28 jan 2015

Derrota dura para Montes Claros adormece sonho dos playoffs e silencia o torcedor da Federal



A UFJF perdeu em casa para o Montes Claros por 3 sets a 0 (25/20, 25/22 e 25/22), em 1h35 de jogo, na noite desta terça-feira, 27. O confronto era de suma importância para as pretensões das duas equipes na competição. Os donos da casa queriam diminuir a distância do adversário na classificação. Os visitantes buscavam se consolidar no G8.

Com a vitória, o time do norte de Minas Gerais chegou a 22 pontos, abrindo oito de vantagem para a Federal, que está em décimo lugar, com 14 – entre as duas equipes, está o Voleisul/Paquetá, 19 pontos (entrou na rodada com 18 e somou um na derrota por 3 sets a 2 para o Funvic/Taubaté neta quarta).

A partida entre UFJF e Montes Claros foi transmitida ao vivo pela web rádio do Toque de Bola, com apoio da Farmácia de Manipulação Las Casas.

O clima antes da partida era de decisão. Alessandro Fadul, técnico da UFJF, relacionou o central Victor Hugo, que se recuperou de uma lesão no ombro, e esperava uma boa atuação do seu time. Marcelo Ramos, treinador de Montes Claros, garantiu que o retrospecto positivo da Federal no histórico de confrontos era um tabu a ser quebrado e fez mistério sobre quem começaria jogando na sua equipe.

A vitória sobre o Sesi-SP por 3 a 2, em Juiz de Fora, pela Superliga, e as derrotas em partidas equilibradas diante do Sada Cruzeiro, fora de casa (3 sets a 2, pela Copa Brasil, e 3 a 1 , pela Superliga) levaram o público a acreditar em uma vitória por 3 a 0 ou 3 a 1 diante de Montes Claros, o que diminuiria a diferença para dois pontos do oitavo lugar, a cinco jogos do encerramento do returno.

Encerrada a partida, em que apenas na segunda metade do segundo set a equipe deu a impressão que corresponderia às expectativas otimistas, o cenário era desolador para a equipe local: o placar eletrônico apontava a vitória dos visitantes por 3 sets a 0 e o técnico Alessandro Fadul tentava até demonstrar algum otimismo na entrevista – “Vamos continuar trabalhando”, embora o próprio time e a Comissão Técnica tenham passado boa parte do terceiro parcial de cabeça baixa, seja nos pedidos de tempo ou mesmo em quadra.

O comportamento do time, principalmente após a derrota no segundo parcial, quando vencia por 21 a 20 e “apagou”, perdendo  sem esboçar reação por 25 a 22, refletiu-se no torcedor, que deixou o ginásio cabisbaixo e sem ânimo até para protestar. Registre-se que parte dos torcedores optou pelo caminho mais bacana do esporte: reconheceu a boa atuação do adversário e bateu palmas para o sexteto de Montes Claros.

A foto que ilustra bem o que foi a partida: jogadores do Montes Claros vibrando, atletas da Federal cabisbaixos e torcedor deixando o ginásio em silêncio

A foto que ilustra bem o que foi a partida: jogadores do Montes Claros vibrando, atletas da Federal cabisbaixos e torcedor deixando o ginásio em silêncio

  O jogo

A UFJF iniciou a partida com o mesmo sexteto titular dos últimos jogos:  Rodrigo, Ialisson, Tarcísio, Bérgamo, Sérgio e Manius. O Montes Claros abriu o confronto com Rodriguinho, Salsa, Pedrão, Léo, Cléber e Polaco. O jogo começou com as duas equipes trocando pontos até que o time visitante conseguiu abrir uma pequena vantagem. Com isso, a equipe do norte de Minas Gerais se empolgou e começou a impor um ritmo forte, com muita vibração e um pouco de provocação na rede, elevando ainda mais a tensão da disputa e jogando a pressão para o lado dos donos da casa. No fim do parcial, Montes Claros abriu vantagem de cinco pontos e fechou o set em 25 a 20.

Com a perda do primeiro set, a Federal precisava reagir e vencer todos os parciais para conseguir somar os três pontos almejados antes do confronto. Mas o que se viu em quadra foi a mesma tônica do começo do jogo. Troca de pontos entre as equipes, sempre com o time visitante na frente do placar, forçando o saque e convertendo os contra-ataques. Os centrais da UFJF, que são sempre muito acionados, em alguns ataques paravam nos bloqueios simples de Salsa e Pedrão. O ponteiro Sérgio começou a ser mais acionado por Rodrigo e se tornou a melhor opção ofensiva dos donos da casa. Faltando apenas dois pontos para vencer o parcial, os visitantes se aproveitaram de dois erros dos mandantes e garantiram pelo menos um ponto na competição vencendo por 25 a 22.

Após ser derrotada em dois sets, a UFJF sentiu muito o resultado. Fadul manteve o time que começou a partida sem promover alterações, mesmo com a torcida cobrando, e o terceiro set teve um tom melancólico para os juizforanos. O jogo continuou equilibrado com os dois times sempre com pontuações próximas. Quase no fim, Fadul colocou em quadra Victor Hugo, mas o central nem tocou na bola, ficou apenas em um ponto e logo voltou para o banco. Montes Claros manteve a concentração. O oposto Léo e o levantador Rodriguinho brilharam. O ponteiro Polaco deu números finais ao último parcial, selando a vitória e garantindo os três pontos para os visitantes: 25 a 22.

O maior pontuador do jogo foi o ponteiro da UFJF, Sérgio, com 16 acertos. O troféu Viva Vôlei de melhor em quadra foi para o oposto de Montes Claros, Léo, de 38 anos.

  “Partida perfeita” e contra-ataques são decisivos 

Maurício Ramos, técnico do Montes Claros, que antes do jogo destacava que o saque seria fundamental, enalteceu a disciplina da sua equipe, após os 3 a 0: “O grupo está de parabéns pela disciplina tática. Tudo que estudamos e treinamos durante a semana conseguimos colocar em prática, eu diria que foi uma partida perfeita do nosso time. Nosso saque funcionou um pouco melhor e isso contribuiu com o bloqueio e a defesa, o que ajudou no   nosso bom desempenho em quadra”, disse.

Do lado da UFJF, o treinador Alessandro Fadul apontou como fator principal do desempenho ruim da sua equipe as falhas nos contra-ataques: “Eles jogaram muito bem no contra-ataque, diferente da gente. Nós fomos muito mal nesse fundamento. Tivemos 14 oportunidades assim no jogo inteiro e não convertemos nenhuma. Isso atrapalhou principalmente nos momentos cruciais de cada set. Agora temos várias finais pelas frente. Sabemos que o caminho será difícil, não esperávamos a derrota por 3 a 0, mas não podemos parar”, analisou.

Sobre a manutenção do sexteto durante quase toda a partida – apenas com uma alteração no jogo, mesmo diante da superioridade adversária, Fadul justificou: “Victor Hugo entrou no final do terceiro set para bloquear, mas os números dos atletas em quadra foram bons. O problema foram os contra-ataques que não conseguimos aproveitar”, concluiu.

Agora a UFJF volta as atenções para o Voleisul Paquetá, outro concorrente direto na briga pelos playoffs, em Novo Hamburgo (RS). Montes Claros recebe o Ziober Maringá. As duas partidas serão no sábado, 31, às 19h.

Nos cinco jogos que faltam, resta ao torcedor da Federal acreditar num desempenho muito acima da média da equipe juizforana e em tropeços consecutivos de Montes Claros e Voleisul/Paquetá.

Programação

Na agenda do vôlei UFJF, os horários são: viagem às 5h30 desta sexta para o Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. De lá, voo para Porto Alegre, seguindo para Novo Hamburgo. Treinos no ginásio do jogo marcados para 19h30h desta sexta e 10h30 de sábado. A partida contra o Voleisul/Paquetá está marcada para sábado, 19h (o Toque de Bola acompanha o jogo na fanpage) e o retorno no domingo, com chegada ao Galeão prevista para 17h30.

Jogos da 6ª rodada do 2° turno:

28.01 (QUARTA-FEIRA) – Minas Tênis Clube (MG) 3 x 1 São José dos Campos (SP) (25/17, 25/18, 23/25 e 25/14)

LOCAL/HORÁRIO: Arena Minas, às 19h30, em Belo Horizonte (MG)
TEMPO DE PARTIDA: 1h59
MAIOR PONTUADOR: Escobar (Minas Tênis Clube), com 16 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Bruno Canuto (Minas Tênis Clube)

28.01 (QUARTA-FEIRA) – Vôlei Canoas (RS) 3 x 1 Vôlei Brasil Kirin (SP) (22/25, 26/24, 25/20 e 25/21)
LOCAL/HORÁRIO: Poliesportivo La Salle, às 21h, em Canoas (RS)
TEMPO DE PARTIDA: 2h18
MAIOR PONTUADOR: Dennis (Vôlei Canoas), com 18 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Alê (Vôlei Canoas)

28.01 (QUARTA-FEIRA) – São Bernardo Vôlei (SP) 0 x 3 Sesi-SP (18/25, 17/25 e 21/25)
LOCAL/HORÁRIO: Adib Moyses Dib, às 19h, em São Bernardo do Campos (SP)
TEMPO DE PARTIDA: 1h32
MAIOR PONTUADOR: Lucão (Sesi-SP), com 17 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Serginho (Sesi-SP)

 Vôlei (PR)

29.01 (QUINTA-FEIRA) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 0 Ziober Maringá Vôlei (PR) (25/21, 25/10 e 25/23)
LOCAL/HORÁRIO: Ginásio do Riacho, às 19h45, em Contagem (MG)
TEMPO DE PARTIDA: 1h25MAIOR PONTUADOR: Leal (Sada Cruzeiro), com 15 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Leal (Sada Cruzeiro)

27.01 (TERÇA-FEIRA) – UFJF (MG) 0 x 3 Montes Claros Vôlei (MG) (20/25, 22/25 e 22/25)
LOCAL/HORÁRIO: UFJF, às 21h30, em Juiz de Fora (MG)
TEMPO DE PARTIDA: 2h41
MAIOR PONTUADOR: Sérgio (UFJF), com 16 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Léo Mello (Montes Claros Vôlei)

Arbitragem: Anderson Caçador e Alair Rodrigues, da Federação Mineira de Voleibol.

28.01 (QUARTA-FEIRA) – Taubaté/Funvic (SP) 3 x 2 Voleisul/Paquetá Esportes (RS) (25/18, 21/25, 23/25, 25/18 e 15/11)
LOCAL/HORÁRIO: Abaeté, às 20h, em Taubaté (SP)
TEMPO DE PARTIDA: 2h41
MAIOR PONTUADOR: Leandrão (Voleisul/Paquetá Esportes), com 19 pontos
TROFÉU VIVAVÔLEI: Dante (Taubaté/Funvic)

  Classificação  

Veja, abaixo, como ficou a pontuação das 12 equipes após os jogos da sexta rodada (Fonte: CBV. Se preferir, clique sobre a imagem para ampliar)

classificacao-em-30-1-15

 

Texto: Guilherme Fernandes e Ivan Elias

Foto: Toque de Bola

Informações da rodada: site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.