23 set 2016

Oposição contesta impugnação: “Desse jeito, o Tupi vai acabar”. Tribunal de Justiça suspende eleições



A eleição para a administração do Tupi até 2019 está virando novela. Na quinta-feira, 22, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, através do juiz Eduardo Valle Botti, da 4ª Vara Cível, publicou a decisão de suspender o processo eleitoral do Galo. O Conselho Deliberativo e o clube têm cinco dias para apresentar documentos que contestem a decisão.

A chapa de oposição, Explosão Carijó, dada como impugnada pelo advogado Felipe Fortuna, ainda tem esperança de concorrer ao pleito este ano. Segundo o grupo, não há base para a acusação da situação e as medidas legais estão sendo tomadas.

 

Situação contesta a chapa encabeçada por João Delvaux e a Justiça suspende o pleito.

Situação contesta a chapa encabeçada por João Delvaux e a Justiça suspende o pleito.

Mobilização

Membro da chapa de oposição, Jovanni Gama diz que houve uma grande mobilização para analisar o estatuto e que estão trabalhando há anos. “Desafio qualquer um a me provar que não é permitido um conselheiro nato ou benemérito estar em uma chapa. Estamos trabalhando há três anos nesse projeto e sabemos o que estamos fazendo. Não existe essa situação”, explica.

Antes da decisão da Justiça, Gama já lamentava o transtorno que está acontecendo em torno da eleição. “Queremos o bem do Tupi. Uma eleição é salutar e deve ser vencida na urna. É triste ver isso. Desse jeito, infelizmente, o Tupi vai acabar. Essa é a verdade”, desabafa. Ele ainda chama atenção para a falta de interesse das pessoas em relação ao clube. “Hoje o Tupi tem mais de 4 mil sócios e só aparecem para votar cerca de 200. A gente vê um monte de gente fazendo críticas nas redes sociais, mas ninguém tem coragem de lutar por mudança. É uma vergonha ter que sair gente de outras partes do Brasil para montar uma chapa de oposição em Juiz de Fora. O clube está em situação lamentável: olha a dificuldade que foi para trazer um novo técnico. Ninguém quer”.

Pessoas que gostam do clube

Outro ponto ressaltado pelo membro da oposição é a ausência do ex-diretor de futebol, Cloves Santos, na chapa. “O Cloves não está na nossa chapa. Temos excelentes nomes como Léo Lima, Fernando Luis (Baleia), Adil. São pessoas que realmente gostam do Tupi e querem o sucesso do clube”, finaliza.

 

 

Texto de Cérix Ramon, do Toque de Bola, com supervisão de Ivan Elias, do Toque de Bola

Arte destacada: Toque de Bola

Arte da chapa: divulgação

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.