20 abr 2015

Cruzeiro e Flamengo selecionam quatro jogadores do projeto de futebol da UFJF



A visita de profissionais de dois dos maiores clubes de futebol do país à Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em março começou a dar resultados. Dois jovens do projeto de extensão “Escola de formação futebolista – Futebol UFJF” fizeram testes e foram selecionados para participar das categorias de base do Cruzeiro, um participará da avaliação na próxima semana, também no clube de Belo Horizonte, e outro está no Rio de Janeiro sendo avaliado pelo Flamengo.

Mesmo selecionados, esses jovens atletas ainda não têm idade legal para ir morar nos centros de treinamento dos times, portanto, continuarão os treinos na UFJF. Mas a pré-seleção de quatro jogadores já pode ser recebida com entusiasmo, tanto para os organizadores, quanto para os participantes.

Os selecionados Vinícius e Lucas e os por enquanto pré-selecionados Bernardo e Iago estão entre os mais de 100 participantes do projeto, que tem como objetivo identificar e potencializar talentos. Para o professor responsável pela Escola de formação futebolista, Marcelo Matta, o projeto visa suprir uma grande carência no Brasil, que não se restringe ao futebol: “Existe uma deficiência, faltam lugares para aquelas pessoas diferenciadas potencializarem suas diferenças, seja na música, no teatro, ou esporte”. Ou seja, treinar esses jovens com pessoas de nível maior ou igual os desafia estimula o desenvolvimento, pois eles se esforçam para alcançar seu melhor.

 A situação de cada um

Vinícius: atacante, sub-13: pré-selecionado pelo Cruzeiro, já voltou aos treinos na UFJF e será monitorado pelo clube de Belo Horizonte

Lucas: lateral-esquerdo e  volante, sub-13: pré-selecionado pelo Cruzeiro, já voltou aos treinos na UFJF e será monitorado pelo clube de Belo Horizonte

Iago: atacante, sub-15: vai dia 25 de maio para o Cruzeiro para novo período de treinos

Bernardo: atacante, sub-15: está na segunda semana de treinos no Flamengo.

 Estrutura

Para isso, o projeto conta com toda a estrutura da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid) — campos, quadras, pista de atletismo e piscina —, além do suporte do Hospital Universitário (HU). Os treinamentos ocorrem até quatro vezes na semana, no caso do sub-17. Os atletas de até 15 anos treinam três vezes, e os mais novos, de 12 e 13, participam de dois treinos semanais. Todos jogam aos sábados.

 

"Eles carregam o sonho de serem jogadores, e não planejam outra coisa para a vida, e é aí que entra nossa função social", observa Marcelo Matta (Foto: Twin Alvarenga)

“Eles carregam o sonho de serem jogadores, e não planejam outra coisa para a vida, e é aí que entra nossa função social”, observa Marcelo Matta (Foto: Twin Alvarenga)

Os desafios, entretanto, começam na seleção, quando são escolhidos apenas os jovens nos quais seja identificado um diferencial. São três categorias, sub-13, sub-15 e sub-17, que abarcam crianças e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos. O projeto tem um ano e Matta ressalta que as metas já estão sendo alcançadas, apesar da grande dificuldade que jogadores de futebol têm de se destacar.

“Sabemos estatisticamente que 99,7% dos que tentam não viram jogadores de futebol. Mas esses meninos carregam esse sonho”, destaca. A cada três mil jovens sonhadores, apenas um vinga na carreira, e é por isso que os resultados já satisfazem os organizadores. O professor destaca ainda que, mesmo selecionados, esses quatro jovens estão muito distantes de concretizarem o desejo de jogar profissionalmente.

Essa ambição por parte dos meninos é perigosa. Ao mesmo tempo que alguns têm grande reconhecimento e sucesso financeiro, outros sequer conseguem ingressar em um clube. Matta reconhece que o ingresso à Escola é excludente no momento da seleção, mas a função social do programa é dar suporte para que esses talentosos meninos estejam preparados para não conseguir: “Eles carregam o sonho de serem jogadores, e não planejam outra coisa para a vida, e é aí que entra nossa função social, com palestras de jogadores, treinadores, árbitros. Hoje eles têm 17, mas daqui a pouco terão 20, 22, 25 anos, e aí? A gente trabalha para que eles tenham isso em mente”.

Recentemente, o projeto foi convidado para participar de uma competição na capital mineira, com outros três times, onde esses atletas poderão mais uma vez mostrar seu potencial.

 

Texto e informações enviados ao Toque de Bola pela Comunicação UFJF

Foto: Twin Alvarenga – UFJF

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.