04 fev 2017

Longe de casa, JF Vôlei se impõe: 3 a 1 sobre Caramuru. “Partida duríssima, vencida por um sistema coletivo”



   O JF Vôlei bateu Caramuru Castro por 3 sets a 1 (21/25, 26/24, 23/25 e 19/25) na noite deste sábado, 4, em Castro, e terminou a rodada em sexto lugar na Superliga masculina de vôlei 2016/17. 

   O oposto de JF, Renan, maior pontuador da competição, anotou 27 pontos em quadra e ganhou o Trofeu Viva Vôlei. Diego e Ricardo marcaram 11 pontos, cada.

 Rammé anotou nove pontos. Também por JF, pontuaram Bruno, oito, e Rodrigo, seis vezes.

 Pela equipe anfitriã, o principal pontuador foi Maycon, com 15, seguido de Jailton, com 10.

  Acesse aqui o scout (dados estatísticos) de Caramuru Castro 1 x 3 JF Vôlei (fonte: Confederação Brasileira de Voleibol)

   Os três pontos, além de consolidarem a posição, foram fundamentais em função da vitória, mais cedo, do Minas por 3 sets 2 sobre o Taubaté. Com o triunfo, o sexteto de Belo Horizonte abria dois pontos de vantagem.

 Do sexto ao décimo colocado, agora, a pontuação é a seguinte:

  6) JF Vôlei – 21 pontos

  7) Minas – 20

  8) Canoas – 17

  9) Bento – 15

  10) São Bernardo – 10 pontos

Acesse aqui a classificação atualizada da Superliga (fonte: site da CBV)

Resultados da quarta rodada do returno:

Minas 3 x 2 Taubaté (25-22 | 15-25 | 25-22 | 22-25 | 16-14)

Canoas 1 x 3 Brasil Kirin  (20-25 | 24-26 | 27-25 | 21-25)

Montes Claros 3 x 0 São Bernardo (25-18 | 25-22 | 25-18)

Sada Cruzeiro 3 x 0 Maringá (25-17 | 25-23 | 25-19)

Caramuru 1 x 1 JF Vôlei (21-25 | 26-24 | 23-25 | 19-25)

Sesi 3 x 1 Bento  (21-25  25-17  25-23  25-19)

 

   Como foi   

 No primeiro parcial, com cinco erros de saque para cada equipe, o JF Vôlei soube conduzir a partida a seu favor sem maiores preocupações após estabelecer 22 a 19. Um toque na rede de Caio decretou o resultado de 25 a 21 aos visitantes.

  No segundo set, Caramuru chegou a abrir 8 a 5. JF igualou e construiu vantagens importantes como 13 a 10, 19 a 15 e 21 a 17. Empurrado pela torcida, porém, Caramuru cresceu no momento decisivo e chegou ao triunfo por 26 a 24.

  O roteiro parecia se repetir no terceiro set. JF abriu novamente 21 a 17 e Caramuru igualmente reagiu, encostando em 23/24.  Desta vez, no entanto, JF confirmou a vantagem no lance final  e abriu 2 sets a 1.

  Já o quarto set foi inteiramente controlado pelo JF Vôlei. Pressionado pela lanterna na competição, Caramuru Castro não conteve as investidas de Renan, Rodrigo, Diego, Ricardo e Rammé. Assim, a vitória do time treinado por Henrique Furtado foi sendo confirmada com 10 a 7, depois 16 a 10, de novo um 21 a 17 e, ao final, 25 a 19.

Caramuru Vôlei/Castro: Edgar, Caio, Peron, Sibá, Thales, Maycon e Mendel (líbero). Entraram: Edy Ney, Bruno e Diego. Treinador: Fábio Sampaio.

JF Vôlei: Rodrigo Ribeiro, Renan Buiatti, Felipi Rammé, Ricardo Júnior, Bruno Amorim, Diego Almeida e Fabio Paes (líbero). Entraram: Rhendrick Resley, Juan Moreno, Franco Drago e Juan Mendez (líbero). Treinador: Henrique Furtado.

   Divisão de responsabilidades e entrega

 Em entrevista exclusiva ao Toque de Bola, o treinador do JF Vôlei Henrique Furtado, revelou que optou pela entrada de Diego na vaga de Rômulo já na formação inicial. “Nada de lesão, por opção técnica mesmo”, afirmou.

