18 dez 2011

UFJF perde para o Sesi na Superliga: 3 sets a 0. Confira os outros resultados



Juiz de Fora (MG), 16 de dezembro de 2011

Na noite desta sexta-feira (16), a UFJF enfrentou, em casa, o Sesi-SP, do técnico Giovane Gávio, atual campeão da Superliga. A partida abriu a 3ª rodada da Superliga 2011/2012. Num jogo em que não faltou emoção, a equipe do técnico Maurício Bara mostrou força no ataque e no bloqueio, mas não resistiu ao volume de jogo do time paulista. O Sesi venceu por 3 a 0, com parciais de 25×18,25×20 e 25×18. Na próxima terça-feira, dia 20, a UFJF vai a Volta Redonda enfrentar o time local.

 O Toque de Bola realizou novamente cobertura especial da Superliga, produzindo matérias exclusivas com o treinador juizforano Giovane Gávio, que falou da emoção de voltar a cidade e ver novamente uma equipe local no cenário nacional, e com Murilo, destaque do Sesi e da seleção, que foi poupado do jogo em Juiz de Fora e fala do desgaste, da entrada de JF na Superliga e do desafio da seleção brasileira em manter a hegemonia mundial. Breve, publicaremos a íntegra das entrevistas, também em nosso canal de TV.

Ao final da partida, Maurício Bara afirmou que ter começado a Superliga contra os três vencedores do ano passado (Vôlei Futuro, Sada Cruzeiro e Sesi) foi bom para a UFJF: “Vamos ter a real noção do ritmo do time agora, depois de enfrentar essas pedreiras. Hoje conseguimos muitas viradas de bola e ótimos momentos. A tendência agora é só crescer”.

O jogo

No primeiro set, o bloqueio de Jardel deu à equipe da UFJF o primeiro ponto. Outros pontos do set que levantaram o público presente no ginásio da Faefid foram os bloqueios de Léo e a “mão pesada” nos ataques de Digão, que não deram chance para o adversário contra atacar. O Sesi, porém, conseguiu pontos em sequência e logo abriu vantagem. Na reta final do set, Maurício Bara promoveu as primeiras mudanças. O levantador Danilo Gelinsky entrou e no seu primeiro saque fez um ace. Folle e Barone também fizeram ponto de bloqueio, mas – em um erro de devolução de Léo, os paulistas fecharam o set.

No segundo set, Filipe Cipriani (Sequela), de Matias Barbosa, foi um dos destaques, fazendo pontos e defesas importantes para a UFJF. Em sua primeira grande competição, Sequela foi protagonista de ataque de meia, de bloqueio e de saque que resultaram em pontos para o time juiz-forano. A história do primeiro set, contudo, se repetiu, com o Sesi conquistando pontos seguidos e depois somente administrando o placar.

O terceiro set foi o mais disputado da partida, com o placar disputado ponto a ponto durante todas as parciais. A UFJF não se intimidou com a pressão de estar jogando contra um dos líderes da atual Superliga, muito menos por ter como adversários Sidão e Wallace, jogadores da Seleção Brasileira. Os outros selecionáveis da equipe paulista, Murilo e Serginho, foram poupados por Giovane.

“Entrei com disposição porque quem vem do banco tem que entrar levando energia para o time. Estou pronto para ajudar a equipe sempre”, diz Sequela. Para Gelinsky, a cobrança sempre houve, e isso é importante: “Tem que ter cobrança para termos evolução”. O time da UFJF entrou com Daniel Brasília, Guilherme Hage, Gustavo Folle, Juliano Dias, Leo Rodrigues, Digão e Jardel. Diogo, do Sesi, foi eleito o melhor jogador da partida.

Outros resultados da rodada

Mais cinco partidas, todas elas realizadas no sábado, 17, fecharam a terceira rodada da Superliga. Vice-campeão da última Superliga masculina de vôlei, o Sada Cruzeiro continua com 100% de aproveitamento na edição 11/12 da competição. O time mineiro venceu o BMG/São Bernardo (SP) por 3 sets a 0 (25/21, 25/22 e 25/23), em 1h20 de jogo, no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP). Com o resultado, o Sada Cruzeiro se une ao Sesi-SP, Cimed/SKY (SC) e Vôlei Futuro (SP) no grupo de invictos da competição.

Os donos da casa começaram melhor a partida e abriram 8/6. Aos poucos, o Sada Cruzeiro equilibrou o marcador. Apesar dos inúmeros erros de saques de ambas as equipes, o time mineiro passou a frente do marcador. Na reta final, o domínio foi total do Sada Cruzeiro. A queda da qualidade da recepção do BMG/São Bernardo forçou os erros de ataque, o que facilitou a vida do Sada Cruzeiro, que fechou em 25/21. O segundo set foi bem parecido com o primeiro. O BMG/São Bernardo saiu na frente (16/15). Mas o Sada Cruzeiro mostrou uma experiência maior e um bom volume de jogo. Nos momentos decisivos do jogo, o time mineiro conseguiu manter o nível de regularidade e fechou em 25/22, no ataque do ponteiro Filipe. O terceiro set parecia que seria o mais fácil para a vitória do Sada Cruzeiro. O time mineiro chegou a marcar 21/16. Mas o BMG/São Bernardo não se entregou e reagiu. Com um bom trabalho no bloqueio, encostou no placar, mas não foi o suficiente para impedir a vitória mineira por 25/23.

