15 set 2017

Em dia com o Fortaleza? Baixa, Mancha, venda de ingressos de madrugada, novos sócios e festa “jamais vista”



   

Torcida no treino realizado no Pici (Foto: O Povo)

   Está chegando a hora! Neste sábado, dia 16, às  16h, com cobertura nas redes sociais do Toque de Bola, o Fortaleza recebe o Tupi, pelas quartas-de-final (mata-mata) da Série C do Campeonato Brasileiro.

   Veja as informações mais recentes sobre o adversário carijó, um clube que conta  com torcida numerosa e vive a expectativa de não mais “bater na trave” quando o assunto é acesso.

   Baixa

   No último treino aberto à imprensa e torcida, na quinta-feira, o Fortaleza teve uma baixa confirmada. Os mais de dois mil torcedores que compareceram ao Estádio Alcides Santos (Pici) puderam observar a ausência de Edimar. O zagueiro que vinha atuando como titular sofreu uma lesão na parte posterior da coxa esquerda na partida contra o Moto Club e não conseguiu se recuperar a tempo. Em seu lugar atuará o experiente Rodrigo Mancha. O outro zagueiro Felipe, que havia abandonado o treino anterior por conta de um “pisão” no pé, treinou normalmente e não será desfalque para o treinador Antônio Carlos Zago.

Rodrigo Mancha

Rodrigo Mancha

   Novidade entre os titulares do Leão, o zagueiro de 31 anos, Rodrigo Mancha, começou nas categorias de base do Coritiba, e depois passou por Santos, Sport, Botafogo e Vitória. Nesta Série C, Rodrigo não teve muito destaque e acabou sendo reserva imediato da dupla titular, formada por Ligger e Edimar. Diante do Moto Club, Mancha entrou no decorrer da partida e quase marcou um gol contra.

Provável equipe

  O Fortaleza deve ser escalado com: Marcelo Boeck, Felipe,  Rodrigo Mancha, Ligger, Bruno Melo, Anderson Uchôa, Pablo, Éverton, Leandro Lima, Lúcio Flávio e Hiago.

 

Kauê Aguiar, Gerente de Marketing

Casa cheia: venda até de madrugada

   A expectativa da diretoria é que a carga total de ingressos seja vendida até o dia do jogo. Para o confronto foram colocados à venda 57 mil entradas. Até a tarde desta sexta-feira, cerca de 26 mil ingressos haviam sido adquiridos. O balanço anterior, divulgado na quarta-feira, 13, informava que 18 mil já haviam sido vendidos.

    Em contato com nossa reportagem, Kauê Aguiar, gerente de Marketing do Fortaleza, disse que especialmente para essa partida as bilheterias ficaram abertas durante a madrugada: “ Tivemos filas e filas de torcedores. Para poder receber melhor esses torcedores vamos disponibilizar a bilheteria aberta durante toda à noite, além do horário comercial”

  Perguntado sobre a disponibilidade dos ingressos, Kauê relatou que até a tarde desta sexta-feira, dia 15, somente a meia-entrada superior se esgotou: “ Até agora(16h de sexta-feira) foram vendidos cerca de 26 mil ingressos. As meias-entradas para o anel superior já se esgotaram”

   Sobre o clima da torcida, o gerente garantiu que por parte do Fortaleza não há oba-oba: “ Não estamos em clima de festa. Fortaleza tem se mantido humilde, e o Tupi nessa primeira fase se mostrou um time muito competitivo e forte nos seus jogos”.

    Adesão de novos sócios

   A exemplo dos anos anteriores, a classificação ao mata-mata tem proporcionado ao Fortaleza um grande número de sócios. Até o início da tarde desta sexta-feira, mais de 800 pessoas aderiram ao programa de sócio-torcedor do clube.

   A meta, porém, é repetir a adesão do ano passado e chegar a 1.100 novos sócios até o final da manhã deste sábado, 16, algumas horas antes da bola rolar no Castelão. Com os que já aderiram, o clube conta hoje com cerca de 8.300 sócio-torcedores adimplentes.

