28 dez 2016

Jogos Universitarius JF: organização considera evento vitorioso, mas não garante nova edição em 2017



  A grande mobilização dos cursos e a presença de amigos e familiares foram alguns dos pontos que contribuíram para que tenha sido considerada um sucesso a edição 2016 dos Jogos Universitarius JF. Mais de 1300 alunos-atletas disputaram os Jogos entre outubro e novembro e a Atlética de Medicina da UFJF conquistou o primeiro lugar geral do campeonato. 

   Mesmo com todo o balanço positivo  feito em 2016, a Invictus Sports, organizadora do evento, ainda não garante que em 2017 haverá nova edição. Segundo a empresa, “o futuro do torneio está em aberto”. Ainda de acordo com a organização, “os campeonatos são realizados desde 2008, mas a partir de 2014 tanto Prefeitura de Juiz de Fora quanto Universidade Federal de Juiz de Fora pararam de dar incentivo ao desporto universitário”.

   Após contato  do Toque de Bola,  as entidades citadas enviaram as seguintes respostas, via assessoria:

   Posição da Prefeitura

   “A Prefeitura esclarece que participa e incentiva eventos esportivos durante todo ano, neste caso específico ela promove o apoio a o evento, cedendo  locais para a realização das partidas como o ginásio da Secretaria de Esporte,  entre outros.  E ressalta que, através da Secretaria de Esportes e Lazer (SEL) pode ser acionada pela organização do evento para novas parcerias nas próximas edições. Todas as solicitações serão  avaliadas com total empenho.A Prefeitura está sempre de portas abertas para iniciativas que promovam o esporte na cidade.

   Posição da UFJF

    “A Universidade Federal de Juiz de Fora, através da sua nova gestão, informa que não foi procurada com essa proposição, portanto, não tem como manifestar sobre o tema”.

Faculdade de Educação Física ficou com a segunda colocação geral do Universitarius

Faculdade de Educação Física ficou com a segunda colocação geral dos Jogos Universitarius

 

 Além do esperado

  Ao todo, 24 faculdades de Juiz de Fora participaram dos Jogos Universitarius em 2016, em pelo menos uma das 13 modalidades. Mais de 1.350 atletas competiram durante 19 dias. Um dos organizadores do evento, Basileu Gouvêa, destaca a participação de pais e amigos nas arquibancadas. “A avaliação é muito positiva. Foi além das expectativas. O nível das competições foi bom. Ainda conseguimos notar disparidades. Alguns times com nível mais alto e outros mais baixos, mas isso é normal. Tivemos ginásios cheios todo dia, mesmo com chuva. A participação da torcida foi muito grande. Teve a presença dos pais, familiares, amigos e isso é muito legal, a gente gosta de ver. Logicamente que não foi 100%. Todo evento tem algumas intempéries, até por fatores externos. Fizemos algumas adaptações, mas foi muito positivo”, avalia.

   Gouvêa também afirma que o objetivo das competições foi atingido, que é promover a integração entre os estudantes da cidade. “É legal quando um menino chega perto e fala que passou a conhecer outra pessoa do próprio curso por conta dos Jogos. Esse intercâmbio socioeducativo desportivo é um dos pilares do nosso projeto e foi muito bem desenvolvido. Além da criação de novas rivalidades, a recuperação de antigas, o desenvolvimento do desporto universitário. Não é um desporto de alto rendimento e sim de participação”, acrescenta.

Público das partidas do Universitarius foi expressivo e a organização aprova comparecimento de famílias

Público das partidas do Universitarius foi expressivo e a organização aprova comparecimento de famílias

   

    Novos eventos?

    Sobre as perspectivas para 2017, Basileu revela a possibilidade de novos eventos: “Nossa vontade é continuar com os Universittarius, mas temos que avaliar e planejar para que seja tão bom ou melhor que 2016. Podemos ter novidades no início do ano sobre eventos que estamos tentando trazer, eventos grandes e também pequenos, estes para desenvolver modalidades específicas, mas tudo ainda está em fase de prospecção e buscamos parcerias para viabilizá-los”.

