24 ago 2012

Arbitragem: Van Gasse aprova Aristeu Tavares



O árbitro Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP), formado em Educação Física pela Universidade de Juiz de Fora (UFJF) e morador da cidade, respaldou a mudança na Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) promovida pelo presidente da entidade, José Maria Marin. Na quarta-feira, 22, ele anunciou Aristeu Tavares como novo presidente da comissão no lugar de Sérgio Corrêa, que vai comandar o recém-criado Departamento de Arbitragem. Na primeira entrevista no novo cargo, Tavares prometeu minimizar os erros e promover novos árbitros.

Para Van Gasse, o que ocorreu foi apenas um “remanejamento”, que não implica em nenhuma grande mudança. Ao comentar as propostas de Aristeu, o árbitro deu um voto de confiança ao novo responsável pela arbitragem no Brasileirão. “O Aristeu é uma pessoa super correta. Ele parou de apitar há cinco anos. Cheguei a trabalhar com ele. Posso garantir que vai entrar para fazer o melhor. Mas não tem como acertar as coisas de uma hora para outra. É preciso tempo, até porque estamos no meio de um campeonato”.

O estopim

Marcelo Van Gasse trabalhou como assistente na partida da décima-oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, na Vila Belmiro, entre Santos e Corinthians, vencida pelo Peixe por 3 a 2 e marcada por polêmica. O segundo gol santista, de André, ocorreu num lance em que o bandeira Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) deixou de assinalar três situações de impedimento, sendo respaldado pelo árbitro Flávio Rodrigues Guerra, o que gerou protesto durante e depois do jogo por parte dos corintianos e muita repercussão na imprensa. 

O assistente de Juiz de Fora estava em posição oposta a Emerson no momento do lance. Ele revela que o colega de profissão manteve o controle até o final do jogo. Disse também não ter sofrido nenhum tipo de pressão no decorrer da partida ou mesmo após o apito final. “Ele [Emerson], até o final do jogo achava que tinha acertado. Infelizmente, houve esse equívoco. Mas não teve pressão. Assim como os jogadores e técnicos, os árbitros também erram. Temos frações de segundo para tomar decisões e quem está trabalhando é um ser humano. O que a gente marca é o que a gente vê”, afirma Van Gasse, ressaltando que o trio de arbitragem não conta com recursos de vídeo.

Ele lembrou que também deixou de marcar um impedimento em um jogo da Copa do Brasil entre Corinthians e Paraná, que acabou resultando em gol dos paranaenses. “Foi um equívoco que qualquer um poderia ter”. Para sorte de Van Gasse, o erro ficou minimizado, uma vez que o Corinthians conseguiu virar e chegar ao placar que precisava para avançar na competição nacional.

No próximo domingo, 26, ele está escalado como assistente no clássico entre Corinthians e São Paulo. O outro assistente no jogo será Herman Brumel Vani (SP), também formado em Educação Física pela UFJF. Wilson Luiz Seneme foi escalado como árbitro principal.

Texto: Thiago Stephan


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 out 2017
Primeiro árbitro de vídeo da Libertadores será brasileiro. Vangasse explica as 4 situações em que ele pode atuar

23 out 2017
Leozinho reaparece na seleção da rodada. Próximo adversário do JF Vôlei tem pedido de desculpas ao torcedor

23 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.