   O diretor do programa de sócios “Leões do Pici”, Gigliani Maia, relata um aumento de cerca de 200 pessoas por dia e por isso acredita que a meta será alcançada. Ele lembra também a importância da receita para o clube.

  “O sócio é o nosso principal patrocinador. Mesmo com os aportes financeiros feitos para a Série C, ele foi importante para a manutenção de tudo. É uma receita que deixa o clube mais perene, para que não dependa apenas dos resultados”, disse.

   Pressionado por uma torcida fanática, o Leão tenta conseguir a vaga na Série B desde 2010. Em sete disputas, foram três eliminações na primeira fase e quatro na fase de quartas de final.

2010: Eliminado na fase de grupos

2011: Eliminado na fase de grupos

2012: Eliminação para o Oeste nas quartas de final

2013: Eliminação na fase de grupos

2014: Eliminação para o Macaé nas quartas de final

2015: Eliminação para o Brasil de Pelotas nas quartas de final

2016: Eliminação para o Juventude nas quartas de final

 

Torcida Uniformizada do Fortaleza (Foto: Diário de Fortaleza)

 Olho na arrecadação  

  A partida entre Fortaleza e Tupi deve marcar, pela décima quarta vez, mais de dois milhões arrecadados no futebol cearense. Veja a tabela publicada pelo blog do Fernando Graziane.

   Até o jogo Ceará x São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro de 2010, primeira divisão, nenhuma renda em jogos de futebol realizados por lá havia ultrapassado essa barreira. Naquela oportunidade, dia 24 de outubro, no Castelão, o borderô registrado na CBF apontou R$ 1.118.960,00. Foi um marco financeiro.

   De lá pra cá, incluindo Ceará x São Paulo, foram 13 partidas que ultrapassaram o milhão de reais: três na Copa do Nordeste, três no Cearense, três na Série B, três na Série C e uma na Série A.

   Destas, oito envolvem partidas em que o Ceará foi mandante. Quatro envolvem o Fortaleza como mandante, além de um Clássico-Rei disputado no dia 3 de maio de 2015, final do estadual cearense, que rendeu R$ 1.169.467,00.

   De todas essas rendas (sem levar em conta a atualização monetária), apenas duas registraram mais de R$ 2 milhões: Fortaleza x Brasil-RS, no Castelão, em 2015 (empate sem gols no mata-mata da Série C), com R$ 2.582.575,00 e Fortaleza x Juventude (empate com gols no mata-mata da Série C), com R$ 2.356.087,00.

    Para a partida contra o Tupi, o Fortaleza manteve exatamente os mesmos preços de 2015 e 2016 para as cadeiras superiores. Restando poucas horas para o confronto, cerca de 25 mil ingressos já foram comercializados. Caso o público cumpra as expectativas e gire em torno de 55 mil pagantes, é possível que novamente tenhamos uma renda que passe da casa dos 2 milhões de reais.

    “Algo jamais visto”

   Daniel Souza, membro da Torcida Uniformizada do Fortaleza, disse que uma imensa festa está sendo preparada: “Não podemos revelar o que faremos, mas será uma coisa grande. Dentro do estádio e fora faremos uma grande festa, algo jamais visto”

   Perguntado sobre o teor da festa, Daniel relatou que não pode revelar: “Agora não podemos falar o que vai ser. Mas vai ser muito maior do que foi em 2014 contra o Macaé, maior do que todos os outros jogos do Fortaleza até hoje”.

Sobre o jogo, o torcedor fez questão de se mostrar confiante: “Tem que ser dessa vez. Eles(Tupi) já estavam classificados faltando duas rodadas, então jogaram relaxados nesses jogos. Vamos fazer de tudo para subir”.

  Para a partida em Juiz de Fora, Daniel completou que mais de seis ônibus já foram fretados: “Vamos apoiar o Fortaleza. Para a partida fora já são seis ônibus fechados e a tendência é que mais gente vá ainda”

 

Pesquisa Toque de Bola, por Ayupe Júnior, com reportagens e informações complementares do site Opovo.com.br e blog do Fernando Graziane

Edição:  Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.