26 ago 2016

Com que roupa eu vou? Orientação sobre camisas de outros clubes divide opiniões



Um dos jogos mais esperados pelo torcedor do Tupi será no próximo sábado, 27. O duelo do Galo Carijó é contra o Vasco da Gama e a partida já está dando o que falar. Nas redes sociais assuntos como número de ingressos e a orientação da Polícia Militar para que sejam evitadas camisas de outros clubes estão gerando polêmica.

Durante a semana o perfil oficial do Tupi, no Facebook, fez uma postagem avisando que não seria permitida a entrada de torcedores com camisas de outros times no estádio. A mensagem ainda afirmava que essa era uma norma da Polícia Militar com o intuído de aumentar a segurança do evento. Em pouco tempo a publicação se espalhou e os debates começaram.

Postagem do Tupi foi excluída poucas horas depois de publicada.

Postagem do Tupi foi excluída poucas horas depois de publicada.

Por mais preto e branco

Parte da torcida apoiou a medida, como o estudante Bruno Halfeld. Ele acredita que essa pode ser uma maneira de fazer o juizforano se identificar mais com o Tupi. “Cheguei a comemorar a decisão. Infelizmente foi uma medida mais energética para que gerasse uma mudança no comportamento dos torcedores em Juiz de Fora. Houve um recuo com relação à proibição, mas continua a recomendação para que evitem camisas de outras agremiações e optem pelo preto e branco. O que nos resta é esperar uma conscientização maior”, avalia.

Camisa não evita confusão

Já o torcedor Renato Botti, 52, considera a atitude abusiva e não acredita que a justificativa da PM seja válida. “A violência está na cabeça de cada um. O torcedor, se é que pode ser considerado como tal, que vai ao estádio para arrumar confusão, independente da camisa que estiver vestindo, vai praticar a violência. O que combate a violência é a educação do povo e a presença de autoridade policial. Temos exemplos de vários estádios pelo Brasil, que recebem eventos muito maiores e as torcidas vão com as camisas que querem. Não acontece nada de anormal e não existem essas medidas que proíbem as pessoas de vestir a roupa que quiser. Isso é um absurdo”, explica.

Apenas recomendação

O clube excluiu a publicação de seu perfil algumas horas depois. Segundo a assessoria alvinegra, a postagem foi mal elaborada. O que existe é apenas uma recomendação e não proibição, como dizia o texto. A decisão foi tomada em consenso entre clube e Polícia Militar. Ainda de acordo com o Tupi, o torcedor vascaíno que não conseguir comprar o ingresso para o setor de visitantes, pode assistir a partida nas arquibancadas destinadas ao time mandante, desde que não esteja uniformizado.

 

Reportagem de Cérix Ramon, do Toque de Bola, com supervisão de Ivan Elias, do Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Fechar os comentários.

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse