06 maio 2012

Crônica: “Já chupou laranja com quem?”, por Dani Vidal



Crônica: “Já chupou laranja com quem?”

Túlio e a camisa 7: um sábado inesquecível em Laranjal

 

Quem nunca ouviu esse jargão certamente não está acostumado a frequentar os campos de futebol de várzea por aí… Eu explico. Nesse meio, é muito comum ver os jogadores chupando laranja no intervalo dos jogos. Parece estranho? Eu diria que funciona como uma espécie de isotônico natural, e é um hábito bem antigo. E como no mundo da bola tudo é motivo para resenha, junto com o hábito, surgiu também o famoso jargão “Já chupou laranja com quem?”, que na verdade é uma forma de dizer quem é aquele jogador, com quem ele já jogou, com quem ele teve a honra de “chupar laranja” no intervalo de um jogo…

E no dia 28, presenciei um jogo da Copa TV Integração de Futebol Regional entre E.C. Laranjal e Democrata de Santana de Cataguases, que com certeza serviu para encorpar o “currículo” de todos os jogadores que fizeram parte da partida. O município de Laranjal (mera coincidência com o jargão das laranjas), localizado na Zona da Mata mineira, foi palco de uma verdadeira festa. Com faixas, cartazes e um desfile de camisas do Botafogo, o time da cidade teve um reforço de peso. No primeiro jogo do time em casa, com um gramado impecável (melhor que muito estádio por aí) e arquibancada (e barranco) lotados, o camisa 7 do Laranjal era ninguém menos do que Túlio Humberto Pereira Costa, mais conhecido como Túlio Maravilha.

 

Bola na rede, é gol do coadjuvante Rômulo, e Túlio está na área

Com 42 anos de idade, e em busca do milésimo gol, o craque campeão brasileiro pelo Botafogo em 1995 fez a pequena cidade mineira, com pouco mais de 6.000 habitantes, ter um dia inesquecível. A movimentação nas ruas, o foguetório (e o preço de R$15 pela entrada) eram sinais de que aquele não era um jogo qualquer. E assim começou o jogo. E logo aos 15 minutos do primeiro tempo, o personagem da partida mostrou a que veio… Em um cruzamento certeiro, Túlio abriu o placar para o Laranjal. O que significava menos um gol na contagem dos mil. E só. O ídolo ainda teve mais duas chances claras de gol, mas ficou por isso mesmo. A equipe da casa fez 2 a 0 com Rômulo ainda no primeiro tempo.

Na segunda metade da partida, o time de Santana de Cataguases pressionou e marcou com Loram logo no início. E no momento que Laranjal estava pior no jogo, a torcida deu adeus ao personagem da tarde. Com pouco mais de 10 minutos do segundo tempo, Túlio Maravilha foi substituído. E uma pontinha de decepção podia ser vista na expressão dos torcedores. E ele nem esperou pra ver o resultado final. Saiu, se trocou e foi embora antes mesmo de Agnaldo marcar o terceiro e fechar o placar em 3 a 1 para Laranjal.

O time convenceu os torcedores, a vitória agradou, e o Túlio… Bom, o Túlio marcou um gol, acenou para a população, e foi embora restando 13 gols em sua contagem extra oficial para o milésimo. Eu diria que o craque lucrou tanto quanto os espectadores do jogo, que viram de perto um ídolo jogar, como os outros jogadores em campo, que hoje podem dizer que já “chuparam laranja” com o Túlio Maravilha. E você, já chupou laranja com quem?

Crônica de Dani Vidal 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.