14 abr 2017

Baeta sofre com erro grosseiro de arbitragem e busca reação em casa



Lance de Uberaba x Tupynambás

 O Tupynambás viveu, na noite de quarta-feira, 12, seus momentos mais difíceis em campo desde que retomou as atividades do futebol profissional, no ano passado. Pelo hexagonal decisivo do Módulo 2 do Campeonato Mineiro, a equipe vencia fora de casa o Uberaba por 2 a 1 e sofreu a virada a partir de um erro grosseiro da arbitragem, que marcou escanteio num lance em que Rudimar tenta lançar a bola na área e ela nem chega perto de algum jogador do Baeta. O assistente acompanha o lance bem de perto e ainda assim é assinalado o córner para os anfitriões.

  Da cobrança do escanteio saiu o gol de empate, também irregular. A bola viaja e no momento da conclusão Hércules está em impedimento. “Na sequência do lance sai o gol, o auxiliar marca impedimento e o Ricardo ignora”, revela Alberto Simão, que responde pelo departamento de futebol do clube.

   A angústia não terminava ali. O Uberaba virou a partida, venceu por 3 a 2 e ainda houve momentos extra-campo com muitas reclamações da delegação juiz-forana, como uma agressão ao preparador de goleiros Luiz Carlos Laudiosa e a uma falta de segurança após a partida, por não haver, segundo relatos, proteção por parte da Polícia Militar aos jogadores e à Comissão Técnica do Baeta.

 “O Uberaba não precisa disso”, foi a frase mais utilizada por atletas e dirigentes do Tupynambás em meio ao clima de tensão que tomou conta do Estádio João Guido, o Uberabão.

  Na quinta-feira, 13, o jogo continuou nos bastidores. O clube divulgou nota de repúdio solicitando o afastamento do árbitro Ricardo Marques Ribeiro e do assistente envolvido no lance do segundo gol,  Márcio Eustáquio Santos, curiosamente dois nomes que pertencem ao quadro da Fifa. A Federação Mineira informou que irá afastar apenas Santiago.

 Na súmula da partida, publicada no site da Federação Mineira de Futebol, há referências apenas às expulsões do treinador do Uberaba, Wantuil Rodrigues, e a um gandula.

Confira, abaixo, o que está relatado na súmula, no espaço destinado a ocorrências/observações

CONFORME REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO, O MÉDICO DO UBERABA SPORT CLUB, DR. JOSE MARTINS JULIANO EUSTAQUIO (CRM- 50326), ATENDEU AMBAS EQUIPES. AOS 33 MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO, EXPULSEI DA ÁREA TÉCNICA, O SR. WANTUIL ESPEDITO RODRIGUES, TÉCNICO DO UBERABA SPORT CLUB, APÓS SER INFORMADO PELO ASSISTENTE N. 01, SR. MÁRCIO EUSTÁQUIO SOUSA SANTIAGO QUE, QUANDO A BOLA SE ENCONTRAVA FORA DE JOGO, O REFERIDO TÉCNICO PROFERIU AS SEGUINTES PALAVRAS: ” RICARDO, VOCÊ ESTÁ MAL INTENCIONADO, VOCÊ ESTÁ MAL INTENCIONADO!!! SEU FILHO DA P..!!!!”. RELATO AINDA QUE O MESMO ANTES DE DEIXAR SUA ÁREA TÉCNICA CHUTOU UMA GARRAFA PLÁSTICA E AINDA FEZ UM GESTO COM AMBAS AS MÃOS INSINUANDO ESTAR SENDO ROUBADO. AOS 47 MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO, EXPULSEI O GANDULA, FUNCIONÁRIO DO UBERABA SPORT CLUB, SR. RANIELLI SOUZA DA SILVA, POR RETARDAR A DEVOLUÇÃO DA BOLA PARA REPOSIÇÃO EM JOGO

  Sem pontuar nos dois primeiros jogos do hexagonal, resta ao Leão do Poço Rico depositar todas suas fichas em busca da recuperação nos dois próximos compromissos, ambos no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora. Neste sábado, 16h, quando receberá o Nacional de Muriaé. E quarta-feira, 20h, diante do Boa Esporte, de Varginha.  

Betinense vence outra

Quem também comemorou o resultado final da partida nesta quarta foi o Betinense, única equipe que venceu seus dois compromissos pelo hexagonal final, chegando aos seis pontos ganhos. Na Arena do Calçado, em Nova Serrana, a equipe de Betim superou o Nacional, de Muriaé, por 1 a 0 e assumiu a primeira posição na tabela de classificação. Miguel, aos seis minutos do segundo tempo, foi o autor do gol.

   Em Patrocínio, com bom público no Estádio Júlio Aguiar,  Patrocinense e Boa Esporte acabaram ficando no empate sem gols.

   Com o fim da segunda rodada do hexagonal, o Betinense vai a seis pontos e se isola na ponta da segunda fase da competição estadual, seguido por Uberaba e Patrocinense, que têm os mesmos quatro pontos, com vantagem para a equipe do Triângulo Mineiro no saldo de gols. O Boa Esporte está na quarta posição com dois pontos. Já o Baeta e seu próximo adversário, Nacional, seguem nas últimas colocações tabela, sem pontuar.

   Pelo regulamento os dois primeiros colocados do hexagonal final se classificam para o Módulo I de 2018.

O JOGO

  A partida começou eletrizante, sem tempo nem de respirar! O Baeta abriu o placar logo aos 5’ com o meia-atacante Ygor, após um chute de fora da área no ângulo. Foi o primeiro gol do Ygor na competição, logo na sua segunda partida pelo clube. Porém, logo em seguida, na saída de bola, Michel Cury recebeu na área e só tocou na saída de Igor Rayan empatando a partida. Depois de um início intenso, o jogo caiu um pouco de ritmo nos minutos seguintes. 

