25 set 2015

Tupi faz suspense para último capítulo antes do mata-mata. Toque transmite



Antes das partidas mais importantes do ano para o Carijó pela Série C, a “Operação Acesso” tem novo capítulo no domingo, 27, às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Vice-líder e visando terminar a primeira fase do campeonato entre os dois melhores do grupo B, o já classificado para o mata-mata, Tupi, recebe o Brasil de Pelotas, quarto colocado e só pensando na vitória para seguir na competição nacional. A história ganha contornos ainda mais dramáticos já que o Alvinegro juiz-forano fechou o último coletivo antes da partida para a imprensa, escondendo a escalação, e o Toque de Bola recebeu a confirmação, de bastidores, sobre contatos com o Galo, apenas embrionários, de interessados na eliminação do Xavante.

 Com apoio de Plasc, Hiperroll Embalagens e Prefeitura de Juiz de Fora, a web rádio do Toque de Bola transmite Tupi x Brasil neste domingo, a partir de 15h30.

Acesse aqui para ouvir a transmissão

Tupi x Brasil-RS destacada

Mala branca?

Segundo informações de bastidores apuradas pelo Toque de Bola, pessoas ligadas à direção de clubes interessados diretamente na derrota do Brasil para o Tupi entraram em contato com membros da direção carijó, pautado em possíveis incentivos para o triunfo alvinegro no domingo – a popular “mala branca”. A continuidade das conversas, no entanto, não ocorreu.

“As pessoas fazem qualquer coisa para subir”

Curiosamente, o técnico do Galo, Leston Junior, ao quantificar a influência da situação disciplinar e física de seus atletas no processo de escolha da equipe que encara o Xavante, enfatizou o clima e valor da partida de domingo e do mata-mata lamentando atitudes no futebol pelo sucesso:

“Você não vai ganhar acesso só porque é um bom time, mas com uma somatória de fatores. Tudo faz diferença. Nós não, porque nosso investimento é baixo em relação aos demais, mas os outros clubes têm investimento alto e agora as pessoas fazem qualquer coisa para subir. E no futebol, infelizmente, nem tudo que fazem para subir é legal. Então você tem que ter cuidado com tudo. A questão do cartão pode ter influência, mas às vezes também é preparar um jogador que pode ter que jogar no primeiro jogo do mata-mata. E talvez você nem tenha tempo depois para preparar o cara. Então é um momento que vivenciei no Madureira ano passado também e vamos ficando calejados. Vou dar um exemplo solto: ano passado um dos jogadores mais combatíveis do Madureira foi para o primeiro jogo da decisão com dois amarelos e fez uma partida abaixo da normal porque ficou na cabeça de que não podia ficar de fora do último jogo. Então hoje já sei como conduzir melhor isso e é o que procuramos fazer com a comissão e diretoria do clube, dividindo responsabilidades, o que aumenta as possibilidades do acesso”, afirmou Leston.

Leston conversa com seus auxiliares, Leo Devanir e Júlio Cirico

Leston conversa com seus auxiliares, Leo Devanir e Júlio Cirico

Provável equipe

“Não tem jeito de mudar radical porque você trabalhou seis meses uma ideia de jogo e não tem como você em um duelo isolado falar que vai mudar. A ideia é a mesma, de um time aplicado, que consiga controlar o confronto no momento defensivo, de ocupar o espaço, entendendo que vamos enfrentar um time que precisa ganhar o jogo e vai se lançar em diversos momentos, te dando a possibilidade da transição que é uma característica forte nossa ao longo do campeonato, e também uma equipe que saiba controlar o jogo com a bola”, projetou Leston.

Pelas declarações de Leston e titulares quando a imprensa teve acesso ao treinamento desta sexta, 25, no Estádio Municipal, o Carijó pode ir a campo com Glaysson, Roger Luiz, Sidimar, Lula e Carlos Renato; Rafael Jataí, Vinícius Kiss (Felipe Alves), Marco Goiano (Vinicius Kiss) e Gabriel Davis (Ramon); Felipe Augusto (Ramon) e Geraldo.

A lista de pendurados segue extensa: Glaysson, Osmar, Sidimar, Bruno Ré, Filipe Alves, Kaio Wilker e Bruno Aquino.

Carlos Renato (colete) deve ser uma das novidades no domingo. Felipe Augusto é dúvida

Carlos Renato (colete) deve ser uma das novidades no domingo. Felipe Augusto (sem colete) é dúvida

Brasil “agressivo”

“Eles não têm outro resultado que interesse a eles que não seja a vitória pelo simples fato de que o Guarani vai ganhar o jogo do Caxias. A tendência natural é essa, então o Brasil está na obrigação de ganhar o jogo. Espero uma postura agressiva e tenho que ser inteligente para tirar proveito disso, ou seja, fazer com que meu time tenha uma marcação muito forte e saia em velocidade, o que foi uma característica da nossa equipe em nossas vitórias e melhores jogos e é exatamente o que pensamos sobre o jogo de domingo”, projetou Leston em relação ao comportamento xavante no confronto.

Portões fechados

“Não tenho o hábito disso, é a primeira vez que faço em 18 rodadas. E pode ser que antes do acesso aconteça. Mas é o momento em que qualquer detalhe faz diferença. Por exemplo, o Brasil vai enfrentar o Tupi em um jogo decisivo para a vida dele e não tem rumo de como vai ser o Tupi no domingo. Não que isso vá ganhar o jogo, mas é mais um elemento que gera dúvida do lado de lá. Já ele tem a equipe escalada e estou estudando o time a semana toda com a comissão técnica. É a primeira vez que escondo escalação, não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de pensar”, explicou o comandante alvinegro.

Imprensa só pode acompanhar os 20 minutos finais de treinamento nesta sexta

Imprensa só pode acompanhar os 20 minutos finais de treinamento nesta sexta

Classificação

Sem título

Rodada

rodada 18

 

Texto: Bruno Kaehler – Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.