileiros – e a inclusão da ginástica no rol dos esportes medalhistas do país – foi em grande estilo. O ginasta paulista garantiu a medalha de ouro na disputa individual masculina das argolas, fazendo com que o hino nacional brasileiro tocasse alto no North Greenwich Arena.

O pequeno Zanetti, de apenas 1,56m, tornou-se o grande orgulho da nação brasileira com uma apresentação impecável. Ele foi o último dos oito finalistas da prova a se apresentar e encerrou sua série com um largo sorriso no rosto, confiante em uma boa nota, em que pese a presença na prova do chinês Yibin Chen, até então o campeão olímpico e dono de quatro títulos mundiais, que acabou ficando com a prata.

“Ali eu senti que poderia ganhar uma medalha. E eu queria mesmo a de ouro. Não vi a prova do Chen porque fui aquecer, mas depois fiquei sabendo da nota dele e senti que poderia tirar uma melhor ainda. É um trabalho de muitos anos que hoje foi coroado”, celebrou.

Boxe de volta ao pódio

Adriana Araújo, por seu lado, já garantiu a medalha de bronze com a classificação para a semifinal, pois no boxe não há disputa de terceiro lugar. Mas a pugilista pode ir mais além. Ela vai enfrentar agora a russa Sofya Ochigava. Se ganhar, vai para a final em busca do sonhado ouro. A soteropolitana pode se orgulhar também de acabado com um jejum de 44 anos sem medalha do boxe brasileiro.

“Estou muito feliz por garantir essa medalha para o país. Tínhamos dez bons boxeadores do Brasil aqui, mas fico contente de ter sido a primeira a ganhar. Espero que o boxe feminino seja mais visto agora”, disse Adriana. Sobre a próxima adversária, ela prevê dificuldade, mas mantém a confiança. “A russa já foi campeã mundial e é atual vice. No último Mundial, ela me derrotou. Mas quero ver até onde consigo ir”.

A exemplo de Adriana Araújo, Esquiva Falcão garantiu vaga na semifinal do torneio de boxe e também já assegurou lugar no pódio de Londres 2012. Falta apenas saber a cor da medalha que vai conquistar. Nesta segunda-feira, ele mostrou sua força diante do húngaro Zoltan Harcsa por 14 a 10, impondo seu estilo desde o início do combate.

Nas semifinais, marcadas para esta sexta-feira, 10 de agosto, Esquiva terá pela frente o britânico Anthony Ogogo, mas não se mostra preocupado, nem mesmo com a torcida da casa. “Lutei com ele no Mundial e ganhei. Com ele lutando em casa, vou ter que agir com muita inteligência. Tenho que ser esperto para sair ligeiro e não deixar ninguém tirar meu ouro. Sei que 99% da plateia vai estar contra mim, mas estou confiante”, afirmou.

Texto: Comitê Olímpico Brasileiro


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.