27 nov 2012

Atlético salva o futebol de Minas no Brasileirão



O ano de 2012 para Minas Gerais no futebol brasileiro ficará marcado pelas atuações do Atlético-MG. O Galo montou um grande time, com destaque para a contratação de Ronaldinho Gaúcho, um dos melhores do Brasileirão. Bernard, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva, entre outros, foram jogadores que também apresentaram bom futebol. Mesmo assim, a equipe de Belo Horizonte não chegou ao título, mas as boas atuações vão ficar na memória dos torcedores mineiros. As outras sete que representaram o estado não foram tão bem. Pior para Tupi e Ipatinga, que terminaram nas últimas posições das série C e B, respectivamente, sendo rebaixados. O América-MG também decepcionou. Começou atropelando na Segunda Divisão, mas foi perdendo o fôlego e terminou longe do G4. Confira, abaixo, como foi o desempenho dos mineiros nas quatro divisões do Campeonato Brasileiro.

Depois de deixar o Tupi, Moacir Júnior assumiu o Nacional (Foto: Site oficial do Nacional)

Série D

Minas Gerais não passou das oitavas-de-final da Série D. Guarani (Divinópolis) e Nacional (Nova Serrana) foram os representantes do estado na Quarta Divisão. O primeiro acabou eliminado ainda na primeira fase, terminando em último do Grupo A6. O Nacional , do técnico Moacir Júnior, ex-Tupi, avançou para os mata-matas ao terminar na segunda colocação da mesma chave, mas saiu da competição na fase seguinte. Após vencer o Crac (GO) por 2 a 1 na Arena do Calçado, perdeu o jogo de volta por 1 a 0, sendo eliminado pelo critério de gol marcado fora de casa. O título da competição ficou com o Sampaio Corrêa (MA), que não perdeu nenhuma partida. Na decisão, derrotou o Crac no Estádio Castelão, em São Luís, por 2 a 0, diante de 40 mil torcedores. No primeiro jogo, em Goiás, as duas equipes não saíram do 0 a 0. Baraúnas (RN) e Mogi Mirim (SP) também garantiram o acesso.

No Tupi, o que sobrou foram boas atuações individuais, como do goleiro Rodrigo (Foto: Assessoria de Imprensa do Tupi)

Série C

O único representante do estado na Série C do Campeonato Brasileiro fez feio, e logo no ano do centenário. O Tupi não conseguiu repetir as atuações de 2011, quando conquistou o título da Série D. Com problemas dentro e fora das quatro linhas, foi rebaixado para a última divisão do futebol brasileiro ao lado de Santo André (SP), Guarany de Sobral (CE) e Salgueiro (PE). Subiram para a Série B Paysandu (PA), Chapecoense (SC), Icasa (CE) e Oeste (SP). Os dois últimos são os finalistas da Terceirona e começam a decidir o título nesta quarta-feira, 28, às 21h30. O primeiro jogo entre Icasa e Oeste será em Juazeiro do Norte, no Estádio Romeirão. A partida de volta ocorre no sábado, 1º, às 17h, no Estádio dos Amaros, em Itápolis.

Nem mesmo o faro de gol de Fábio Júnior conseguiu levar o Coelho de volta à elite (Foto: site oficial do América)

Série B

A Série B foi a que contou com o maior número de times mineiros. Foram três: Ipatinga, Boa Esporte e América-MG. Nem por isso obteve melhores resultados. Com uma campanha pífia, o Ipatinga caiu para a Série C ao terminar em penúltimo. Foram apenas sete vitórias em apenas 38 jogos. O Tigre saiu de campo derrotado em 22 oportunidades e empatando em nove ocasiões.

O Boa Esporte, que em 2011 flertou com o acesso à elite nacional, não teve a mesma sorte em 2012, terminando na décima quinta posição, dois pontos acima da zona de rebaixamento. Já o Coelho liderou a tabela de classificação nas primeiras rodadas, mas foi perdendo o ritmo e terminou a Série B na oitava posição. Com isso, fechou o ano do centenário sem títulos da equipe principal. Goiás, Criciúma, Atlético-PR, do ex-técnico do Tupi Ricardo Drubscky, e Vitória estão de volta à Primeira Divisão. Além de Ipatinga, também caíram CRB, Guarani (SP) e Barueri (SP).

Série A

Bernard termina o Brasileirão como principal revelação da competição (Foto: Site oficial do CAM)

Coube ao Atlético-MG defender o nome de Minas Gerais no futebol brasileiro. Com grandes atuações de Ronaldinho Gaúcho, Bernard, Marcos Rocha, Réver,Leonardo Silva, entre outros, o Galo iniciou o Brasileirão atropelando, mas perdeu força na virada do primeiro para o segundo turno, o que permitiu que o Fluminense tomasse a liderança para não mais perdê-la. Na última rodada, clássico contra o Cruzeiro. O Atlético-MG precisa ganhar e torcer por vitória do Inter no clássico gaúcho para terminar 2012 como vice-campeão nacional.

Quanto à Raposa, fez um campeonato regular, figurando sempre no meio da tabela. Se vencer o Galo, pode terminar em sexto. Em caso de derrota, chances de cair para a décima colocação.

Texto: Thiago Stephan


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.