   Sobre o jogo, analisou:

“Um jogo difícil. Nosso adversário jogou muito bem no saque e no ataque, como já era de se esperar. Tiveram sucesso em muitas ações e no momento certo conseguimos neutralizar as principais forças deles.

Foi uma partida duríssima, vencida por um sistema coletivo, que se superou e jogou bem. Acredito que a divisão de responsabilidades e a entrega dos jogadores foram fundamentais para essa vitória.”

Resultado mantém JF na sexta colocação, dentro da faixa dos que estariam hoje classificados aos playoffs

  Sem perder o foco

  Depois da partida, Ricardo declarou à Rádio Castro, que transmitiu o jogo, que mesmo após a derrota no segundo set “o time não perdeu o foco, que era buscar a vitória”. Ricardo garante que não se surpreendeu com o desempenho dos anfitriões – “sabemos que eles têm uma equipe muito organizada”.

  Questionado sobre as ambições da equipe na competição, Ricardo admitiu que o primeiro objetivo era evitar o risco de rebaixamento e só depois pensar em buscar outro patamar. Agora, encerrada a quarta rodada do returno, a sexta colocação na tabela não deixa dúvidas que a briga do JF Vôlei é por uma vaga aos playoffs – pelo regulamento, os oito primeiros colocados disputarão a segunda fase.

  Nas cinco participações anteriores, o time da cidade, que nas primeiras temporadas tinha o nome de Vôlei UFJF e depois transformou-se em JF Vôlei, jamais alcançou o playoff da Superliga.

   A luta continua

 Já o treinador de Caramuru Castro, Fábio Sampaio, rendeu-se ao melhor desempenho do time da cidade no confronto da noite. “O aspecto psicológico também pesa para nós”, afirmou, citando a última colocação na Superliga.

  O próximo jogo dos paranaenses é considerado ainda mais importante, uma vez que na quarta-feira, 8, o adversário, fora de casa, será São Bernardo, concorrente direto na luta contra o rebaixamento – pelo regulamento, os dois últimos colocados disputarão uma seletiva, e esta seletiva é aberta, inclusive, a equipes que não disputam a Superliga B.

 “Nossa trajetória começou a desandar justamente na partida contra São Bernardo, no turno. Quem sabe agora conseguimos reagir também a partir deste encontro?”, observou.

Reencontro com o torcedor será na quarta-feira, 19h30, no “caldeirão” da Faefid

   Quarta-feira, em casa

   O JF volta a entrar em quadra pela Superliga na quarta-feira, 8, às 19h30, em casa. O adversário é o Copel Telecom Maringá Vôlei, penúltimo colocado, com seis pontos ganhos. 

Cobertura

 Veja os pontos finais dos sets e cobertura diferenciada do esporte local no Toque de Bola – Portal e redes sociais. Apoio: Plasc.

 Acesse aqui a nossa fanpage

Acesse aqui o nosso Instagram

Acesse aqui o nosso Twitter

Os ingressos estão à venda.

Valores: R$10,00 (meia) / R$20,00 (inteira)

Pontos:
– Ingresso mg – ingressomg.com.br
– Shape Suplementos (Rua Braz Bernardino, 129)
– Shopping dos Clubes (Galeria Bruno Barbosa – Rua Halfeld, 622)
– Sorveteria Sol e Neve (Shopping Jardim Norte)

Cubano Bisset no ataque contra o bloqueio do Funvic Taubaté

    Minas vence jogão

Em um jogo extremamente disputado entre o Minas Tênis Clube (MG) e o Funvic Taubaté (SP), melhor para o time mineiro. Na tarde deste sábado (04.02), o grupo comandado pelo treinador Nery Tambeiro jogou em casa e venceu o time de Taubaté (SP) por 3 sets a 2 (25/22, 15/25, 25/22, 22/25 e 16/14), em 2h19 de jogo, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A partida foi válida pela quarta rodada do returno da Superliga masculina de vôlei 16/17. 

O atacante cubano Bisset, do Minas Tênis Clube, se destacou, foi eleito o melhor em quadra em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da CBV que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei. 

