01 nov 2011

Oeste conta com um dos artilheiros da Série D. Olho nele, Tupi!



Juiz de Fora, 1º de outubro de 2011

O Oeste, adversário do Tupi nesta quarta-feira, às 17h, no Estádio dos Amaros, em Itápolis, terá ao seu lado o artilheiro da Série D para chegar à decisão. Por isso, o jogo entre as duas equipes será um duelo também entre atacantes. Se por um lado Marcinho já marcou 11 vezes – mesmo número de gols feitos por Fernando, do Cuiabá – por outro, Ademílson deixou sua marca cinco vezes nos últimos dois jogos (foram seis gols em toda a campanha).
Marcinho pretende aproveitar as duas partidas contra o Tupi para superar Fernando, que já está fora da competição. Em matéria publicada no site oficial do Oeste, ele disse que o mais importante é o título, mas que também pensa em ser o artilheiro isolado da competição. O jogador está confirmado para o duelo de amanhã.

Por outro lado, o técnico João Martins não poderá contar com outra atacante: Serginho, o Dodô do Oeste, já que é conhecido por seus gols bonitos. Após ser julgado pelo STJF, pegou dois jogos de suspensão.

A partida será realizada do Estádio dos Amaros. Inaugurado em 1928, tem capacidade para 16.143 pessoas. O time que vai enfrentar o Tupi ainda não está definido. Mas, no jogo em que o Rubrão garantiu o acesso à Série C, o time jogou com a seguinte formação. OESTE: Paulo Musse; Lucas, Adriano, Jean Pablo e Júlio César; Leandro Mello, Paulo Vitor, Romário (Fabrício Carvalho) e Jorge Luiz (Alex Willian); Marcinho e Tatuí (Pedrão). Técnico: João Martins.

O Oeste Futebol de Clube, de Itápolis (SP), foi fundado em 1921 e comemora, portanto, seus 90 anos de fundação. Este ano, disputou a Primeira Divisão Paulista e conquistou o título do interior.

Moacir Júnior

O ex-treinador do Tupi, Moacir Júnior, que esteve muito próximo de voltar a Santa Terezinha para comandar a equipe na Série D, teve passagem recente pelo Oeste, de Itápolis (SP), que durou exatos três meses. Ele foi contratado em 5 de junho, e dirigiu o Oeste em duas competições, a Copa Paulista e a Série D. Seu afastamento foi anunciado em 5 de setembro, após uma derrota, em casa, para o time da Inter de Bebedouro.

Moacir dirigiu o Tupi em 2007, quando, no Campeonato Mineiro, o carijó teve um início impressionante, alcançando a liderança. Em meio à competição, acabou se transferindo para o Ipatinga, numa troca que à época frustrou os torcedores juiz-foranos.

História do Oeste (texto do site do clube)

Foto da equipe do Oeste em 1944 - clube de Itápolis foi fundado em 1921

Antes do Oeste, Itápolis possuiu as seguites agremiações esportivas que se sucederam: O Esporte Clube Itapolitano em 1912, o Guarani em 1914, o Garibaldino em 1915 e o “7 de Setembro” da Sociedade Dançante Recreativa do mesmo nome em 1919.

Sendo portanto, o Oeste, a quinta organização futebolística que se fundou em Itápolis, em 25 de janeiro de 1921, sob a presidência do Dr. Valentim Gentil , tento como secretário o Dr. Victor Lapenta , Tesoureiro Paulo Rodrigues e Silva, escrivão do cartório de paz que além de treinador do quadro, jogava no gol quando havia jogos com adversários mais fortes.

A denominação “Oeste Futebol Clube de Itápolis” foi sugerida por Victor Lapenta. O seu primeiro campo foi no terreno situado entre as Avenidas Dr. Eduardo do Amaral Lyra, 7 de Setembro, Capitão Venâncio de Oliveira Machado e Rua Odilon Negrão. Por se tratar de um campo pequeno, o Oeste mudou-se para o campo do Jatobazeiro que ficava além da serraria que era de propriedade de Carlos Adolfson e mais tarde, deixando o Jatobazeiro, transferiu-se para o campo improvisado no terreno onde hoje se encontra o Asilo e o Lar São José e em 1929 definitivamente adquiriu a sua praça de esportes , o atual Estádio “Picardão”.

O primeiro uniforme dos seus jogadores constava de calção preto e camisa branca.

Na Ocasião da fundação deste tradicional clube que chegou a conquistar o título de “Campeão da Douradense”, foram os seus primeiros jogadores: João Benedito Siqueira (Carabina), José Oliva, Joaquim Antonio Machado, Maurilio Leite (menino de ouro), Antonio Pereira ( Toniquinho ), Augusto Botacin, Manoel Rodrigues ( Maneco Seleiro ), Luiz Parângeli, Zé Seleiro e Carlos Martins .

A primeira bandeira do Oeste, que hoje pertence ao acervo do nosso Museu Histórico, participou da delegação esportiva que representou Itápolis no desfile dos festejos comemorativos da Independência do Brasil, que se realizou em São Paulo, no dia 7 de Setembro de 1922 .

Apesar de ter sido fundado no ano de 1921, o Oeste Futebol Clube , só teve sua diretoria e estatutos legalizados no dia 18 de outubro de 1927, quando reuniram-se na residência de Domicio Marconi, que se localizava na Rua Florêncio Terra , 1032 ; um grupo de pessoas da comunidade, dentre eles o Dr. Valentim Gentil, que já ocupava o cargo de presidente provisório da agremiação, para compor a diretoria definitiva e legalizar o registro do time itapolitano.

Após a abertura da sessão, Antenor da Costa Sene , pediu a palavra e propôs que fosse conservado o nome de OESTE FUTEBOL CLUBE DE ITÁPOLIS, e que o patrimônio pertence ao time fosse doado para o Hospital de Misercórdia da cidade, no caso de dissolução . Também o sócio Osvaldo Bueno de Camargo solicitou a palavra para propor que as pessoas que contribuíram para a aquisição do terreno para o campo tivessem direito de inscrição no quadro dos sócios contribuintes, por outro lado que ficassem os sócios divididos em classes beneméritos, remidos e contribuintes e, por fim, que os sócios que subscrevessem aquela data, fossem considerados fundadores.

As propostas foram aprovadas juntamente com a que apresentou para apreciação dos presentes Guido Comparini , que se aclamassem os nomes seguintes para os diversos cargos da diretoria: Presidente : Dr. Valentim Gentil ,1ºVice-Presidente: Antenor da Costa Sene, 2º Vice-Presidente: Pedro Santana, Secretário Geral: Alverto de Castro Pereira, 1º Secretário: Francisco Gentil de Guzzi, 2º Secretário: Alexandre Burihan, Tesoureiro geral: Francisco Gentil de Luiz, 1º Tesoureiro Domingos Lapenta, 2º Tesoureiro Maurilio Leite. Nomes estes que já compunham a diretoria provisória e que só foi extinta a partir do dia 28 de outubro de 1930. Aos demais membros que assinaram a ata, num total de 42, ficou assegurado o direito de serem sócios fundadores da entidade desportiva.

Texto e foto história do Oeste: site oficial do clube


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


24 nov 2017
Com vídeos! Sucesso dentro e fora da quadra, Copa Toque de Bola de Futsal promete emoção na reta final

22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.