05 fev 2017

Tupi empata e comemora ajuste defensivo, mas lamenta não ter “matado” no contra-ataque



    O Tupi buscou em Teófilo Otoni seu primeiro ponto no Campeonato Mineiro 2017, ao empatar sem gols na manhã deste domingo, 5, diante do América, no Estádio Nassri. Foram os primeiros pontos das duas equipes, na segunda rodada da competição.

     Ajuste defensivo

   Mais que o resultado, que não pode ser considerado excelente para o Estadual em função da derrota na estreia em casa, a atuação carijó deu novo alento à Comissão Técnica e aos jogadores. O treinador Éder Bastos elogiou a atuação do setor defensivo, disse que Euller cumpriu bem as instruções, mas também lamentou que nos contra-ataques tenha faltado eficiência para colocar a bola na rede. Além de Euller, que substituiu Yago na lateral-direita, outra alteração no time que iniciou a partida foi o apoiador Bonilha no lugar de Emerson.

    Não entraram bem

   Já o treinador do América, Marcelo Buarque, admitiu que os jogadores lançados no segundo tempo não renderam o esperado, em busca de uma vitória diante da torcida. Buarque disse estar ciente que a postura mais agressiva no segundo tempo deixou espaços aos contra-ataques do Tupi.

 

  Próximos passos

   Na terceira rodada, o Tupi receberá o Cruzeiro sábado, 11, às 16h30, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Já o América será visitante diante do Villa Nova no domingo, 12, às 17h.

 

Tupi e América somam primeiros pontos na competição com empate sem gols. Ambos ainda não balançaram as redes em 180 minutos

 

  O jogo

 No primeiro tempo, as mexidas na escalação tornaram o Tupi mais organizado em relação ao time que não conseguiu se encontrar diante do Tombense, na estreia – derrota em casa, por 1 a 0.

   Com o zagueiro Euller improvisado na lateral-direita e Bonilha no meio, nas vagas de Yago e Emerson, o Carijó conseguiu ficar mais encorpado e construir jogadas mais próximas da área adversária.

  Nas principais oportunidades, o zagueiro Edmário chutou por cima do gol e Matheus Pato acertou o travessão.

  Depois dos 25 minutos, o América melhorou o posicionamento e conseguiu pressionar mais. Nos instantes finais, chegou a marcar, mas o gol foi anulado em função de uma falta de ataque antes da conclusão do atacante Vieira, de cabeça.

  Lá e cá

  Os primeiros lances do segundo tempo foram para mexer com as duas torcidas. Logo no início, os jogadores do América-TO pressionaram a arbitragem alegando que houve pênalti sobre Deivison, mas a infração foi assinalada fora da área. Da cobrança não aproveitada surgiu um rápido contra-ataque carijó, que, no entanto, não conseguiu concluir com perigo com Carlos Júnior (Faísca).

  Gideão mostra segurança

  O América partiu para a pressão, e Tupi apostou em contra-ataques. Aos 17, Tupi lançou Sávio na vaga de Carlos Júnior (Faísca) e o América fez duas alterações de uma vez: Ramon no lugar de Leandro Cruz e Somália, que vinha sendo pedido pela torcida, saindo Vieira.

   Depois de Bonilha de esquerda, aos 25, exigir boa defesa de Marcelo em chute de fora da área, os treinadores, em busca do primeiro gol e da primeira vitória na competição, voltaram a mexer nas equipes. O Tupi promoveu a estreia do jovem atacante Odilávio, do Náutico, no lugar de Juninho. No América, Edinho foi lançado na vaga de Deivison.

  Flávio Caça-Rato, contundido, também deixou o campo para a entrada de Ruan Teles. Poucas oportunidades reais de gol foram criadas, apesar da pressão dos anfitriões. O Carijó ficou bem postado e o time da casa buscava espaços.

   Aos 38, Somália exigiu nova boa defesa de Gideão, que deu rebote e Bruno Santos coloca para escanteio. No banco de reservas, o treinador do Tupi pede atenção para acertar a saída de bola e procurar a jogada de contra-ataque.

  Nem mesmo os cinco minutos de acréscimo foram suficientes para que a rede balançasse. O jogo terminou em 0 a 0.

 


Ficha técnica

Campeonato Mineiro – Segunda rodada

Estádio Nassri Matar – Teófilo Otoni

América 0 x 0 Tupi

América TO: Marcelo Carné, Gleisinho, Vinícius Gaúcho, Diego Rosa, Bruno Barros, Ronaldo Kalu, Deyvison (Edinho), Luizinho, Vieira (Somália), Leandro Cruz(Ramon), Pedrinho. Treinador: Marcelo Buarque.

