29 jul 2017

Joinville tem arrancada invicta com Pingo, mas ainda não venceu fora de casa



  Sexto colocado do grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C, com 15 pontos, o Joinville ainda não venceu fora de casa nesta Série C.  O confronto diante do Tupi será disputado neste sábado, dia 29, às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, e a equipe visitante aposta na consolidação da arrancada iniciada com a troca no comando técnico.

   Siga as informações de Tupi x Joinville nas redes sociais do Toque de Bola, com apoio de Plasc, Prefeitura de Juiz de Fora, Torcedor Esporte Clube e Hiperroll Embalagens.

Pingo no dia de sua apresentação como treinador do JEC

  Sequência positiva

    Nos últimos jogos, o Joinville deu um salto na pontuação e atingiu uma sequência de quatro partidas sem perder. Foram duas vitórias em casa, diante do Bragantino (2 a 0) e Ypiranga (2 a 1) e dois empates fora de casa, contra Mogi Mirim (1 a 1)  e Volta Redonda (2 a 2).

   Treinador comanda arrancada

  O salto na pontuação coincide com a estreia de um técnico e ex-jogador que já atuou por diversos clubes do futebol brasileiro.  Pingo estava no Brusque quando aceitou o convite para assumir o JEC, que vinha sendo treinado por Fabinho Santos. Já na estreia sob sua batuta ocorreu triunfo de 2 a 0 sobre o Bragantino.

  O ex-volante, nome Luis Roberto Magalhães, passou por Cruzeiro, Grêmio, Botafogo, Flamengo e Corinthians e está como técnico desde 2010. Já comandou Tombense, Avaí e Brusque, entre outros.  É a primeira vez que Pingo atua como técnico do time de sua cidade natal. O treinador chegou a defender a camisa do JEC quando ainda era jogador, na década de 80 e início dos anos 2000.

Campanha “caseira”

    Fora de casa, o Joinville conquistou apenas quatro pontos em 18 disputados nesta Série C. Se o aproveitamento como visitante é considerado ruim, em casa o Coelho tem se saído muito bem: de 15 pontos disputados, conquistou 11, ainda sem ser derrotado.

Formação do Joinville na rodada anterior

Escalação

Na última partida, empate sem gols diante do Volta Redonda, o técnico Luis Roberto Magalhães mando o time a campo com: Matheus, Zé Matheus, Charles, Max, Renan Teixeira, Alex Ruan, Juninho, Fernandinho, Grampola, Eliomar e Ricardo Lobo.

    Ex-Carijó

    No plantel do Joinville, um ex-Tupi. Trata-se de Renan Teixeira, que chegou ao Carijó em julho de 2016, vindo do São Bento. O jogador foi contratado durante a disputa da Série B na missão de tirar o carijó da zona de rebaixamento. No time de Santa Terezinha, Renan virou capitão e um dos destaques da equipe. Durante o torneio, o momento de maior destaque foi quando o volante marcou um dos gols no empate diante do Vasco por 2 a 2 em Juiz de Fora. Antes do Tupi, Renan Teixeira passou por grandes clubes, como: São Paulo, Cruzeiro e Atlético-MG. Pelo Tricolor do Morumbi, o volante foi campeão mundial, em 2005.

   Esta semana, foi divulgado por torcedores no Tupi nas redes sociais que Renan teria dado uma declaração dizendo que defender o Tupi, no ano passado, foi seu pior momento na carreira.

 

Rafael Grampola

  Matador

 

    Em busca do G-4, o Joinville conta com um dos vice-artilheiros da Série C. Com cinco gols, Rafael Grampola fica atrás apenas de André Luiz, do Ypiranga-RS que marcou seis vezes. Grampola chegou ao JEC no início da Série C. Antes, estava no Bragantino, onde anotou oito gols na Série A 2 do Campeonato Paulista e ajudou o time de Bragança a retornar a elite do Estadual.

    Primeiro turno

   No primeiro turno, Joinville e Tupi protagonizaram um jogo muito parelho, que terminou empatado por 1 a 1. O Carijó saiu na frente na primeira etapa, em gol do lateral-ala Bruno Santos. No segundo tempo, o Coelho pressionou e chegou ao gol da igualdade com Bruno Rodrigues. Naquele jogo, o treinador do Tupi, Aílton Ferraz, utilizou pela primeira vez na competição o esquema 3-5-2, que foi considerado bem sucedido.

  Juntos na Série B e C

  Tupi e Joinville vêm se enfrentando constantemente. Em 2016, as equipes se enfrentaram duas vezes pela Série B. No Estádio Municipal Radialista Mário Helênio: Tupi 1 x 2 Joinville. Na Arena Joinville: Joinville 1 x 1 Tupi.

  Em 2017, pela Série C, 1 a 1 na Arena Joinville

 Dois rebaixamentos consecutivos 

  Campeão da Série em 2014, o Joinville chegou à elite do futebol brasileiro em 2015, mas foi rebaixado ao final daquela temporada. Em 2016, novo descenso, desta vez da Série B para a C. Agora, o time está a um ponto do G-4 e a quatro da zona de rebaixamento.

Nota de falecimento

  

  O Joinville Esporte Clube lamentou esta semana o falecimento do ex-atleta Maxlei dos Santos Luzia, o goleiro Max, campeão brasileiro da Série C em 2011 com a camisa tricolor.

   O profissional de 42 anos teve sua morte encefálica confirmada na tarde desta quarta-feira, 26, pelo Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro.

   “O Joinville se solidariza com a família e amigos de Max neste momento de dor”, diz o clube, em ota oficial.

Tinga completou marca histórica

  De um lado, o Tupi que está há cinco jogos sem perder. Do outro, o Joinville, que emplacou uma série de quatro compromissos sem ser batido. Tendência de um duelo super complicado para o JEC. É o que espera o titular absoluto da equipe, Tinga.

 

Para Tinga, o Joinville não pode ficar esperando pelo adversário. Tem que jogar

Depois de completar 300 jogos como profissional na última rodada, no empate diante do Volta Redonda fora de casa, o volante e meia quer o time jogando com inteligência. “Não tenho dúvida que vai ser um jogo complicado, difícil. Eles cresceram muito de produção e deram um salto na tabela. O Tupi encaixou e tem jogadores de qualidade. Vamos ter que suar para sair de lá com um bom resultado. É fazer o nosso jogo, ser inteligente. Temos que ser espertos os 90 minutos”, afirmou.

  Para Tinga, o Joinville não pode ficar esperando pelo adversário. Tem que jogar. “Temos qualidade e mostramos isso recentemente. Estamos numa sequência positiva pois estamos jogando bem, evoluindo e crescendo de produção. O Tupi vai buscar a vitória pois joga em casa, é natural. Como falei temos que ser inteligentes. Não podemos deixar de jogar futebol. Vamos trabalhar bem pra conquistar um bom resultado e continuar nesse momento positivo que estamos vivendo”, finalizou.

 

Fotos: site e redes sociais do Joinville, Globoesporte.com, Futeboldoniterior.com.br e assessoria Tinga

Texto: Toque de Bola, com informações das redes sociais do JEC, agências, assessoria Tinga e site da Confederação Brasileira de Futebol

Edição: Toque de Bola

 

 

 

 

 

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.