22 ago 2015

Tupi leva gol no fim e empata com o Madureira: “Ponto tem que ser comemorado”. Veja classificação e regulamento



Bruno Ré comemora gol (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

Bruno Ré comemora gol (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

Com gols de Bruno Ré para o Galo, aos 2 minutos do segundo tempo, e João Carlos pelo Madureira, aos 44 da etapa final, o Tupi empatou com o Tricolor Suburbano no Aniceto Moscoso e se manteve invicto fora de casa pela Série C. O meia carijó, Kaio Wilker, ainda foi expulso no último minuto de jogo. O resultado mantém os juiz-foranos na vice-liderança da competição com 24 pontos e a cinco de distância do quinto colocado, Juventude. Já o Madureira segue em oitavo.

“O ponto tem que ser comemorado. Obviamente poderiam ser três, mas é muto difícil que em 90 minutos o adversário não finalize. Uma hora o cara conseguiu acertar a cabeçada, a bola sobrou na área e fizeram o gol. Se antes do jogo perguntassem se um ponto está bom, falaria que sim”, comemorou o técnico alvinegro, Leston Júnior.

Leston Júnior minimizou os dois pontos perdidos no fim do jogo (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

Leston Júnior minimizou os dois pontos perdidos no fim do jogo (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

O atacante carijó, Felipe Augusto, também valorizou o ponto conquistado: “Infelizmente tomamos o empate, mas o resultado não foi ruim. Agora é erguer a cabeça que temos um jogo fundamental contra a Portuguesa”.

Bola pelo alto

Como antecipado pelo Toque de Bola, as bolas paradas foram cansativamente treinadas durante a semana pelo time juiz-forano. E justamente pelo alto saíram os dois gols do jogo: “Falei com os jogadores que se estivéssemos na frente, acabando o jogo, eles cobrariam tiro de meta direto pra área. Aqui é assim. Mas não posso dizer nem que erramos, não dá para lamentar, é lance de futebol. Tenho mais uma vez que enaltecer a disposição e luta da equipe, que está de parabéns”, ressaltou Leston.

Marco Goiano foi novamente bem nas bolas paradas pelo Alvinegro juiz-forano (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

Marco Goiano foi novamente bem nas bolas paradas pelo Alvinegro juiz-forano (Foto: Felipe Couri / tupifc.esp.br)

Classificação virtual

Para o comandante carijó, o triunfo neste sábado, 22, levaria o Galo às quartas de final da Série C. A conquista foi adiada para o próximo compromisso juiz-forano pela competição nacional, sábado, 29, às 19h contra a Lusa no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio: “Uma vitória aqui virtualmente poderia nos classificar. Mas um ponto aqui é importante e se batermos a Portuguesa, por ser confronto direto, muito provavelmente cravaremos nossa classificação no Estádio Mário Helênio”, projetou Leston com otimismo.

O jogo

O Tupi foi o primeiro a assustar na partida. Após cobrança de escanteio de Marco Goiano aos oito minutos, o zagueiro Fabrício Soares emendou lindo voleio e o goleiro Márcio salvou a equipe carioca. As duas equipes lutavam contra o péssimo estado do gramado e, sem conseguir trocar muitos passes, buscavam os lançamentos. Glaysson foi exigido aos 35 minutos, após tentativa de Leandro Chaves. Aos 41, Marco Goiano respondeu com chute perigoso de dentro da área, última chance da etapa inicial.

O segundo tempo começou em outra dinâmica. Logo no segundo minuto, o lateral-esquerdo do Tupi, Bruno Ré, aproveitou bola parada do Tupi para cabecear, livre, bola para o fundo das redes: 1 a 0 Tupi. O gol não gerou pressão carioca, que pecava no excesso de erros durante a criação de jogadas. Como alternativa, o Tricolor Suburbano alçou bolas na área carijó até o fim do jogo. E a estratégia acabou dando certo. Após cabeceio, o atacante João Carlos pintou livre na área com a bola sob controle e empatou o jogo. Kaio Wilker ainda deu entrada dura no adversário a um minuto do fim de duelo e foi expulso.

 

Ficha Técnica – Madureira 1 x 1 Tupi

Local: Estádio Aniceto Moscoso

Tupi: Glaysson; Osmar,Sidimar, Fabrício Soares e Bruno Ré; Genalvo,Felipe Alves,Ygor (Lula) e Marco Goiano; Felipe Augusto (Kaio Wilker) e Bruno Aquino (Carlos Renato).

Madureira: Márcio;Formiga (Sérgio Júnior), Daniel, Luís Felipe e Wallace; Gilson, Ives (Léo Guerreiro), Leandro Chaves e Leleu (Boiadeiro); Arthur e João Carlos.

Gols: Tupi: Bruno Ré (2′ 2ºT)

Madureira: João Carlos (44” 2º T)

Público pagante: 341 pessoas

Renda: R$4.180,00

 

Classificação e rodada (se preferir, clique sobre a imagem para ampliar):

Sem título

Grupo A – 13ª rodada:

Sábado, 22:

16h – ASA-AL 1 x 0 Fortaleza-CE – Fonsecão

Domingo, 23:

16h – Salgueiro 1 x 2 América-RN – Salgueirão

16h – Águia de Marabá 1 x 2 Confiança-SE – Velho Zinho

18h30 – Icasa 0 x 3 Vila Nova-GO – Romeirão

Segunda, 24:

21h – Cuiabá-MT 1 x 2 Botafogo-PB – Dutrinha

Grupo B – 13ª rodada:

Sábado, 22:

11h – Madureira 1 x 1 Tupi – Conselheiro Galvão – Rio de Janeiro (RJ) 

18h30 – Tombense 0 x 1 Londrina – Soares de Azevedo – Muriaé (MG)

19h – Guarani 1 x 1 Juventude – Brinco de Ouro – Campinas (SP)

Domingo, 23:

11h – Portuguesa 2 x 1 Guaratinguetá – Canindé – São Paulo (SP)

19h – Brasil 1 x 1 Caxias – Bento Freitas – Pelotas (RS)

 

Olho no regulamento

Os quatro primeiros colocados de cada chave avançam para a segunda fase em confrontos de cruzamento olímpico entre os grupos (1°A x 4°B, 2°A x 3°B, 1°B x 4°A e 2°B x 3°A). Os semifinalistas garantem o acesso para a Série B 2016 e os dois piores de cada grupo são rebaixados.

Art. 13 – Em caso de empate em pontos ganhos ao final da segunda fase, semifinal e final, o desempate será efetuado observando-se os critérios abaixo, aplicados à fase:

1º) maior saldo de gols;

2º) maior número de gols assinalados no campo do adversário;

3º) cobrança de pênaltis, de acordo com os critérios adotados pela International Board.

  • 1º – A disputa de pênaltis, quando aplicável, deverá ser iniciada em até 10 (dez) minutos após o encerramento da partida de volta.
  • 2º – Caso 02 (dois) clubes de uma mesma cidade joguem as duas partidas no mesmo estádio, o qual será considerado neutro, não será aplicado o item 2º do presente artigo, para efeito de desempate.

Art. 14 – Para a segunda fase os 02 (dois) clubes melhores colocados em cada grupo na primeira fase farão a segunda partida como mandantes; na terceira e quarta fases os mandos de campo dos jogos de volta pertencerão aos clubes que obtiverem sucessivamente:

  1. a) maior número de pontos ganhos em toda a competição (soma das fases);
  2. b) maior saldo de gols em toda a competição (soma das fases).

Parágrafo único – Caso os 02 (dois) clubes tenham empatado em ambos os critérios, os mandos de campo serão determinados através de sorteio público, a ser realizado pela DCO, para cada fase, não sendo permitido acordo entre clubes para a não realização do sorteio.

Clique aqui e leia o regulamento da Série C completo

Texto: Bruno Kaehler – Toque de Bola, com informações da Rádio Globo – Juiz de Fora e Rádio CBN – Juiz de Fora e site da Confederação Brasileira de Futebol

Fotos: Felipe Couri / tupifc.esp.br

O Toque de Bola é administrado por www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 fev 2018
Tupi x Atlético em JF: ingressos, transporte, acesso, estacionamento

20 fev 2018
Módulo 2: Jajá brilha, NAC lidera, juiz-forano apita e Baeta divulga preços

19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.