Outro destaque do confronto foi o central Flávio que teve atuação decisiva no tie-break. O capitão da equipe mineira falou sobre a vitória contra o Funvic Taubaté. 

“Valeu a vibração. No fim do tie-break, o que valeu foi a garra, a disposição. Vibrar faz toda a diferença, motiva os atletas para o próximo ponto, chama o time inteiro, chama a torcida junto. E, como capitão, minha função é essa, de comandar a equipe, de liderar o grupo, de puxar a vibração. E isso tem feito a diferença”, disse Flávio. 

Apesar da derrota, o Funvic Taubaté teve o maior pontuador do confronto, o oposto Wallace, com 22 acertos. 

As duas equipes voltarão à quadra na próxima quarta-feira (08.02). O Minas Tênis Clube enfrentará o Vôlei Brasil Kirin (SP), às 20h, no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP). Já o Funvic Taubaté buscará a reabilitação contra o Bento Vôlei Isabela (RS), no mesmo horário, no Abaeté, em Taubaté (SP). 

O JOGO 

O central Éder fez o primeiro ponto da partida. O set começou equilibrado. O Minas Tênis Clube se aproveitou dos erros do time de Taubaté e abriu três pontos (10/7). Bem no bloqueio, os mineiros mantiveram a vantagem no placar (16/13). Com um ponto de saque do central Flávio, os donos da casa fizeram 17/13.  Os visitantes cresceram de produção e encostaram (19/17). Neste momento, o treinador Nery Tambeiro pediu tempo. O Minas Tênis Clube foi melhor na parte final da parcial e venceu o primeiro set por 25/22. 

O Funvic Taubaté voltou melhor para o segundo set e fez 7/4. Bem no saque e no ataque, os visitantes aumentaram a vantagem para cinco pontos (15/10).  Os donos da casa tinham dificuldade no passe. Com um ace do central Eder, o Funvic/Taubaté levou a melhor no segundo set por 25/15. 

O terceiro set começou equilibrado. Com bom volume de jogo, o Minas Tênis Clube abriu dois pontos (12/10). O saque mineiro voltou a complicar a recepção do Funvic Taubaté e a diferença aumentou para quatro pontos (15/11). Neste momento, o treinador Cézar Douglas pediu tempo. O time de Taubaté se aproveitou dos erros dos donos da casa e encostou (21/20). O Minas Tênis Clube segurou a reação dos visitantes e venceu o terceiro set por 25/22. 

O Minas Tênis Clube seguiu melhor no início do quarto set e fez 5/3. Numa boa sequência de saques do central Otávio, o Funvic Taubaté virou o marcador (8/6) e o treinador Nery Tambeiro pediu tempo. A paralização fez bem aos mineiros que empataram (8/8). Depois de um longo rally, o time mineiro abriu dois pontos (14/12). Novamente numa boa sequência de saques do central Otávio, os visitantes viraram o marcador (17/15). O Minas Tênis Clube foi melhor nos momentos decisivos e venceu o quarto set por 25/22. 

O Funvic Taubaté começou melhor no quinto set e fez 4/2. Numa boa sequência de saques do ponteiro cubano Bisset, os mineiros viraram o marcador (5/4).  O time de Belo Horizonte cresceu de produção e fez 10/8. O time da casa segurou a reação dos visitantes e venceu o quinto set por 16/14 e o jogo por 3 sets a 2. 

EQUIPES: 

Minas Tênis Clube – Thiago Gelinsk, Felipe Roque, Bisset, Mão, Petrus e Flávio. Líbero – Rogerinho 
Entraram – Eduardo, Abouba, William e Vanole
Técnico – Nery Tambeiro 

Funvic Taubaté – Raphael, Wallace, Vini, Lucas Loh, Éder e Otávio. Líbero – Mário Jr. 
Entraram – Japa, Danilo e Kaio  
 

 

Texto: Ivan Elias – Toque de Bola, com informações da Rádio Castro, do site da Confederação Brasileira de Voleibol e da assessoria do JF Vôlei

Arte: Toque de Bola

Fotos: Orlando Bento – Minas Tênis Clube e arquivo Toque de Bola

Edição: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.