17 set 2013

Alberto Simão: “Juiz de Fora merecia um time na Série B”



A tensão na expectativa pelo resultado do julgamento deu lugar a um sentimento de alívio. Presente no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, com a comitiva do Tupi, o diretor executivo do carijó, Alberto Simão, em entrevista ao Toque de Bola, desabafou sobre o caso e pediu que a cidade abrace o time a partir de agora.

Trabalho nos bastidores

“Foi um julgamento tenso, muito longo, até pelo atraso do primeiro processo, mas a partir do momento que aquele infeliz adentrou ao nosso campo, aos 44 do segundo tempo, a diretoria do Tupi começou a trabalhar muito nos bastidores. O Tupi é um time muito forte, que precisa se unir. Acho que foi um reconhecimento à torcida, que merecia, o Brasil inteiro acompanhou esse julgamento e a gente fica muito feliz. Mas é apenas um primeiro passo, nós vamos aguardar esses três dias, porque eles podem recorrer ainda e não vamos cantar vitória antes da hora. Como bons mineiros, vamos comer pela beirada e continuar o nosso planejamento. Nós estamos treinando a nossa equipe, desde o dia desse fatídico lance, trabalhando dentro e fora de campo. Assim que a CBF realmente homologar essa tabela, a gente vai buscar esse tão sonhado acesso.”

 Apoio das autoridades 

“Foi importante, acho que essa “briga”não era mais só do Tupi, era do futebol brasileiro e acima de tudo do povo juiz-forano, de Minas Gerais. Então, mais do que nunca nós buscamos esse apoio, nós tivemos a presença do Secretário (de Esporte e Lazer, Francisco Canalli) de Juiz de Fora, em nome do Prefeito (Bruno Siqueira), que acompanhou a nossa comitiva. Nós estivemos com o Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que foi o primeiro a se pronunciar sobre essa imoralidade. Várias pessoas levaram como brincadeira um assunto tão sério e tão revoltante quanto esse e a gente se armou de todas as maneiras, dentro de campo montando uma equipe competitiva e fora de campo, com uma comissão técnica privilegiada por ser formada na cidade, que ama o Tupi.”

Apoio da torcida

“Eu não entro no esporte pra perder e a cidade de Juiz de Fora não merecia um resultado diferente, essa vitória é do povo de Juiz de Fora, vamos fazer nossa parte agora dentro de campo, vamos lotar o Mario Helênio, precisamos do apoio da torcida, que seja um abraço caloroso, empurrando esse time de guerreiros, buscando o acesso.”

 O orgulho de ser Tupi

“Eu acho que a maior força é o carinho da cidade de Juiz de Fora, hoje o juiz-forano pode bater no peito e falar eu sou Tupi, eu tenho orgulho de ser Tupi e este é o maior resgate que a gente pode ter. A gente está há oito meses fazendo um trabalho muito sério, ficamos em quinto no Campeonato Mineiro, uma colocação honrosa, com dificuldades financeiras, temos a melhor campanha do Brasil hoje, em aproveitamento das séries A, B, C e D. Não dá para ser melhor, eu acho que a consagração mesmo seria esse acesso.”

 Pensamento no Mixto

“Agora o importante é manter os pés no chão, ainda não ganhamos nada, temos um jogo dificílimo. É complicado jogar no Mato Grosso, pela temperatura, o campo é pequeno, a gente tem que fazer valer o nosso mando de campo, e eles que têm que ter medo do Tupi agora. Eu conheço a folha salarial do Mixto, que dá quase cinco da nossa, tem jogadores conhecidos, a gente conhece bem esse time, mas acho que eles é que têm que se preocupar com a gente, porque o Tupi ganhou força e temos que juntar essa força para buscar o acesso.”

Hora de abraçar o esporte

“Eu acho que Juiz de Fora merecia um time na Série B, não quero dar um passo maior que a perna, porque eu vou passar e o Tupi vai ficar, então quem pegar o futebol do Tupi que trate com carinho, porque tem uma torcida apaixonada. O empresariado precisa abraçar, não só abraçar o Tupi, como abraçar o time de vôlei também que vai jogar a Superliga, com um orçamento pequeno e que montou um time muito bom, muito competitivo. Acredito que eles vão buscar um playoff. Mas acho que chegou a hora da cidade de Juiz de Fora abraçar esse lema, é o esporte acima de tudo. Cada garoto que a gente conseguir tirar da rua e colocar no esporte é menos problema pra saúde e com a segurança pública na nossa cidade.”

Entrevista de Alberto Simão na cobertura especial do Toque de Bola do julgamento no STJD de Tupi x Aparecidense

 


Voltar

2 Respostas to “Alberto Simão: “Juiz de Fora merecia um time na Série B””

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.