   Na segunda etapa, a história foi outra. Logo aos 5’, Igor Balotelli chegou livre de frente para o gol mas finalizou mal. Na sequência, Uberaba e Tupynambás alternaram em momentos de pressão. Porém aos 24’, Igor Santana, que tinha acabado de entrar, desempatou o jogo após boa jogada de Tony. Com o jogo controlado, parecia que o Baeta iria trazer os três pontos para Juiz de Fora. Segundo a assessoria da equipe juizforana  ocorreram dois erros na mesma jogada que originou o gol de empate do Uberaba.  No lance de ataque, o lateral do Zebu cruzou mal e a bola acabou saindo, mas a arbitragem assinalou escanteio equivocadamente. Na cobrança do escanteio, após desvio, Hércules, impedido, empatou a partida.

Na sequencia, o Uberaba virou o jogo com mais um gol de Hércules. Após a virada do placar, confusão. Segundo a assessoria do Tupynambás no final da partida, os gandulas “sumiram” de campo. Em lance pela lateral, o preparador de goleiros Luiz Carlos Laudiosa foi buscar a bola que havia saído e, de acordo com o Tupynambás, foi agredido por um dos gandulas. Após o apito final, o clube juiz-forano reclama de mais agressões, agora aos atletas do Baeta. Final: Uberaba 3 a 2.

FICHA TÉCNICA

Uberaba 3 x 2 Tupynambás

Uberaba: Gilson; Zé Júnior, Ulisses, Ricardo Lucena e Douglas; Paulo Henrique (Baianinho), Kauê, Michel Cury (Rudimar), Jouberth; Douglas Iskilo (Hércules) e Bruno Henrique.  Técnico: Wantuil Rodrigues.

Tupynambás: Igor Rayan; Pedro, Washington, Arlan e Lucas Hipólito (Tony); Marcus Pinguim, Gustavo, Marcelo Brandão e Igor Santana; Tony e Ademilson (Igor Santana). Técnico: Lúdyo Santos.

Gols: Ygor (5’ 1ºT) Igor Santana (24’ 2ºT) Tupynambás; Michel Cury (6’ 1ºT) Hércules (35’ 41’ 2ºT) Uberaba

Cartões amarelos: Igor Rayan, Washington (Tupynambás); (Uberaba)

Cartões vermelhos: Nenhum

Estádio Municipal Engenheiro João Guido (Uberabão)

Data: 12/04/2017 – Horário: 20h

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA)

Assistentes: Márcio Eustáquio Sousa Santiago (CBF/Esp1) e Marcyano da Silva Vicente (FMF)

Nota de repúdio

Confira a íntegra da nota divulgada oficialmente pelo Tupynambás no site do clube 

O Tupynambás Futebol Clube, de Juiz de Fora, agremiação com 105 anos de fundação, recentemente campeão do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, vem, através desta, demonstrar sua total indignação e repúdio aos lamentáveis acontecimentos proferidos pelo trio de arbitragem, principalmente pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro e o assistente Márcio Eustáquio Sousa Santiago, que erraram de maneira absurda na marcação do escanteio que originou o segundo gol do Uberaba Sport Club, gol este totalmente duvidoso, inclusive sendo marcado impedimento pelo assistente que, imediatamente, abaixou a bandeira.

O Tupynambás solicita o afastamento do árbitro e do assistente dos sorteios dos jogos do clube durante o Hexagonal final do Módulo II 2017. É importante ressaltar que o Tupynambás Futebol Clube é sabedor de todas as dificuldades e apoia totalmente o trabalho realizado pela Comissão de Arbitragem da Federação, contudo, tendo em vista os erros absurdos cometidos na partida de ontem, exigimos uma posição oficial da Federação Mineira de Futebol, pois foram erros que influenciaram diretamente no resultado do jogo.

Lembramos que erros desta natureza causam prejuízos financeiros e técnico ao clube, que vem lutando de maneira digna e profissional desde o seu retorno ao futebol em 2016. Por fim, reiteramos nosso apoio à renovação do quadro de arbitragem e elogiamos todos os esforços da Federação Mineira de Futebol pelo trabalho de desenvolvimento e fortalecimento do futebol de Minas Gerais.

(NOTA DA REDAÇÃO Ao final da nota são publicados links com as imagens do lance que originou o escanteio do segundo gol e o lance do segundo gol)

Sábado tem Baeta

   O próximo compromisso do Baeta será no sábado, 15, às 16h, contra o Nacional de Muriaé, em Juiz de Fora. Os ingressos seguem os mesmos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), sócios torcedores, mulheres e crianças de até 12 anos não pagam.

 Terceira Rodada do Hexagonal:

15/4 – Sábado

16h – Tupynambás x Nacional Muriaé

(Estádio Municipal Radialista Mário Helênio – Juiz de Fora )

17h30-  Boa Esporte x Betinense

(Estádio Municipal Dilzon Melo “Melão” – Varginha)

18h30 –  Uberaba x  Patrocinense

(Estádio Municipal Engenheiro João Guido “Uberabão” – Uberaba)

 

Texto com informações da Rádio Globo Juiz de Fora, da assessoria do Tupynambás e da Federação Mineira de Futebol

Fotos Divulgação

Edição Toque de Bola 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


26 maio 2017
Copa Brasil: Futsal Tupi conta com apoio do torcedor na manhã de domingo, na UFJF

26 maio 2017
Rodada dupla Uberabinha-UFJF x América é destaque sábado no Campus

26 maio 2017
Da Série A de 2015 à Série C de 2017: Joinville recebe Tupi em busca de reconstrução

25 maio 2017
Conheça os destaques da Semana Paralímpica de Juiz de Fora

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse