26 jul 2015

Glaysson brilha e Tupi segura 0 a 0 com Brasil de Pelotas



Em tarde de domingo inspirada do goleiro carijó, Glaysson, o Tupi arrancou um empate sem gols do líder Brasil de Pelotas, no Bento Freitas, caindo para a terceira posição na tabela, com 16 pontos, um a mais que os gaúchos do Xavante e do Juventude (vice-colocado). Ao final da partida, última do primeiro turno da Série C, Glaysson foi premiado por rádio gaúcha como o melhor jogador do confronto.

“Agradeço a todos e isso só faz a gente crescer ainda mais. Sabíamos que seria um jogo difícil, suportamos bem e graças a Deus fui feliz quando precisaram de mim. Esse prêmio só vem a engrandecer nosso trabalho”, contou o goleiro, emendando: “Hoje demos um passo importante em busca do acesso, não deixando o Brasil se distanciar na tabela. Estamos todos juntos nessa conquista”.

O técnico do Tupi, Leston Júnior, elogiou o grupo mais uma vez após o empate: “Tirando as bolas aéreas, o Brasil não nos incomodou saindo tocando por dentro. Tivemos ainda duas cabeçadas do Daniel, onde ele é mortal, e uma finalização no fim do Ygor. Chances de vencer, assim como o Brasil possuiu. Mas tivemos solidez, e esses jogadores estão de parabéns por isso”, avaliou.

Walker Campos, sobre Glaysson: “Não me surpreende”

O treinador de goleiros do Tupi, Walker Campos, também se rendeu à atuação do dono da meta alvinegra: “Não me surpreende, ele não se omite no trabalho. Antes do jogo provocaram bastante e ele brincou comigo que não deixaria passar nada no jogo. Ficamos felizes, é mérito total dele”.

Glaysson teve atuação heróica no Sul do país

Glaysson teve atuação heróica no Sul do país

“Pontuação satisfatória”

O Carijó finalizou o primeiro turno com 16 pontos em nove rodadas. Para o comandante da equipe, dados positivos: “Temos que analisar um contexto geral da competição. Com essa maratona de jogos nossa, brigando com os times de cima, você tem desvantagem, então essa pontuação é extremamente satisfatória. Gostaria de aproveitar para agradecer os torcedores de verdade do Tupi, que com a facilidade na comunicação de hoje, vieram dando força desde a quarta-feira. E sábado a participação deles será fundamental para que a gente comece bem o returno”, opinou Leston Júnior, deixando, ainda, recado aos torcedores.

O jogo

O Brasil de Pelotas buscou, nos minutos iniciais de jogo, pressionar o Tupi com o apoio do torcedor. A primeira grande chance de gol no duelo, no entanto, veio do Carijó. Aos 19 minutos, em rápida jogada pela direita, Osmar cruzou na cabeça de Daniel Morais, que testou para o chão, rente à trave de Eduardo Martini, quase abrindo o placar. Como resposta, o artilheiro rubro-negro, Leandrão, recebeu cruzamento no alto e cabeceou com força, obrigando Glaysson a espalmar bola para escanteio aos 25 minutos. No lance seguinte, Márcio Hahn finalizou bem, mas o goleiro carijó efetuou segundo milagre seguido.

Quando a bola não parava em Glaysson, nome da primeira etapa do lado alvinegro, era interceptada pela experiente dupla de zaga carijó, formada por Leandro Euzébio e Fabrício Soares. Ofensivamente, Osmar e Daniel Morais eram os nomes mais perigosos do Tupi. O contexto foi mantido até o apito final da primeira etapa.

Mesmas formações e trabalho para Glaysson no segundo tempo. Logo no primeiro minuto, o Brasil chegou com perigo e o dono da meta carijó efetuou grande defesa com os pés, evitando o primeiro gol do duelo. Aos 18, novo milagre de Glaysson e bola afastada por Fabrício Soares no rebote, em cima da linha. A melhor chance carijó foi com Ygor, aos 33, finalizando bela interceptação de Eduardo Martini. No lance seguinte, a resposta com Leandrão que carimbou a trave carijó. A partida seguiu com pressão do Xavante e resistência do Tupi até os 51 minutos do segundo período, quando o árbitro deu fim ao embate entre duas das melhores equipes do primeiro turno na competição.

 

Ficha Técnica – Brasil 0 x 0 Tupi

Local: Bento Freitas

Brasil: Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Fernando Cardozo e Xaro; Leandro Leite, Washington, Cleiton e Marcio Hahn (Felipe Garcia); Alex Amado (Marcio Jonatan) e Leandrão (Gustavo).

Tupi: Glaysson; Osmar, Leandro Euzébio, Fabrício Soares e Bruno Ré; Felipe Alves, Genalvo, Marco Goiano (Bruno Aquino) e Kaio Wilker (Carlos Renato); Felipe Augusto (Ygor) e Daniel Morais.

Cartões amarelos: Brasil: Márcio Hahn, Leandrão e Cleiton.

Tupi: Felipe Augusto, Marco Goiano, Genalvo, Felipe Alves, Fabrício Soares e Bruno Aquino.

Cartões vermelhos: Genalvo

 

Classificação e rodada (se preferir, clique sobre as imagens para ampliar):

class pos rodada grupo b

Resultados 9ª rodada:

Caxias 0 x 2 Guarani

Guaratinguetá 2 x 3 Juventude

Londrina 0 x 0 Madureira

Brasil 0 x 0 Tupi

Tombense 2 x 2 Portuguesa

class pos rodada grupo a

Resultados 9ª rodada:

Vila Nova (GO) 3 x 0 Asa (AL)

Águia de Marabá (PA) 2 x 2 Fortaleza (CE)

Icasa (CE) 1 x 4 Cuiabá (MT)

Confiança (SE) 2 x 0 Salgueiro (PE)

Botafogo (PB) 1 x 0 América (RN)

 

Texto: Bruno Kaehler – Toque de Bola, com informações da Rádio CBN – Juiz de Fora

Foto: Arquivo Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.