02 jan 2012

Cruzeiro celebra 91 anos de títulos e alegrias



Belo Horizonte (MG), 2 de janeiro de 2012

Fundado em 2 de janeiro de 1921 com o nome de Societá Sportiva Palestra Itália, pela colônia italiana de Belo Horizonte, que sonhava ser representada por uma associação esportiva, o Cruzeiro Esporte Clube completa, nesta segunda-feira, 91 anos de páginas heróicas e imortais e tem motivos de sobra para comemorar ao lado de seus mais de 8 milhões de torcedores. Em menos de um século de existência, a Raposa é inegavelmente reconhecida dentro e fora do Brasil como um modelo de time de ponta, acostumado a conquistar títulos e produzir craques, sendo uma das equipes mais vencedoras do país.

   Estreia

A estreia oficial do clube celeste ocorreu no dia 3 de abril do ano de sua fundação, em partida realizada no antigo Estádio do Prado Mineiro. O então Palestra Itália venceu um misto de equipes da cidade de Nova Lima por 2 x 0.

O primeiro título mineiro conquistado veio em 1926 e em grande estilo, ao aplicar uma retumbante goleada de 10 x 1 sobre o Grêmio, no estádio do Barro Preto.

 De Palestra a Cruzeiro

Em virtude da entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial em 1942, um decreto-lei do governo federal proibiu o uso de termos relacionados às nações inimigas. Com isso, o Palestra Itália passou a chamar-se Palestra Mineiro.

Posteriormente, em 7 de outubro do mesmo ano, veio a mudança definitiva de nome, após reunião entre sócios e dirigentes. Inspirado na constelação do Cruzeiro do Sul, símbolo maior da pátria, foi dado o nome de Cruzeiro Esporte Clube, uma sugestão do ex-presidente do Clube, Oswaldo Pinto Coelho.

 “Na realidade é um grande campeão”

Na década de 60 o Cruzeiro começou a aparecer para o mundo e iniciou a trajetória de inúmeras conquistas, como o seu primeiro título nacional, em 1966, quando foi campeão da Taça Brasil, o Campeonato Brasileiro da época. O troféu foi alcançado através de duas magistrais vitórias sobre o Santos que tinha craques como Pelé em seu elenco. 6 x 2, em 30 de novembro no Mineirão e 3 x 2 em 7 de dezembro no Pacaembu.

A década seguinte também foi eternizada pela conquista da Taça Libertadores da América, hoje chamada Copa Santander Libertadores, em 1976. A final do torneio continental daquele ano foi decidida em três confrontos. O título foi garantido com dois triunfos azuis sobre o argentino River Plate. No primeiro jogo no Mineirão, vitória celeste por 4 x 1, em 21 de julho, o segundo em Buenos Aires, uma semana depois, o adversário venceria por 2 x1 e o tira-teima em Santiago, no Chile, 3 x 2 para o Cruzeiro e assim, a equipe estrelada conquista a América.

Os anos 70 foram marcados pelo elenco galáctico que compunha o time do Cruzeiro. Eternos ídolos como Raul Plassmann, Zé Carlos, Nelinho, Palhinha, Revétria, Dirceu Lopes, Piazza, Perfumo e Tostão vestiram a camisa cinco estrelas e ajudaram a firmar o time celeste entre os melhores do Brasil e do mundo.

Em 3 de fevereiro de 1973 a Toca da Raposa I foi fundada, o que estabeleceu o Cruzeiro como o clube que possuía uma das maiores estruturas do país.

Após uma década infértil, nos anos 80, o Cruzeiro voltou a dar muitas alegrias à sua imensa torcida na década de 90, conquistando títulos de expressão que recolocou a Raposa na vitrine do futebol mundial. O time cinco estrelas conquistou a Supercopa em 91 e 92, derrotando equipes argentinas, o River Plate e Racing, respectivamente.

Em 1997, mais uma vez, o Cruzeiro conquistou a América e se sagrou bi-campeão da Libertadores, em 13 de agosto, com uma vitória inesquecível sobre o Sporting Cristal, do Peru, por 1 x 0, diante de aproximadamente 100 mil torcedores.

A década de 90 ficou marcada também pela conquista da Copa da Brasil, duas vezes, em 93 e 96. Vale ressaltar o feito heróico celeste no segundo título, ao bater a equipe do Palmeiras, que tinha atletas como Rivaldo, Cafú, Djalminha e Muller, na casa do adversário e trazer o troféu para Belo Horizonte.

O Cruzeiro encerrou o século XX como o melhor clube brasileiro, de acordo com a Federação Internacional de História e Estatística (IFFHS), depois de tantas vitórias, conquistas e o crescimento de sua torcida.

O século XXI iniciou da melhor maneira possível, confirmando a grandeza do Cruzeiro. Logo no primeiro ano da década a Raposa conquistou o tricampeonato da Copa do Brasil, em 2000, sendo campeão em cima do São Paulo.

Em 2003 veio a glória completa. O time estrelado conquistou tudo que disputou e foi o único clube brasileiro a receber a Tríplice Coroa. O Maior de Minas foi campeão mineiro, alcançou o tetra da Copa do Brasil e o bi da principal competição do país, o Campeonato Brasileiro, com uma campanha recorde. A equipe comandada em campo pelo ídolo Alex, atingiu 100 pontos (nenhum outro time repetiu tamanha pontuação no Nacional até aqui), e foi campeã com quatro rodadas de antecedência. A melhor campanha realizada no campeonato, na era de pontos corridos.

O Cruzeiro encerrou a primeira década do século XXI sendo campeão estadual por mais quatro vezes, após a conquista da Tríplice Coroa. Em 2004, 2006, 2008 e 2009.

Na temporada que marcou as nove décadas de existência do Cruzeiro, o time celeste alternou bons e maus momentos, ao realizar um primeiro semestre arrebatador, com a melhor campanha da fase classificatória da Libertadores e o título estadual em cima do Atlético-MG. Entretanto, a segunda metade do ano foi atípica para a Raposa, que fez uma campanha modesta no Campeonato Brasileiro. 2011 também marcou o fim do mandato de Zezé Perrella como presidente do Melhor Clube Brasileiro do Século XX.

Em 2012, o Cruzeiro Esporte Clube inicia um novo tempo, com nova gestão, eleita em 3 de outubro de 2011, comandada pelo agora presidente celeste Dr. Gilvan de Pinho Tavares e os vices José Maria Fialho e Márcio Rodrigues, que administrarão o clube nos próximos três anos. Na contagem regressiva para o centenário cinco estrelas, o Melhor Clube Brasileiro do Século XX buscará quebrar seu próprio recorde este ano, lutando pelo quinto título da Copa do Brasil, já que a Raposa é quem mais foi campeã deste torneio, quatro vezes, ao lado do Grêmio. Além de lutar pelo 38º título estadual e o terceiro nacional.

 Texto:  Site Oficial do Cruzeiro 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

13 fev 2018
Brilho de Léo Santana na seleção emociona JF. Veja depoimentos exclusivos

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse