14 nov 2013

Gottardo chega e se diz honrado em fazer parte da família Tupi



O ex-zagueiro Wilson Gottardo, 50 anos, foi apresentado como novo técnico do Tupi, no final da tarde desta quinta-feira, 14, na Sede Social do clube. O novo treinador chegou ao lado seus auxiliares Lúdio Magno, que já trabalhou em clubes como Botafogo e América Mineiro, e Valteir Gomes, que já teve experiência como técnico no Juventude (RS).

  Além deles, a comissão técnica vai contar com a permanência do  preparador físico Luís Augusto Alvim e do preparador de goleiros Walker Campos. Na coletiva, que teve a presença da presidente do Carijó, Myrian Fortuna, do vice-presidente administrativo, Geraldo Magela Tavares, do diretor-executivo, Alberto Simão, e do ex-vice de finanças, Cloves Santos, Gottardo falou que a estrutura que o Tupi oferece foi um dos principais atrativos para que ele escolhesse o clube para trabalhar.

Compromisso de fazer o melhor

Gottardo assume compromisso de fazer o melhor pelo clube em 2014 (Foto: Toque de Bola)

Gottardo assume compromisso de fazer o melhor pelo clube em 2014 (Foto: Toque de Bola)

Wilson Gottardo teve sua úlltima experiência como técnico no Bonsucesso (RJ), em 2012. Desde então, vem estudando propostas. Segundo Gottardo, ele recusou diversos convites, pois quer estar em um clube que tenha o compromisso de fazer o melhor.

“Eu vim, conversei com a diretoria do Tupi, vi o brilho nos olhos, a vontade de fazer com que o Tupi cresça e que a história do Tupi centenária,  continue, ela seja fortalecida e isso me agradou bastante. Eu tive alguns convites de clubes que eu me neguei a trabalhar, porque eu não quero mais trabalhar em clubes que não tenham compromisso de fazer o melhor, quero estar em clubes que queiram algo mais, nem que seja só um degrau”, afirmou Gottardo.

Momento de transição

  Sobre a montagem do elenco, Gottardo afirmou que é hora de o Tupi se reestruturar e se planejar, porque as competições vão exigir um time mais competitivo.

  “É um momento de transição, que não é diferente do que acontece em outros clubes pelo Brasil. Nesse momento, o Tupi vai reconstruir, reestruturar o trabalho que foi feito, porque eu acredito que o Campeonato Mineiro é bem mais difícil que a Série D, sem querer tirar o brilho da conquista, mas eu já tive a oportunidade de jogar pelo Villa Nova e cada jogo é uma batalha. A equipe tem que ser bem estruturada”.

O treinador disse também que vai observar o mercado para que  possa ajudar o clube a repor as peças que perdeu neste fim de temporada.

“Eu tive a oportunidade de observar uns jovens talentos e alguns já se foram, já se empregaram em outros clubes, mas isso não me abalou em nada. Nós vamos buscar peças de reposição, vamos acreditar, trazer novos valores, novas contratações, mostrar a eles qual a proposta de trabalho do Tupi. Então esse atleta virá pra cá com a cabeça e com o coração também”, disse Gottardo.

A Série D tem que sair do Tupi

 Durante a coletiva de Wilson Gottardo, o diretor executivo do Tupi, Alberto Simão, revelou que em breve serão apresentados os novos projetos de marketing do galo para a temporada 2014. Segundo Simão, é o momento de a estrutura deixar de ser de Série D.

‘O Tupi sai da Série D no campo e a estrutura também tem que deixar de ser de Série D, nós saímos da Série D e agora ela tem que obrigatoriamente sair do Tupi. Nós sabemos da dificuldade, mas com união e muito trabalho nós vamos aos poucos, mais uma vez mudando esse patamar profissional do Tupi. Nos próximos dias nós vamos apresentar a vocês os novos projetos do marketing, do sócio torcedor, muitas novidades estão chegando na cidade e aos poucos serão apresentadas”, disse Simão.

Wilson Gottardo recebe camisa do Tupi durante apresentação na sede social

Wilson Gottardo recebe camisa do Tupi durante apresentação na sede social

Auxiliares experientes

Junto com Gottardo chegam seus auxiliares.  Lúdio Magno é formado em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa e iniciou a carreira, em 2008. No América-MG, ele ficou durante quatro anos e meio e foi técnico das categorias sub-14, sub-15 e sub-17, além de ter sido auxiliar no sub-20. Em 2013 foi para o Botafogo, onde comandou a equipe sub-17, por oito meses, e disputou Campeonato Carioca e Copa do Brasil.

Já Valdeir Gomes trabalhou como preparador físico do Botafogo, em 1995, onde Gottardo foi campeão brasileiro como  capitão daquele time. Depois teve passagens pelo Juventude,  durante quase 10 anos exercendo as funções de coordenador técnico e treinador interino. Na sequência passou pelo Vila Nova (GO), como auxiliar técnico de Renê Weber, e pela Cabofriense (RJ), em 2010.

Ludio vai além de atuar como auxiliar na comissão técnica permanente, também vai trabalhar como olheiro, auxiliando na contratação de jogadores, e Valdeir Gomes que trabalha com Gottardo desde 2011, traz uma grande experiência da época de Juventude. De acordo com Valdeir, o Tupi pode investir em revelar jogadores, assim como era feito no Juventude, onde ele descobriu talentos como o zagueiro Thiago Silva.

  “O Tupi pode e deve trabalhar revelando jogadores, não só na base, mas tem tantos atletas que às vezes passaram por clubes, tiveram uma boa base, mas ficaram esquecidos no futebol.Eu fiz muito no Juventude de 2002 até 2009, onde ninguém conhecia um Thiago Silva, hoje todo mundo sabe quem é. Ninguém conhecia um Dante , o Índio, Doni e mais uma infinidade de atletas que passou pelas nossas mãos, aonde não só eu mas toda a Comissão Técnica do Juventude conseguimos resgatar”, contou Valdeir.

Texto: Mari Sequeto


Voltar

8 Respostas to “Gottardo chega e se diz honrado em fazer parte da família Tupi”

  1. Marcelo rizzato
    15/11/2013 às 8:33

    Erro de de digitação///////// PERFORMANCE

  2. Marcelo rizzato
    15/11/2013 às 8:25

    Realmente a proposta do tupi tem que ser de manter a sua performa-se de estar entre as 4 maiores equipes de mg como vem sendo suas últimas campanhas.
    Gotardo traz credibilidade ao meio em que atua pois foi um excelente atleta, não só jogador e isso o credencia para tentar uma carreira vitoriosa como treinador e é preciso que a diretoria corresponda. Parece então que as propostas se juntaram e esperamos nós da grande nação carijó que 2014 seja no míno igual a esse com uma equipe que soube se valorizar, com o artilheiro da série D e que foi divulgada mundialmente através de um fato que revoltou a abriu precedente para a valorização de quem trabalha.
    E que a cidade entenda o esforço desses dirigentes que não jogam a toalha no que se refere à manutenção da equipe como juiz forana e não a entregue para grupo de empresários gananciosos como estamos vendo clubes trocando de nome e endereço a cada temporada, forçando e iludindo torcedores locais a torcerem por seus projetos e não pela rivalidade salutar que o esporte proporciona.
    TUPI RUMO À SÉRIE B.

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.