 

  Medicina na cabeça

  A equipe da Atlética de Medicina da UFJF deu show nas quadras, pistas e piscinas. Os futuros médicos subiram na parte mais alta do pódio no Atletismo (Masculino e Feminino), Natação (Masculino e Feminino), Pebolim (Masculino), Peteca (Masculino e Feminino), Tênis de Mesa (Feminino), Tênis (Feminino) e Xadrez (Feminino). Com a pontuação final de 192 pontos, a faculdade ficou em primeiro lugar geral da competição.

  Atrás da Medicina na classificação ficaram:

 – Faculdade de Educação Física da UFJF (campeã no Basquete feminino, Crossfit masculino e feminino, Handebol feminino, Tênis masculino e Vôlei masculino)

  • Universo (campeã no Basquete masculino, Futsal feminino e Vôlei feminino)
  •  Engenharia UFJF (campeã no Futsal masculino, Handebol masculino e Xadrez masculino)
  • Suprema (campeã no Pebolim feminino).

 

Medicina foi a faculdade que mais venceu em 2016

Medicina foi a faculdade que mais venceu em 2016

 

 Premiações

  A premiação da Faculdade de Medicina foi entregue em uma grande festa de encerramento no espaço Avalon Music.

  Os destaques individuais gerais foram  Diego Augusto (Monetária UFJF) e Marina Loures (Universo).

Indicados a destaque geral:

▪ DESTAQUES MASCULINOS: 
Diego Augusto (Monetária UFJF)
Lucas Ventura (Engenharia UFJF)
Mário Campos (Universo)

▪ DESTAQUES FEMININOS:
Marina Loures (Universo)
Mariany Lima (Medicina UFJF)
Renata Moreira Borges (FAEFID UFJF)

Confira abaixo os melhores de cada modalidade:

▪ Atletismo Feminino: Camila Paiva (FAEFID UFJF)
▪ Atletismo Masculino: Diego Roquim (Medicina UFJF)
▪ Basquetebol Feminino: Ana Carolina Amim (ICE UFJF)
▪ Basquetebol Masculino: Rafael Tolentino (Universo)
▪ Crossfit Feminino: Camila Almeida (FAEFID UFJF)
▪ Crossfit Masculino: Daniel Milward (FAEFID UFJF)
▪ Futebol: Felipe Oliveira (Monetária UFJF)
▪ Futsal Feminino: Marina Loures (Universo)
▪ Futsal Masculino: André Karlo (Engenharia UFJF)
▪ Handebol Feminino: Renata Moreira Borges (FAEFID UFJF)
▪ Handebol Masculino: Henrique Furtado Vitoi (Engenharia UFJF)
▪ Natação Feminino: Angela Dias Macedo (Medicina UFJF)
▪ Natação Masculino: Ciro Peixoto (Medicina UFJF)
▪ Pebolim Feminino: Marina Tambasco (Suprema)
▪ Pebolim Masculino: Júlio Soares (Medicina UFJF)
▪ Peteca Feminino: Mariany Lima (Medicina UFJF)
▪ Peteca Masculino: Diovani Costa (Medicina UFJF)
▪ Tênis de Mesa Feminino: Bárbara Rodrigues (Medicina UFJF)
▪ Tênis de Mesa Masculino: Marcos Piazzi (Fisioterapia UFJF)
▪ Tênis Feminino: Raíra Fortuna Cavaliere (Medicina UFJF)
▪ Tênis Masculino: Tone Takayama (FAEFID UFJF)
▪ Voleibol Feminino: Ingrid Tagliati (Universo)
▪ Voleibol Masculino: Mário Campos (Universo)
▪ Xadrez Masculino: Pedro Ferreira Lage (Engenharia UFJF)
▪ Xadrez Feminino: Camila Rangel (Medicina UFJF)
▪ Dirigentes: Raphaela Sacramento (Engenharia UFJF) e Dirceu Fábio Ribeiro (Suprema)

Musa e muso do Universitarius 2016:

▪ Ana Clara Londero (Atlética Odonto UFJF)

▪ Léo Moreira (Associação Atlética Acadêmica das Engenharias – AAAE IFJF)

Ana Clara e Léo Moreira foram eleitos os 'mais belos' do Universitarius 2016

Ana Clara Londero e Léo Moreira foram eleitos os ‘mais belos’ do Universitarius 2016

 

 

Texto: Toque de Bola, com informações do Universitarius JF

Fotos e artes: Universitarius JF/Divulgação

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse