22 jul 2017

70ª Corrida da Fogueira é atração em JF. Veja favorito, percurso e alterações no trânsito



   Na noite deste sábado, 22, será disputada a 70º edição da Corrida da Fogueira. A prova tem a largada prevista para às 19h, na Praça Presidente Médici, no Bom Pastor.

   Serão sete quilômetros de percurso por atletas de várias faixas etárias, que passarão pelas avenidas Dr. José Procópio Teixeira e Rio Branco. Desde a abertura das inscrições, com kit emblemático, composto de camisa, relógio e numeral de peito, entre outros acessórios com o logotipo do evento, a corrida promete ser sucesso entre os atletas, com mais de 2.200 inscritos.

CLIQUE AQUI e ACESSE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO PERCURSO E AS ALTERAÇÕES NO TRÂNSITO FOGUEIRA 2017

   Surpresas

   De acordo com Lucas Leite, representante da Vidativa, surpresas estão sendo preparadas para o dia do evento: “O fato de a corrida ser noturna já é atrativo, e estamos preparando uma largada diferenciada, com música e telões para uma experiência agradável dos corredores, e dentro do percurso teremos algumas surpresas. Uma delas acontecerá no “Mergulhão”, além de kit especial que será entregue ao final da prova, para os participantes”.

  Responsabilidade e resgate

  O Secretário de Esporte e Lazer da Prefeitura, Júlio Gasparette, que retornou ás atividades após um mês de licença médica, afirma que a Corrida da Fogueira está sendo preparada com “muita responsabilidade, contribuindo para a prática esportiva. Esperamos que esse evento possa ser em 2017 um resgate do nosso passado, e que ele fique registrado na história do nosso município”.

 

Atletas do Granbery

Favorito pelo Granbery

  O atual tetracampeão da Copa do Brasil de Cross Country e  vice-campeão Panamericano em 2015,  Gilberto Silvestre, é um dos destaques desta edição e surge como um dos favoritos a conquista da prova. Natural de São Miguel do Anta(MG), o atleta do Cruzeiro defenderá na prova a equipe do Granbery, ao lado dos alunos-atletas Neemias Alves da Cruz no masculino e Amanda Oliveira e Aline Barbosa no Feminino.

  De acordo com Nando Seixas Carvalho, do Granbery, o atleta “foi autorizado a correr pela Faculdade Metodista Granbery – Curso de Educação Física, por solicitação especial, dele mesmo, por ser daqui da região, por querer voltar para fazer faculdade em Juiz de Fora e por ser a Fogueira, essa prova super tradicional”.

   Sete anos atrás…

   Há sete anos, a corrida foi a primeira prova de rua disputada pelo estudante Francisco Lima. Hoje, aos 17, ele lembra que já participou de muitas competições – até mesmo na Turquia – e descreve como vem se preparando para o percurso da 70ª edição da “Corrida da Fogueira”: “Treino seis vezes por semana, e os treinos não sofreram mudanças na véspera da competição”.

  Aline: energia e musculatura

  Já Aline Barbosa – 27, esteticista e atual campeã do Ranking de Corridas de Rua de Juiz de Fora – também narra um pouco sobre o seu treino: “São seis dias por semana, organizados de acordo com a competição e, nesta semana, os treinos foram reduzidos para que eu fique com energia e a musculatura descansada para a prova”.

  Amanda sugere batata doce

Amanda Aparecida de Oliveira, 20, é bicampeã da Corrida da Fogueira 2015/2016, campeã do Ranking de Corridas de Rua de Juiz de Fora e estudante de Educação Física. Para os corredores de primeira viagem, ela aconselha: “Saia com calma, controle seu tempo, seu ritmo, sua respiração e não se alimente de comidas pesadas no dia que antecede a prova. Procure comer carboidratos e proteínas, como ovos e batatas-doces”.

História

  Tudo começou em uma festa junina, caracterizada pela alegria em torno da Fogueira, na década de 40. Um entusiasta do esporte, Vicente Ferreira dos Santos, teve a ideia de promover uma corrida de rua reunindo alguns amigos a fim de divulgar a própria festa junina no bairro Mariano Procópio. Foi assim que no dia 23 de junho de 1942 cerca de 47 atletas ouviram o sinal da largada da 1ª Corrida da Fogueira, que teve percurso de 7 km. O vencedor da primeira edição foi Pedro Marciano da Silva, atleta do Mangueira Futebol Clube, da cidade de São João Nepomuceno, com o tempo de 23min58seg. Após a premiação, o atleta vencedor teve a honra de acender a fogueira da festa e isso se perpetuou por várias décadas. 