Tupi: Gideão, Euller, Elivelton, Edmário, Bruno Bastos; Marcel, Bonilha, Juninho (Odilávio), Carlos Júnior (Sávio); Matheus Pato e Flávio Caça-Rato (Ruan Teles). Treinador: Éder Bastos.

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Breno Rodrigues e Augusto Magno de Ramos. Quarto árbitro: Renato Cardoso Conceição.

PÓS JOGO

Confira as principais declarações de Comissão Técnica e jogadores do Tupi ainda no estádio:

Treinador Éder Bastos

Avaliação do jogo
Aqui é muito difícil. Não é um campo pequeno, mas a torcida fica o tempo todo prestigiando a equipe da casa. Tivemos uma postura boa no plano tático, estivemos muito bem, e com oportunidades até de matar o jogo nos contra-golpes, mas futebol é eficiência nas finalizações. e não tivemos aquela eficiência para matar o jogo, mas saímos com um ponto. Um ponto é importante no Campeonato Minero. Faltam agora nove jogos e é pontuar o máximo.
Segundo tempo
O América teve muitas saídas erradas que nós não conseguimos aproveitar, caprichar na última bola. Agora é preparar durante a semana para enfrentar o Cruzeiro, jogo bom de se jogar. É torcer para a equipe manter essa postura para termos uma regularidade na competição.
Entrada de Euller na lateral-direita (é zagueiro de origem) e setor defensivo
Ajustamos o setor que precisávamos ajustar e conseguimos ganhar mais um jogador para atuar na função (Euller na lateral direita). Equipe esteve bem compacta e só precisou encaixar melhor a última bola para ganharmos o jogo. Mas sem murmurar. Um ponto é um ponto e vamos pensar no Cruzeiro

 

Volante Marcel: Dentro de casa o adversário quer atacar o tempo todo e hoje o time defensivamente foi bem demais. Ofensivamente também, só faltou sair o gol, Mas acredito que nessa semana vamos trabalhar mais forte para conseguir um resultado positivo diante do Cruzeiro
Lateral-esquerdo Bruno Santos: Vínhamos conversando durante a semana que a primeira partida foi muito ruim, desastrosa. Hoje foi para nós o começo do campeonato porque aplicamos tudo aquilo que o treinador tinha falado. Deu certo. Perdemos chances de matar o jogo. Campo aqui é “guerra”, a torcida faz um alçapão.

Apoiador Bonilha: Gostei muito da minha estreia. Estamos trabalhando forte para fazer um bom campeonato.

Preparador físico Luiz Augusto: Mormaço, muito abafado, mas o grupo correspondeu. Foi outra postura, passada a ansiedade da estreia. Foi uma outra equipe, foram merecedores até mesmo de uma vitória, com chances claras de gol, bola na trave, mas valeu o ponto fora de casa. Temos que pontuar nesse campeonato. Tirou o peso da estreia, aquela equipe ansiosa. Falei com os jogadores: aquele lá (time do primeiro jogo) não foi nosso time.

Sobre Leandro Ferreira (contratado recentemente): Vem de um tempo maior de inatividade. Requer um pouco mais de tempo. Vinha trabalhando numa intensidade menor para a agora dar um choque nele. Daqui a duas, três rodadas, deve estar no ponto

Preparador de goleiros Walker Campos (sobre atuação de Gideão): Estava quatro meses parado e no primeiro jogo pode sentir um pouco o ritmo. Sabemos da qualidade dele, goleiro que já jogou Série A e esteve no exterior. Tivemos 22 dias para trabalhar com ele e aos poucos vai pegando esse ritmo. Força, agilidade, as características da posição. Experiência também é importante, soube aproveitar isso na partida.

O Supervisor Pitti informou que Leandro Ferreira está com a documentação adiantada para a inscrição no BID -Boletim Informativo Diário – da CBF, para ficar em condições de jogo. Já o meia Bruno Paiva deve precisar de tempo maior, por seu último clube ser de Montenegro.

Texto: Ivan Elias – Toque de Bola, com informações da Rádio Globo Juiz de Fora

Foto: Federação Mineira de Futebol

Arte: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


15 ago 2017
Futsal: goleada garante Sesi Juiz de Fora na semifinal do Campeonato Mineiro Sub-13 do Interior

14 ago 2017
Papa-títulos ataca outra vez! Cruzeirinho bate Valadares com gol de Lucas e conquista Super Copa

11 ago 2017
Em semana de rescisões de contrato, Tupi foca no Macaé

10 ago 2017
Josué Teixeira, campeão em 2014, é a última cartada do Macaé para reagir na Série C

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.