08 mar 2017

Com espírito vencedor, JF Vôlei comemora possibilidade de testar adversário do mata-mata



JF Vôlei: classificado e com a chance de testar adversário da fase decisiva

  Em seis anos consecutivos de participação na Superliga masculina, o JF Vôlei (antes denominado Vôlei UFJF) vive uma situação inédita e de certa forma inusitada. Já classificada, pela primeira vez e com quatro rodadas de antecedência, à segunda fase – os  chamados playoffs – a equipe vê na própria tabela dos jogos que complementam a fase de classificação a chance de um teste importante para o próprio confronto direto da sequência da competição.

   Na quinta-feira, 9, o compromisso, fora de casa, será  contra o Sesi, às 20h. No sábado, em semana de bate-e-volta, o sexteto local receberá o Taubaté, em horário também incomum – 21h30, definido como o horário de todas as partidas do returno e da última rodada da fase de classificação.

Números

   JF está em sexto lugar, empatado em número de pontos com o Minas – 29. Se a fase em andamento já estivesse  encerrada, o adversário do playoff seria o Sesi – pelo regulamento, os confrontos serão: primeiro x oitavo lugar, segundo x sétimo, terceiro x sexto e quarto x quinto.

   Mas como a diferença entre JF e Minas hoje está no  desempate pelo número de vitórias e a distância entre o Sesi e o Taubaté, segundo colocado, é de apenas dois pontos, o mapa dos playoffs ainda pode ser alterado. Dificilmente, porém, o adversário da segunda fase não será Sesi, desafio de quinta, ou  Taubaté, oponente do sábado. Há uma possibilidade, remota, de o Brasil Kirin superar o Sesi, mas a combinação de resultados é  improvável – a diferença entre eles é de seis pontos e o Brasil Kirin visita o Sada, de 20 jogos e 20 vitórias, no sábado.

“Solta o braço”

  “Temos que soltar o braço, sem peso”, definiu o Diretor Técnico do JF Vôlei, Maurício Bara Filho, em entrevista à Rádio CBN Juiz de Fora. Como já havia declarado em outras ocasiões, lembrou que o objetivo inicial era ficar entre os dez. Com o êxito inicial, passou a ser a vaga aos playoffs, também já assegurada. “Agora, além de estarmos classificados, temos essa oportunidade de jogar contra uma das equipes que iremos enfrentar adiante. Jamais estivemos nessa condição”, observa.

Sem Manaus

  O dirigente admite que marcação da partida de sábado para Juiz de Fora foi negativa no aspecto financeiro – caso o jogo fosse disputado em Manaus, como estava sendo agendado, as despesas ficariam por conta dos anfitriões. O dirigente explicou o que houve:  “Estava tudo acertado entre Manaus, CBV e as equipes, só faltava oficializar na tabela a mudança de Juiz de Fora para  Manaus. Ocorre que vai ser  sediado lá, também no sábado, o jogo entre Flamengo e Vasco pela NBB (basquete), e aí acho que acabou  sobrando para nós. Eles (Manaus) comunicaram oficialmente que o nosso jogo não seria disputado mais lá, certamente em função das despesas que teriam com passagens aéreas para as duas delegações e tudo mais, e já com outro evento”.

  Por outro lado, atuar diante da torcida na despedida da primeira fase também pode trazer reações positivas, no aspecto emocional. Afinal, o grupo da atual temporada, formado em sua maioria por jogadores cedidos pelo Sada Cruzeiro e completado por peças importantes que já disputaram ouras temporadas pela equipe, caiu no gosto da  torcida.

Tudo no quinto

  No returno, as quatro últimas partidas no ginásio da Faefid acabaram sendo decididas no quinto parcial, e com desfecho favorável em três situações (bateu São Bernardo, Minas e Montes Claros e foi superado pelo Maringá).  O espírito vencedor do grupo contagia o “caldeirão”, situação que não ocorreu na maior parte do tempo nas cinco temporadas anteriores.