  Na década de 40, poucas corridas de rua eram realizadas no país e, com o tempo, a Corrida da Fogueira se tornou a maior prova do pedestrianismo de Minas Gerais, contribuindo decisivamente para o crescimento do esporte no Brasil. 

  Profissionalização 

  Na década de 70, a prova recebeu incentivo dos órgãos ligados ao desenvolvimento do esporte brasileiro, inclusive do Conselho Nacional do Desporto-CND, atraindo grandes nomes do esporte, como o maior meio-fundista equatoriano daquela época, Pedro Zurita, em 1975. Em 1976, as mulheres começaram a participar do evento e a primeira campeã foi a atleta Sandra Paula Ferreira. A corrida só não foi realizada em 1964, devido ao Golpe Militar, e entre os anos de 1980 e 1983, quando o Sport Club Mariano Procópio perdeu as condições para realizar o evento. A partir de 1984, após negociações, passou a ser promovida pelo Departamento de Esportes da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Juiz de Fora. 

  Duelos

 Nas décadas de 80 e 90, ficaram para a história os duelos entre Joel Elídio de Faria, José da Conceição e Hélio Oliveira. Outros nomes consolidaram cada vez mais o prestígio do evento, como Viviany Anderson de Oliveira, Geraldo Francisco de Assis, João da Mata e Ronaldo da Costa. Assis tem presença confirmada novamente este ano

  Trânsito

   A Corrida da Fogueira terá percurso de sete quilômetros. A Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) promove algumas intervenções na região central da cidade.

   A Avenida Doutor José Procópio Teixeira, entre as ruas Doutor João Penido Filho e José Mário Vilella, foi interditada às 14 horas da sexta-feira. A intervenção ocorre na pista sentido Centro/Bairro, e a via permanecerá fechada até as 22 horas de sábado.

   Já no sábado, dia do evento, serão interditadas as seguintes vias: Avenida Doutor José Procópio Teixeira, entre a Rua Coronel José Mario Vilella e alça da Igreja do Bom Pastor, e entre a Avenida Barão do Rio Branco e a Rua Doutor João Penido Filho; Rua Renato Dias, entre a Avenida Doutor José Procópio Teixeira e a Rua Senador Salgado Filho; Rua Doutor João Penido Filho, entre a Avenida Doutor José Procópio Teixeira e a Rua Senador Salgado Filho; e as ruas Christóvão Malta e Coronel José Mário Vilella.

  Também será proibido o trânsito nas pistas central e lateral da Avenida Rio Branco, entre as avenidas Brasil e Doutor José Procópio Teixeira e entre a Rua Senador Salgado Filho e a Avenida Doutor Procópio Teixeira. As vias serão fechadas a partir das 17 horas, conforme avaliação dos agentes de trânsito, e liberadas ao término da corrida.

  As vias poderão ser liberadas quando não houver conflito com a corrida, também a critério da autoridade de trânsito. Neste mesmo período, na Avenida Doutor Procópio Teixeira, entre as ruas Doutor João Penido e a Sales Duarte, será implantada mão dupla de circulação. Já na Rua Sales Duarte, entre as ruas Doutor José Procópio Teixeira e Edmundo Bittencourt, haverá alteração de circulação.

  Na pista central da Avenida Rio Branco, o tráfego de ônibus será proibido a partir das 17 horas, até o término da prova. Os ônibus que normalmente utilizam este trajeto deverão circular pela pista lateral, fazendo breves paradas para embarque e desembarque de passageiros, paralelamente aos pontos existentes. Nos pontos de travessia da Avenida Barão do Rio Branco em que haja conflito com a corrida, o tráfego ficará paralisado enquanto estiverem passando os corredores ou a critério do agente de trânsito, devendo ser liberado de acordo com a evolução da prova.

  Todos os pontos críticos serão devidamente sinalizados. Durante todo o evento, haverá acompanhamento de agentes e policiais militares. Devido às intervenções realizadas pela Settra, a partir das 17 horas de sábado será alterado o itinerário dos ônibus com destino ao Centro que trafegam pela Avenida Rio Branco.

 

Texto com informações do Granbery e do site da prefeitura de Juiz de Fora – Ayupe Júnior, estagiário do Toque de Bola, com supervisão de Ivan Elias, Toque de Bola

Fotos: Gazeta Esportiva e Divulgação

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.