17 mar 2016

Em 89, um Toledo politicamente incorreto evita gol do Atlético: “Chutei a bola para longe”



HEROIS DE UMA ESCRITA-18

Moacyr Toledo, um dos maiores jogadores de todos os tempos do clube e um dos principais personagens da época conhecida como “Fantasma do Mineirão”, já teria capítulos suficientes, dos tempos de atleta, para contar (o “Fantasma” era o time que na década de 60 venceu consecutivamente Atlético, América e Cruzeiro em pleno estádio de BH e ainda serviu de teste para a seleção brasileira que disputaria a Copa do Mundo de 1966).

Relembre, clicando sobre cada link abaixo, algumas matérias já publicadas sobre Moacyr Toledo no Toque de Bola

http://www.toquedebola.esp.br/esporte-local/2011/06/homenagem-moacyr-toledo-x-pele-a-historia-de-uma-foto/ (Homenagem Moacyr Toledo x Pelé – A história de uma foto)

http://www.toquedebola.esp.br/noticias/2014/04/especial-raphael-toledo-um-autentico-representante-da-centenaria-saga-carijo/ (Raphael Toledo – Um autêntico representante da centenária saga carijó)

  O episódio

Neste período da sequência invicta do Tupi diante do Atlético entre 1984 e 1990, o monstro sagrado carijó – que, como jogador, recusou várias propostas e defendeu o Carijó até depois de chegar aos 40 anos de idade  – acabou escrevendo um capítulo, digamos, politicamente incorreto.

Em 1989, o Tupi não cumpria boa campanha e corria risco de rebaixamento no Campeonato Mineiro. Para evitar o descenso, o time juiz-forano não poderia perder para o Atlético. A partida foi disputada no Estádio Salles de Oliveira e se encaminhava para o fim com o placar em 2 a 2. Até que um lance chamou a atenção dos presentes no campo e arquibancada de Santa Terezinha. O Toque de Bola deixa Toledo relembrar:

“Eu era administrador do Estádio Salles de Oliveira naquela época e estava assistindo ao jogo de trás do gol. Quando vi que o Luisinho vinha trazendo a bola e que ele iria fazer o gol, eu entrei no campo e chutei a bola para longe, impedindo que eles vencessem a partida. O pessoal do Atlético ficou bravo, mas com isso o Tupi permaneceu na primeira divisão”, revelou Toledo.

  Capricho do destino

Curiosamente, em 2013, um caso semelhante ocorreu em que o Tupi foi vítima. O massagista Esquerdinha, do Aparecidense (GO), evitou o que seria o gol da classificação do Tupi para a fase final da Série D de 2013. O gol não foi validado pela arbitragem após grande confusão. Dias mais tarde, porém, nos tribunais e após toda a opinião pública se posicionar a favor do Carijó, o clube juiz-forano assegurou os pontos da partida e conseguiria sua ascensão, à época, para a Série C.

Em 2013, Toledo já atuava na administração do Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, onde permanece em atividade.

Ex-atleta carijó, Moacyr Toledo era administrador do Salles de Oliveira em 89

Ex-atleta carijó, Moacyr Toledo era administrador do Salles de Oliveira em 89

Ficha Técnica

28/05/1989 – Tupi 2 x 2 Atlético – Gols de Luizinho (contra) e Gomes; e Gérson e Mauricinho

Estádio Salles de Oliveira – Público: 7.049 – Renda: NCr$ 14.098,00

Tupi: Laguzza; Evaldo, Gomes, Jorge Luis, Marcelo; Deca, Jorge Lima, Ronaldo; Zebu (Luis Cláudio) (Carlos Nunes), Osmar Bueno e Ailton. Técnico: Hilton Chaves

Atlético: Rômulo; Zanata, Batista, Luisinho, Paulo Roberto (Tobias); Éder Lopes, Marquinhos, Renato Morungaba; Mauricinho, Gérson, Éder Aleixo (Ailton). Técnico: Jair Pereira

 

 

Texto: Guilherme Fernandes, Ivan Elias e Bruno Kaehler – Toque de Bola

Foto: Bruno Kaehler – Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


18 jul 2017
Jogos Sesi: classificação, boletins, tabela diária. Títulos e fotos do tênis de mesa e do basquete

17 jul 2017
Veja os melhores momentos de Tupi 1 x 0 Tombense

12 jul 2017
Jogos Sesi JF: títulos de ciclismo de montanha e sinuca. Com fotos

11 jul 2017
Depois de empate em Bragança, Tupi mira Tombense e ainda busca reforços

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse