03 nov 2017

Simão comemora mudança na fórmula “viciada” do Campeonato Mineiro



Alberto Simão (centro) com o dirigente que deixa a Federação Mineira, Castelar Neto (esquerda), e o presidente eleito recentemente, Adriano Aro, no encontro que aprovou novo regulamento do Campeonato Mineiro de Futebol

  Depois de muito tempo – sete temporadas, o Campeonato Mineiro tem uma nova forma de disputa. As competições de 2018 e 2019 terão quartas-de-final entre os oito primeiros colocados, com jogo único, nesta fase, tendo como mandantes os quatro times de melhor campanha da fase de classificação (até este ano, a fórmula classificava os quatro melhores para as semifinais, saindo os dois finalistas).

  A mudança foi aprovada no Arbitral ocorrido na sede da Federação Mineira, na segunda-feira, dia 30. Autor da proposta, o empresário Alberto Simão, que representou o Villa Nova – ele já atuou no futebol do Tupi e hoje também é gestor de futebol do Tupynambás no Módulo 2 do Estadual, com mais três anos de contrato com o clube do Poço Rico – publicou um texto nas redes sociais nesta quinta-feira. Simão acredita que a mudança no regulamento é um avanço para as equipes do interior mineiro.

  Veja a íntegra do texto publicado por Alberto Simão

HISTÓRICO, MINAS GERAIS!

Podemos dizer que o dia 30 de outubro entrou para a história do futebol mineiro, isso porque houve a união das equipes do interior e, em conjunto, mudamos a “viciada” fórmula da principal competição do nosso estado. Com um regulamento coeso, o Campeonato Mineiro 2018 tem tudo para ser um dos melhores dos últimos anos, pelo menos atrativamente falando.

Como atual dirigente do Villa Nova (cuja equipe tenho contrato até o final deste ano), me senti na obrigação de reunir as equipes do interior e fazermos mudanças em nossa competição. Foram longos dias de estudos para buscar melhorias na competição e muito conhecimento, afinal, já estive a frente de três clubes do interior e sei o quanto é difícil colocar uma equipe em campo.

Com apenas uma data a mais que a última edição – o que foi motivo de discórdia de representantes de América, Atlético e Cruzeiro, mas que não apresentaram justifica plausível para isso – faremos uma competição com quartas-de-final, semi-final e final, onde teremos maiores chances para as equipes do interior, além de financeiramente falando ser mais atrativo. Teremos aumento nas contas de Pay-per-view e mais torcedores no estádio, afinal, a emoção vai da primeira a última rodada. A maior reivindicação levada por nós, claro, foi a desigualdade nas cotas de televisão. Vamos batalhar por esta melhora! Esta fórmula seguirá por no mínimo até a edição de 2019, mas sem perder o foco seguimos os estudos de como fazê-lo ainda mais atrativo!

Venceu o futebol mineiro!

  Nota da redação: em contato com a reportagem do Toque de Bola, Simão acrescentou que ainda será definido o valor adicional que os clubes receberão da emissora detentora dos direitos de transmissão por esta nova data criada  com a mudança no regulamento.

 Reação negativa de Atlético, Cruzeiro e América

  Atlético-MG e Cruzeiro foram votos vencidos na reunião que definiu o formato do Campeonato Mineiro em 2018 e 2019. A partir da próxima temporada, o Estadual terá a fase de quartas de final, que será disputado em jogo único. Semifinal e decisão serão em ida e volta, com o time de melhor classificação decidindo em casa e com a vantagem da somatória dos placares.

“Cruzeiro, Atlético e América foram votos vencidos na questão de classificar oito clubes. Mas, quando a maioria quer, é democracia. No entendimento do Cruzeiro, os clubes do interior, estando satisfeitos, nós também estamos. Se dependesse do Cruzeiro, manteríamos a fórmula anterior, porque ela, comercialmente, é melhor. Mas sabemos que os clubes do interior se juntaram e prevaleceu a soma na votação”, ressaltou Itair Machado, vice-presidente de futebol do Cruzeiro e representante do clube no local.

“A fórmula de disputa do Campeonato Mineiro vinha sendo aplicada há anos, com sucesso, e elogiada por especialistas de todo o Brasil. Dessa maneira, entendemos que a decisão de modificá-la representou inegável retrocesso”, afirmou Domênico Bhering, diretor de futebol atleticano.

  O América seguiu os votos de Atlético e Cruzeiro e também se posicionou de forma contrária à mudança no regulamento. Os clubes do interior se responsabilizaram pelos votos em prol da mudança na competição.

 

Texto: Toque de Bola, com informações das agências

Foto: Divulgação 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.