03 maio 2016

Convocado para o Arbitral da Segundona, Tupynambás anuncia que ainda busca verba até o dia 10



O sonho não acabou. O Tupynambás faz sua parte para voltar, após nove anos de inatividade, ao futebol profissional. O Leão do Poço Rico enviou a documentação necessária para a Federação Mineira de Futebol e tem direito a participação (foi convocado pela Federação Mineira em edital oficial) na reunião do Conselho Técnico para a Segunda Divisão 2016, programada para Belo Horizonte, na próxima terça-feira, 10. E apesar da negativa de apoio financeiro da Prefeitura de Juiz de Fora, os dirigentes ainda tentam uma verba pública.

Edital oficial de convocação para o Conselho Técnico da Segunda Divisão do Mineiro (Foto: FMF)

Edital oficial de convocação para o Conselho Técnico da Segunda Divisão do Mineiro (Foto: FMF)

 

  Sem apoio da PJF

O Leão do Poço Rico, representado pelo seu presidente, Francisco Quirino, e pela Meio di Campo Assessoria Esportiva, através de Alberto Simão, reuniu-se recentemente com membros da Prefeitura de Juiz de Fora para avalizar um aporte financeiro de R$30 mil mensais, que seria assegurado pela Lei de Incentivo ao Esporte. O pedido foi negado pela PJF.

Por meio de nota oficial, a Secretaria de Esporte e Lazer informou que “por conta da legislação eleitoral em vigor desde 1° de janeiro de 2016 e da Lei de Responsabilidade Fiscal, o último parecer do Controle Interno do Município aponta a impossibilidade de tal investimento por parte da Prefeitura de Juiz de Fora neste ano. Informa que a referida Lei Municipal 12.489 de 28 de fevereiro de 2012 é de caráter autorizativo e não obrigatório. E reforça ainda que a administração municipal está aberta para negociação em relação ao patrocínio para o ano de 2017”.

 

 Nova tentativa

Chiquinho, como Francisco Quirino é conhecido, por sua vez, afirmou que em conversas preliminares com o presidente da Câmara dos Vereadores, Rodrigo Mattos,  teria sido prometido um apoio de R$15 mil mensais da Prefeitura: “Amanhã (quarta-feira), às 14h, vou me encontrar com o Rodrigo para sabermos se essa verba vai sair ou não. Sem ela, não dá para colocar o time em frente”.

Sobre o Conselho Técnico, Chiquinho disse que Alberto Simão irá representar a equipe na Federação, mas que, para isso, depende da confirmação da verba: “Quem vai ao Conselho Técnico é o Alberto. O contrato já está pronto e só falta assinar, mas para isso precisamos do dinheiro. R$30 mil é muito dinheiro para arrumar da noite para o dia”, declarou.

 

Texto: Toque de Bola

Arte: Federação Mineira de Futebol (reprodução)

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse