21 abr 2012

Tupi e Atlético ficam no 1 a 1. Decisão é no sábado



Tupi e Atlético-MG fizeram um jogo nervoso, disputado, digno de uma semifinal de Campeonato Mineiro. A partida na tarde deste domingo, 22, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, terminou em 1 a 1, gols de Danilinho para o Atlético-MG e Michel Cury para o Tupi. O resultado pode até ser considerado melhor para a equipe de Belo Horizonte, que joga por um empate no próximo sábado, 28, no jogo de volta, mas mostrou a força do Carijó jogando em Juiz de Fora. E, mesmo sendo difícil derrotar o Atlético-MG fora de casa, o técnico Moacir Júnior afirma: o Tupi não vai entrar entregar a classificação de graça.

Ademílson ergue o troféu de campeão do Interior (Foto: Assessoria de Imprensa do Tupi)

Antes de a bola rolar, Ademílson, capitão do Tupi, recebeu o troféu de campeão do Interior. Depois de o árbitro autorizar o início de partida, os dois galos fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado. A equipe da capital foi melhor na primeira metade dos 45 minutos iniciais, quando desperdiçou duas oportunidades de abrir o placar. Nas duas vezes o goleiro Rodrigo salvou o Carijó. A partir dos 25 minutos, a equipe juiz-forana acertou a marcação e passou a dominar as ações, também chegando perto de balançar as redes.

Mal o jogo tinha começado e o Atlético-MG já estava no ataque. Aos 40 segundos, após cruzamento para a área, Danilinho tentou chutar de primeira, livre, mas acabou isolando. Aos 11 minutos, Ademílson foi à linha de fundo e cruzou. Henrique, que subia em velocidade, pegou de primeira, na entrada da área, mas a bola foi interceptada pela defesa atleticana.

O Galo da capital estava melhor em campo. Aos 14, Wesley tabelou com André, invadiu a área e, de frente com Rodrigo, tocou rasteiro, para a primeira grande defesa do goleiro na tarde de domingo. Aos 25, Sílvio saiu jogando errado, a bola bateu em um atacante atleticano e sobrou para André, dentro da área. Ele dominou no peito, girou o corpo e, cara a cara com Rodrigo, encheu o pé para nova defesa do arqueiro.

Depois deste lance, o Tupi começou a se encontrar em campo. Aos 32 minutos, Allan virou para a direita, encontrando o avanço de Flávio, que cruzou. A bola atravessou em frente ao gol e a poucos centímetros da cabeça de Ademílson. Aos 34, Adê recebeu cobrança de lateral na linha de fundo, de costas para o gol. Mesmo assim, descolou cruzamento para a área, encontrado Henrique livre na marca do pênalti. Mas o baiano cabeceou fraco, facilitando a defesa de Giovanni.

Na ida para o vestiário, Rodrigo, em entrevista ao repórter Ricardo Ribeiro, comentou a atuação da equipe na primeira etapa. “Estamos encontrando dificuldade em ficar com a bola, o que não pode acontecer. Temos que melhorar esse aspecto e sair nos contra-ataques”, comentou.

Logo no início do segundo tempo o Atlético conseguiu abrir o placar. Após cruzamento para a área, o zagueiro Silvio chocou-se com o atacante André e precisou sair de campo. Foi justamente neste momento que o Galo da capital conseguiu marcar. André serviu Danilinho, que entrou na área, driblou Rodrigo e empurrou para o fundo da rede.

Mas o jogo ainda não estava decidido. Aos 15, Michel Cury, que tinha acabado de entrar no lugar de Jaílton, roubou bola no meio de campo, avançou e sofreu falta de Pierre próxima à meia lua. Ele mesmo foi para a cobrança e mandou a bola no ângulo de Giovanni: 1 a 1.

Após o gol, o Tupi cresceu no jogo, mas não teve nenhuma jogada clara de gol para ampliar. O mesmo ocorreu com o Atlético-MG, que tentou a todo custo deixar Juiz de Fora com a vitória. Mas o jogo terminou mesmo em 1 a 1.

Depois do apito final, Ademílson, capitão do Tupi, disse acreditar na inédita classificação do Tupi para a final do Mineiro. “É possível sim. A equipe tem todas as condições de conseguir a vitória. Vamos trabalhar duro durante toda a semana para buscar o resultado”, afirmou.

Em entrevista coletiva após o jogo, Moacir Júnior comentou a atuação da equipe neste domingo. “Tivemos um início complicado, com dificuldade de encaixe no lado esquerdo. Mas em momento algum deixamos de buscar o resultado. Tenho que destacar o empenho dos jogadores, alguns até jogando no sacrifício. Com esse empate, o favoritismo do Atlético continua, mas não tem nada definido. O Tupi está brigando metro a metro. Já são três confrontos com o Atlético e três empates [lembrando do jogo treino feito pelas duas equipes]. Temos agora mais uma batalha de 90 minutos”.

Em relação ao próximo duelo, ele disse que acredita no Tupi. “Temos que marcar forte, sair rápido e ter melhor posse de bola. Vamos ver se a gente consegue delinear uma estratégia e colocá-la em pratica. É Davi contra Golias. Tenho a certeza que se permanecermos com essa perseverança… O Tupi já provou que não vai dar nada de graça”, disse, acrescentando que o Carijó precisará sair da marcação imposta pelo adversário, que neste domingo foi uma das maiores dificuldades encontradas pela equipe.

Ficha técnica

Tupi 1 x 1 Atlético
Mário Helênio – 16h
A: Cleisson Veloso Pereira (CBF/FMF)
A1: Márcio Eustáquio Santiago (FIFA/FMF)
A2: Celso Luiz da Silva (CBF/FMF)
4ºA: Hudson Fernandes da Silva (FMF)

Gols: 15-Michel Cury, aos 15’2T (Tupi); 7-Danilinho, aos 7’2T (Atlético)

Público: 10.178 pagantes
Renda: R$ 148.760,00

Tupi: 1-Rodrigo, 2-Flávio, 3-Wesley Ladeira, 4-Silvio, 5-Jailton (15-Michel Cury, aos 10’2T), 6-Michel, 7-Leo Salino, 8-George, 9-Ademilson, 10-Henrique (14-Assis, aos 40’2T) e 11-Allan (17-Ulisses, aos 23’2T). Técnico: Moacir Júnior

Atlético: 1-Giovanni, 2-Marcos Rocha, 3-Lima, 4-Luiz Eduardo, 5-Pierre, 6-Richarlyson, 7-Danilinho (16-Mancini, aos 43’2T), 8-Leandro Donizete, 9-André, 10-Wesley (18-Escudero, aos 25’2T) e 11-Bernard (17-Neto Berola, aos 22’2T). Técnico: Cuca

Cartões Amarelos:
Tupi: 4-Silvio, 5-Jailton, 6-Michel e 11-Allan
Atlético: 5-Pierre e 6-Richarlyson

  “Galos” decidem na Arena do Jacaré

A partida de volta entre Atlético e Tupi será realizada na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, sábado, 28, às 18h30. A informação foi publicada na tarde desta terça-feira, 24, no portal da federação Mineira.

Atlético x Tupi – Sábado – 28/04 – Arena do Jacaré – 18h30

Previsão de público: 18.850 pessoas

Abertura dos portões: 16h30

Portões Abertos: 01, 02, 03, 04, 05 e Hall Principal

Preço dos ingressos:

Cadeira: R$ 10,00

Torcida do Tupi: Portão 05

Sistema de Segurança/Trânsito:

Policiais internos: 128 militares

Policiais externos: 70 militares

Bombeiros: 18

Policiais Civis: 4 Investigadores, 1 Escrivão, 1 Delegado – Delegacia de Eventos.

Texto: Thiago Stephan, com informações do portal da Federação Mineira de Futebol


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.