“Você não pode respirar”

O treinador do JF Vôlei, Henrique Furtado, analisa o grau de dificuldade das duas partidas em sequência avaliando o grau de exigência da competição como um todo: “Duas equipes muito fortes, assim como o time de Montes Claros, o nível de dificuldade é muito grande. É um campeonato muito difícil. Um campeonato que você não pode respirar durante muito tempo, porque qualquer time pode vencer. E você se jogar bem, pode vencer qualquer equipe. É isso que eu acredito. E para a semana uma cabeça muito focada  contra o Sesi –SP, um adversário duríssimo de se enfrentar, muito bem dirigido. E os playoffs vão ser assim. Possivelmente, podem ser dois adversários que temos chances de encontrar nos playoffs. Então, acho que é um ótimo momento da gente seguir com esse nível alto de jogo, acostumando a jogar contra esses adversários, porque nosso foco é vencer. Acho que é trabalhar muito bem essa semana para jogar um voleibol de alto nível novamente e ter condições de vencê-los.”

De arrepiar

   O triunfo do JF Vôlei sobre Montes Claros no sábado foi de arrepiar. Houve de tudo um pouco. Ótimas jogadas, reclamação, cartões vermelhos (para Renan, do JF Vôlei, e Bob, do Montes Claros) e, ao final, a vitória no quinto set.

  Cobertura nas redes sociais

 Com apoio do Plasc, o Toque de Bola faz ampla cobertura dos jogos do JF Vôlei na Superliga, com informações sobre a partida e os bastidores, vídeos com os pontos finais  dos set e entrevistas com principais personagens.

 Acesse aqui a nossa fanpage – Acesse aqui o nosso Instagram – Acesse aqui o nosso Twitter

  Renan brilha e desabafa

  Os principais pontuadores em quadra foram:  pelo JF Vôlei, Renan (30 pontos), maior pontuador da competição; Rammé, 13; Diego, 10; Bruno Gonçalves, 8, e  Raphael, 6. Pelo Montes Claros, o ex-UFJF Luan Weber anotou 24 pontos. Jonatas marcou 15, Gian 11, Bob e Rafael Martins, 8 pontos cada. Renan ganhou o Troféu VivaVôlei e destacou a vitória sobre um adversário que ainda não havia sido superado na temporada, seja no Campeonato Mineiro ou no turno da Superliga: “Até que enfim ganhamos deles”, afirmou, citando que houve muitas provocações depois de vários pontos em quadra.

Acesse aqui scout (dados estatísticos) de JF Vôlei x Montes Claros (fonte: site da Confederação Brasileira de Voleibol)

Venda de ingressos

 Estão á venda os ingressos para a última partida do JF Vôlei antes dos playoffs da Superliga. O adversário é o vice-líder Funvic Taubaté, às 21h30 deste sábado, 11.Valores: R$15,00 (meia) e R$30,00 (inteira). No dia do jogo, as entradas passam a custar R$20,00 (meia) e R$40,00 (inteira).

Pontos de venda:

– Ingresso mg – www.ingressomg.com.br
– Shape Suplementos (Rua Braz Bernardino, 129, e Independência Shopping)
– Shopping dos Clubes (Galeria Bruno Barbosa – Rua Halfeld, 622)
– Sorveteria Sol e Neve (Shopping Jardim Norte)
– Ginásio da UFJF (a partir das 20h30 de sábado, caso ainda haja disponibilidade de ingressos)

Resultados da nona rodada do returno

 

Próximo jogo do JF Vôlei

Jogos da décima rodada do returno

Jogos da décima-primeira rodada (última) do retturno

Texto: Toque de Bola

Fotos: JF Vôlei e Toque de Bola

Artes: Toque de Bola – Misto Quente Comunicação, com informações do site da Confederação Brasileira de Voleibol

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 jun 2017
Futuro do Tupi na Série C passa pelo sábado à noite. Primeiro, o Botafogo

22 jun 2017
Alex Nascif aceita convite de Moacir Júnior e acerta com o Cuiabá

21 jun 2017
Ataque produtivo e elenco experiente são armas do líder Botafogo-SP diante do Tupi

20 jun 2017
Em sexto na chave, Tupi faz dois jogos em casa. Veja panorama da Série C

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.