Cimed/SKY quebra invencibilidade do BMG/Montes Claros

Mesmo sem Giba, que ficará afastado por 45 dias para se recuperar de uma lesão na canela, a Cimed/SKY (SC) foi até Montes Claros (MG) e, no caldeirão do ginásio Tancredo Neves, não se intimidou com a torcida adversária e quebrou a invencibilidade do BMG/Montes Claros (MG) na Superliga. O time catarinense derrotou por 3 sets a 0 (25/18, 26/24 e 26/24), em 1h42 de jogo.

Nem mesmo os 17 pontos do argentino Pereyra foram suficientes para parar o time catarinense. O atacante do BMG/Montes Claros foi o maior pontuador da partida. Pela Cimed/SKY, o ponteiro João Paulo Tavares teve 15 acertos. O outro ponteiro do time catarinense, Renato, foi eleito o melhor da partida e ganhou o Troféu VivaVôlei.

Após a partida, o técnico da Cimed/SKY, Marcos Pacheco, analisou o jogo e apontou os pontos fortes da equipe. “Taticamente, fizemos um jogo muito bom. O Montes Claros vinha de duas vitórias seguidas, era uma equipe segura e difícil de ser batida. Mas conseguimos quebrar e colocar essa confiança em dúvida. Tivemos uma boa marcação, fomos agressivos no saque e no bloqueio. Assim, quebramos a sistemática deles. É muito difícil vencer o Montes Claros na casa deles. E é um privilégio ter vencido por 3 sets a 0”, disse Pacheco.

Técnico contratado pela equipe do BMG/Montes Claros para esta Superliga, Jorge Schmidt lamentou a primeira derrota na competição. “Não conseguimos manter o mesmo nível de ataque dos outros dois jogos. Mudei a equipe durante o confronto partida com o intuito de tentar melhorar, mas não conseguimos fazer uma boa partida. Mérito para a equipe deles que conseguiu fazer um bom jogo – diz o treinador Jorge Schmidt.

Vôlei Futuro também segue sem perder

Mesmo jogando fora de casa, o Vôlei Futuro (SP) manteve a invencibilidade na competição. O time de Araçatuba foi até Londrina, onde derrotou o Londrina/Sercomtel (PR) por 3 sets a 1 (25/21, 25/18, 22/25 e 25/23), em 2h01 de jogo, no ginásio Moringão, em Londrina.

O central Vini, autor de 12 pontos da equipe do Vôlei Futuro, foi eleito o melhor jogador da partida e ganhou o troféu VivaVôlei. O maior pontuador do duelo foi o oposto do time paulista Lorena. O atacante marcou 19 vezes – 16 de ataque e três de bloqueio -, um a menos do que o companheiro Camejo.

Vivo/Minas faz as pazes com a vitória

Depois de uma inesperada derrota na estreia Superliga masculina 11/12 para o BMG/São Bernardo (SP), o Vivo/Minas (MG) comprovou, que fez as pazes com a vitória. No ginásio Taquaral, em Campinas, a equipe dirigida pelo técnico Marcelo Fronckowiak derrotou a Medley/Campinas (SP), por 3 sets a 0 (25/23, 25/22 e 25/20), em 1h23 de jogo.
O tcheco Filip Rejlek foi o maior pontuador da partida, com 17 acertos. O estrangeiro, que joga como oposto, marcou 16 pontos só no ataque.

Após a vitória, o técnico do Vivo/Minas, Marcelo Fronckowiak destacou a boa atuação da equipe e lembrou os desafios da temporada. “Foi uma vitória do grupo. Impusemos um ritmo muito forte de jogo nos dois primeiros sets. No terceiro, encontramos dificuldades, mas as mudanças que fiz surtiram efeito. Nossa equipe está renovada para esta Superliga e, por isso, sabemos das dificuldades que teremos jogo a jogo. Mas iremos buscar o nosso lugar ao sol. Temos que estar bem forte emocionalmente, moralmente e psicologicamente para seguirmos em frente”, avaliou o treinador.

UFJF volta a quadra na terça, com transmissão da TV

Após ter sido derrotada na última sexta-feira pelo Sesi-SP por 3 a 0 (25 x 18, 25 x 20 e 25 x 18), a UFJF tem a chance de se recuperar na Superliga 2011/2012. Nesta terça, 20, o time treinado pelo técnico Maurício Bara enfrenta o Volta Redonda, fora de casa. As duas equipes, que ainda não venceram na competição, vêm no jogo a oportunidade para arrancar na principal competição do vôlei nacional. A partida está marcada para as 15h30.

Até o momento, a UFJF tem contagiado a torcida juiz-forano. O ginásio da Faculdade de Educação tem ficado pequeno para a torcida. Nas duas vezes em que o time jogou na cidade, os ingressos acabaram em poucas horas. E, apesar de a UFJF estar jogando fora de casa, o torcedor poderá acompanhar o jogo. De acordo com o site da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), a partida será transmitida pelo cana SporTV.

Outras três partidas estão marcadas para esta terça-feira, 20. às 18h30, um clássico mineiro: Vivo/Minas e BMG/Montes Claros se enfrentam em Belo Horizonte. Às 19h, Sesi-SP e BMG São Bernardo Medem forças em São Paulo. Às 20h, Sada Cruzeiro e Londrina/Sercomtel se enfrentam em Contagem. Logo em seguida, às 21h, tem Cimed/Sky e RJX em Florianópolis.

Informações da partida: assessoria vôlei UFJF

Fotos: ETC Comunicação

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.