27 dez 2012

Estádio poderá passar às mãos da iniciativa privada



O Estádio Municipal Radialista Mário Helênio poderá passar às mãos da iniciativa privada. O Executivo sancionou na quarta-feira, 26, com publicação do Diário Oficial nesta quinta, 27, a Lei 12.738 que autoriza a concessão do equipamento esportivo. Segundo o secretário de Esporte e Lazer, Renato Miranda, a arena custa aos cofres municipais de R$ 40 mil a R$ 50 mil por mês. Além disso, o estádio precisa receber investimentos – cerca de R$ 15 milhões iniciais, segundo Miranda – se Juiz de Fora quiser servir de base camp para alguma equipe durante a realização da Copa do Mundo de 2014, recursos que o tesouro municipal não dispõe atualmente.

Secretário Renato Miranda argumenta que os cofres municipais não têm recursos para fazer as intervenções que o equipamento necessita (Foto: arquivo Toque de Bola)

Ainda de acordo com Miranda, o edital já está pronto, mas a publicação vai depender da nova administração que assumirá a Prefeitura no início de janeiro. Ele é fruto de um trabalho de aproximadamente um ano que analisou cidades e equipamentos com o mesmo porte de Juiz de Fora e do Municipal. “A ideia é fazer o que outras cidades já têm feito: a concessão do estádio por 20 anos, período que pode ser prorrogado. Em contrapartida, essa empresa vencedora teria um cronograma rígido de investimentos. Assim é possível avançarmos. Vai ser uma decisão do prefeito eleito. Caso avalie que este não vai ser o melhor caminho, o município terá que estudar outra forma. Eu não acredito que, com o tesouro municipal, a gente tenha condições de manter o estádio em alto nível”, afirma o secretário.

As intervenções mais urgentes são aquelas que possibilitariam a cidade hospedar alguma seleção durante a Copa do Mundo de 2014. “Os investimentos básicos giram, hoje, em R$ 15 milhões. Os recursos seriam usados na reforma total dos vestiários, a instalação de 25 mil cadeiras, gramado, reforma das cabines de rádio e TV. Mas o investimento é muito maior do que isso. Tem um cronograma de 20 anos e chega até à cobertura do estádio em um terço entre o décimo segundo e o décimo quinto ano”, revela Miranda.

A estimativa feita pelo atual secretário é que essas intervenções durem até seis meses. Com isso, caso a próxima administração opte pela concessão, terá que publicar o edital em curto espaço de tempo. Isso porque a definição das cidades que serão base camp durante a Copa do Mundo ocorre em dezembro de 2013. Até lá, as obras devem estar prontas.

Texto: Thiago Stephan


Voltar

2 Respostas to “Estádio poderá passar às mãos da iniciativa privada”

Deixe uma resposta

Notícias


19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.