16 dez 2015

Tupi confirma parcerias e garante: “Diretoria não está parada”



Valorização da marca e investimento. O acesso do Tupi à Série B foi concretizado e estes dois pontos ganharam ainda mais força nas reivindicações de torcedores e profissionais do Alvinegro de Juiz de Fora. Pensando nisto, o Toque de Bola entrou em contato com o diretor administrativo do Galo, Bernardo Fortuna, que respondeu questões que os carijós têm realizado e ainda antecipou o acerto com três parceiros: a fornecedora de material esportivo GSport e as patrocinadoras Inter Construtora e Sudeste Automóveis.

Confira abaixo os pontos analisados por Bernardo Fortuna em entrevista ao Toque de Bola:

Bernardo (de pé) em evento de marketing do Tupi em junho de 2015

Bernardo (de pé) em evento de marketing do Tupi em junho de 2015

Parceiros para 2016

“Eu assumi todo o departamento de marketing do clube. Toda essa parte de prospecção comercial é de responsabilidade minha para o final deste ano e 2016. A gente está montando um departamento de marketing, hoje já trabalho com duas pessoas internamente e já estamos fechando novas parcerias para 2016. Renovamos o contrato com a GSport nessa parte de fornecimento de material, com a Inter Construtora e com a Sudeste Automóveis e temos outros parceiros que ainda não posso divulgar porque não há nada acordado. Fizemos ainda parceria com uma empresa de publicidade que fez todo o material comercial do clube no padrão Série B: propostas comerciais para visitar as empresas, com benefícios das cotas, investimentos”.
As parcerias com a Inter Construtora e a Sudeste Automóveis não serão limitadas apenas ao repasse de um valor mensal: “Incluem verbas de patrocínio normal e outros serviços. É um mix de benefícios, financeiros e outros de serviços que elas podem nos oferecer”.

Valorização da “marca Tupi”

Com a participação na Série B e as 38 partidas transmitidas para todo o país, é natural o aumento do valor pedido aos patrocinadores. Perguntado sobre o tamanho deste montante pedido, mesmo que porcentagem, Fortuna preferiu não revelar:
“É normal acontecer esse crescimento, mas não posso falar de valores. O que posso dizer é que houve esta adequação. Nada no clube é engessado. Estamos dispostos a ouvir as propostas e negociar para chegar em um objetivo comum”.

Novidades no marketing

“Um departamento de marketing estruturado, porque tem muita coisa para melhorar, claro, e mais ações com a Brahma no Movimento Por Um Futebol Melhor. […] Quero deixar bem claro que, ao mesmo tempo que falta uma divulgação disso, a diretoria não está parada, mas por questões contratuais não podemos divulgar muitas coisas. Estamos trabalhando aos poucos para prospectar mais parceiros ao clube”.

Aumento do repasse da Prefeitura

“A questão da Prefeitura, estamos conversando, como é natural buscar um investimento cada vez maior, ainda mais com a visibilidade que o clube terá. E não ficamos apenas em Juiz de Fora com essas empresas. Estamos buscando empresas de fora para aderirem ao projeto Tupi na Série B e Campeonato Mineiro de 2015”.

Questionado se o clube procurou um repasse maior, Fortuna preferiu não se aprofundar: “Não posso afirmar que já solicitamos, mas que temos as conversas avançadas, como fazemos em todo ano, para buscar um investimento maior ao clube”.

Santa Terezinha

“O clube está procurando parceiros para investir no Centro de Treinamento de Santa Terezinha para buscar uma qualidade maior aos jogadores pelo patamar que o clube atingiu em 2016. Para o gramado, vestiário, estrutura”.

Planejamento

“Primeiramente priorizamos buscar os parceiros que estavam com o clube há um tempo considerável. Apresentamos novas propostas, o que está sendo feito, para essas pessoas darem o ok ou não. Paralelamente, buscamos outras empresas que comprem o projeto Tupi. O Tupi não recusa patrocínio, apenas tem os investimentos que são adequados a cada cota e benefício, mas estamos à disposição para ouvir cada empresa e parceiro de mercado”.

Fortuna também ressaltou o estudo de mercado realizado antes do início das negociações: “O que fazemos é o seguinte: para buscarmos empresas, foi feito um estudo detalhado dos custos e investimentos do clube. Não tenho somente custos com folhas de pagamento, mas com moradia, alimentação, viagens, materiais esportivos. Com base nesses investimentos e custos, fizemos uma projeção de valores que são adequados para que a gente possa cumprir com nossas obrigações tanto na estrutura, quanto na capacidade do clube”.

 

Texto: Bruno Kaehler – Toque de Bola

Foto: Arquivo Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 ago 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

17 ago 2017
Juiz-forano Artur Bitarello confirma boa fase, vence XTerra em Mangaratiba e lidera na faixa 25-29 anos

16 ago 2017
Aílton vê “desrespeito” na atitude de jogadores do Mogi. Verba da Federação Paulista pode socorrer o clube

15 ago 2017
Futsal: goleada garante Sesi Juiz de Fora na semifinal do Campeonato Mineiro Sub-13 do Interior

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.