18 jan 2012

UFJF teve o jogo na mão, mas permitiu virada do Montes Claros: 3 sets a 2



Montes Claros (MG), 18 de janeiro de 2012

A UFJF esteve com a quarta vitória na Superliga nas mãos no duelo diante do BMG/Montes Claros, no Norte de Minas, na noite de ontem. Chegou a abrir 2 sets a 0, apresentando excelente volume de jogo. Entretanto, as coisas começaram a mudar a partir do do terceiro período, quando o Pequi Atômico iniciou a reação que levaria à vitória por 3 a 2, parciais de 15/25, 23/25, 25/20, 25/23 e 15/12. A equipe juiz-forana reclamou muito da arbitragem, que foi decisiva em alguns momentos, sobretudo no tie break.

Outros resultados da nona rodada do primeiro turno da Superliga: Londrina/Sercomtel 1×3 RJX, Medley Campinas 2×3 BMG/São Bernardo, Cimed/SKY 0x3 Volta Redonda, Vivo-Minas 3×2 Sesi-SP e Vôlei Futuro 2×3 Sada Cruzeiro.

O técnico Maurício Bara mandou a quadra o seguinte time: Brasília, Clinty, Jardel, Digão, Folle, Pedrinho e Juliano como líbero. O primeiro set da partida teve atuação destacada de toda equipe juiz-forana, com Clinty fechando em 25 a 15, em 23 minutos. O BMG/Montes Claros conseguiu equilibrar o duelo na segunda etapa. Mesmo assim, a Federal conseguiu fechar, dessa vez por 25 a 23, após condução da equipe adversária.

A situação começou a se complicar a partir do terceiro set. Rapidamente o BMG/Montes Claros conseguiu abrir ampla vantagem. Na segunda parte do set, a UFJF voltou para o jogo, mas já era tarde. Após erro de saque de Léo, o Pequi Atômico fechou em 25 a 20. O equilíbrio foi a tônica do quarto set. Vitória apertada dos donos da casa por 25 a 23.

No tie brek, o Pequi Atômico se manteve à frente do placar, com a UFJF buscando a igualdade a todo momento. Quando o jogo estava em 11/10 para o Montes Claros, o árbitro aplicou cartão amarelo no capitão Daniel Brasília por reclamação. Até o técnico Maurício Bara foi advertido. Com isso, foi somado mais um ponto para a equipe adversária, que conseguiu fechar o set em 15 a 12.

A UFJF volta a quadra no próximo sábado, às 20h. A partida será a primeira da Federal em sua nova casa: o ginásio do Tupynambás. O adversário será o Cimed Sky.

Bara: “Prefiro não falar sobre arbitragem porque serei punido”

A UFJF foi derrotada nesta quarta-feira pelo BMG/Montes Claros por 3×2 (parciais de 15×25/ 23×25/25×20/25×23/15×12). Depois de estar vencendo por dois sets a zero, a equipe viu os anfitriões se recuperarem e, apesar de equilibrar o jogo no 4º e no 5º sets, não resistiu em lances capitais após marcações polêmicas da arbitragem. Com o resultado, o time ainda assim marcou um ponto, chegando a 10 na tabela e mantendo a 9ª colocação.

O time volta a jogar no próximo sábado, às 20h, estreando no ginásio do Tupynambás, contra a Cimed/Sky – dos medalhistas olímpicos Giba, Bruninho e Gustavo – que ontem perdeu para o Volta Redonda, em Florianópolis, por 3×0. Os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Vanille (Centro de Vivência da UFJF, Independência Shopping, Shopping Alameda e Rua Braz Bernardino) e na ETC Comunicação (Avenida Rio Branco, 3925/sala 10 – segundo piso – Alto dos Passos). O preço é R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

O jogo

A Federal começou o jogo arrasadora, com atuações consistentes de todo o time. O placar seguiu equilibrado até o primeiro tempo técnico, com vantagem para a UFJF de 8×6. A partir daí, Jardel se destacou nas bolas de meio e em boa passagem pelo saque, fazendo com que o time abrisse no segundo tempo técnico em 16×10. Depois foi só administrar e abrir, até fechar em 25×15.

O panorama se repetiu no 2º set, com a equipe concentrada e errando pouco. A diferença foi o melhor jogo do Montes Claros, que perseguiu de perto o placar durante todo o set. A etapa chegou a ficar empatada em 23×23. No final, em um erro de condução do BMG, a UFJF fechou em 25×23.

No terceiro set, o time da casa soube explorar seu jogo e trazer a torcida para dentro de quadra. A vantagem foi conseguida na primeira metade do set, quando o placar chegou a 16×8. A UFJF ensaiou uma recuperação, mas era tarde: 25×20, num erro de saque de Léo. No set seguinte, foi a Federal que reencontrou seus melhores momentos, com participação de praticamente todo o banco. Na reta final do set, porém, uma marcação duvidosa da arbitragem quando o jogo estava 23×23, deu vantagem para o Montes Claros, que fechou em 25×23 após uma bola para fora de Diego.

No tie break, o time local sempre comandou o placar. A UFJF, contudo, nunca se entregou e chegou a empatar em 10×10. Um cartão amarelo contra a comissão técnica, porém, deu vantagem para Montes Claros em 12×10. Em seguida, a Federal desperdiçou dois contra-ataques, deixando o MOC com a bola do jogo. Mesmo com toda pressão do ginásio, mais uma vez a equipe de Juiz de Fora encontrou forças para marcar ainda dois pontos. Mas não deu: 15×12.

Após a partida, o técnico Maurício Bara tentou não comentar a atuação da arbitragem e se concentrar no jogo: “Voleibol é assim mesmo. Começamos muito bem e tivemos a chance de vencer. Mas eles acertaram uma seqüência de bloqueios no quarto set e voltaram para o jogo. Sobre a arbitragem, prefiro não falar porque serei punido”.

Veja, abaixo, as estatísticas da partida (fonte: CBV)

Montes Claros x UFJF

Foto: ETC Comunicação


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 abr 2018
Simão revela que Ademilson não disputaria Módulo 2 e garante artilheiro na Primeira

23 abr 2018
Copa Prefeitura Bahamas de Futsal: resultados do Boletim 6

21 abr 2018
Gol de Adê, 43 anos, aos 43 minutos! Baeta vence e sobe

19 abr 2018
Baeta confiante para buscar o “combo”: vitória, acesso e vaga na final

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.