02 nov 2011

Especial – Tupi rumo à Série C, parte II: Galo ganha “quilometragem” na primeira fase



Juiz de Fora, 1º de novembro de 2011

O Grupo A5 do Brasileiro da Série D foi o mais equilibrado. O Galo Carijó fez boa campanha, mas chegou ao último jogo precisando de vitória em casa para seguir na competição. A vitória veio com um gol de Luciano Ratinho. Nesta primeira fase, o Galo realizou oito partidas: quatro vitórias, dois empates e duas derrotas. Marcou dez gols e tomou oito. Ratinho foi o artilheiro do Tupi na fase: marcou quatro gols. Cassiano, Augusto, Vitinho, Ademílson, Dennis e Chrys também marcaram.

Leia também:

A crônica da classificação:  Sí, se puede.

A primeira parte da retrospectiva: formação do elenco e preparação

A história do empate em 2 a 2 que garantiu a vaga.

Treinador revela que se recusou a substituir Adê.

No dia 17 de julho o Tupi desembarcou pela primeira vez no estado de Goiás. Estava prestes a começar a campanha da Série D. Para chegar a Itumbiara, o elenco percorreu 950 km de ônibus, em uma viagem que levou 14 horas e 30 minutos. As longas viagens seriam rotina que os jogadores teriam que se acostumar. No dia seguinte, uma segunda-feira, o Carijó mostrou que vinha para brincadeira na competição. Derrotou o time da casa por 3 a 1, de virada, com gols de Cassiano, Augusto e Vitinho. Rodrigo Pardal marcou o gol da equipe goiana. Com o resultado, o Tupi voltou para Juiz de Fora com a primeira colocação do Grupo A5 da Série D. Leia mais.

Já na cidade, o técnico Ricardo Drubscky destacou o poder de reação de sua equipe e convocou a torcida para o segundo desafio: o Tocantinópolis. Antes da primeira partida em casa, mais um reforço chegou à Santa Terezinha: o atacante Jefferson. No dia 23 de julho, o Alvinegro entrou em campo contra a desconhecida equipe de Tocantins para conquistar a segunda vitória. Mas, apesar de muito pressionar, não conseguiu furar a defesa do fraco time adversário, que seria o único a levar vantagem nos confrontos com a equipe de Juiz de Fora. A decepção tomou conta dos torcedores com o empate em 0 a 0.

Após a partida, Drubscky levantou a moral dos jogadores e criticou o anti-jogo do adversário. O Galo seguia líder. Ouça a entrevista concedida após a partida.

Na semana que antecedeu o duelo contra o Gama, uma boa notícia em Santa Terezinha: o atacante Ademílson poderia, enfim, estrear. Outro destaque foi a visita do zagueiro do Chelsea e da Seleção Brasileira à Santa Terezinha. De férias em Juiz de Fora, ele foi levar palavras de incentivo aos jogadores carijós.

O jogo foi disputado no Estádio Bezerrão, no dia 31 de julho. A partida terminou empatada em 1 a 1. William Sarroá abriu o placar para o Gama e Luciano Ratinho deixou tudo igual para o Tupi. Com uma vitória e dois empates, o Galo seguia líder da chave, a mais equilibrada da Série D.

Na quarta rodada, o Carijó folgou. Na quinta rodada, a equipe recebeu o Anapolina, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, no dia 13 de agosto. O Itumbiara, após vencer duas partidas consecutivas, assumiu, temporariamente, a liderança do Grupo A5. Mas, após partida tumultuada em Juiz de Fora e vitória por 3 a 1 no primeiro duelo contra a Xata, o Galo reassumiu a liderança. Ademílson, Dennis e Luciano Ratinho marcaram os gols da vitória. Leia mais.

O Galo folgou novamente na sexta rodada. Tem para fazer um amistoso para não perder o ritmo. No dia 20 de agosto, o Carijó foi a Rio Novo enfrentar o XV de Novembro, equipe que havia acabado de ser campeã da Copa Panorama de Futebol Regional. A parda foi dura e o time de Juiz de Fora voltou para casa com derrota por 1 a 0. Rodolfo marcou o gol da partida. O gol do jogo foi marcado no primeiro tempo, quando o Alvinegro jogava com os titulares. Confira como foi o jogo.

O próximo desafio seria novamente em Goiás, contra a Anapolina. Para chegar à cidade goiana, uma maratona: viagem de ônibus até o Rio de Janeiro, vôo até Brasília e novo trecho de ônibus até Anápolis. No dia 28 de agosto, o Tupi pisou no gramado do Estádio Jonas Duarte pela primeira vez na temporada. E não foi nada bom. A derrota por 2 a 1 ocorreu em razão de um gol de goleiro aos 48 minutos do segundo tempo. Rivaldo abriu o placar, Luciano Ratinho deixou tudo igual. Mas, no último lance do jogo, Edinho subiu para tentar a sorte em um escanteio e acabou marcando o gol da vitória. O resultado deixou o Tupi em terceiro na tabela de classificação. O sinal de alerta foi ligado em Santa Terezinha.

Recém-chegado, Chrys marcou o gol da vitória sobre o Gama. Vaga na mão...

A partida seguinte, contra o Gama, em JF, foi uma disputa direta pela classificação. Antes da partida, o Galo recebeu mais um reforço: o atacante Chrys. Filho do ex-jogador Aílton, veio do América (T.O.). Ele seria decisivo logo em sua primeira partida. Contra o Gama, no Mário Helênio, um jogo nervoso. O único gol da partida foi marcado pelo recém-chegado jogador aos 47 minutos do segundo tempo. A vaga estava praticamente na mão.

Para o duelo seguinte, contra o Tocantinópolis, uma viagem para entrar para a história da Série D. O Alvinegro foi de ônibus até o Rio de Janeiro, onde embarcou em vôo até Imperatriz (MA), com escala de três horas em Brasília. O percurso entre Imperatriz e Tocantinópolis foi percorrido novamente de ônibus. Por fim, 700 metros em balsa. O time acabou sentindo o desgaste e perdeu por 3 a 0. Foi o 11 de setembro do Carijó.

Com a derrota, somente uma vitória contra o Itumbiara, em Juiz de Fora, na última rodada da fase de classificação, garantiria a vaga. Antes da partida, o atacante Ademílson recebeu o título de cidadão honorário de Juiz de Fora na Câmara Municipal. Com a bola rolando, uma difícil vitória por 1 a 0, gol de Luciano Ratinho, que garantiu a classificação. O Tupi estava classificado para as oitavas de final da Série D. O adversário seria o Volta Redonda, time que o Carijó conseguiu eliminar com uma das mais importantes partidas da história do clube. A outra partida que definiria o segundo classificado no Grupo A5 não chegou ao final. Quando a Anapolina vencia o Tocantinópolis por 4 a 1 (faltava um gol em 20 minutos de jogo para eliminar o Itumbiara no saldo) o time de Tocantins promoveu um cai-cai, e a partida não chegou ao fim por número mínimo de jogadores. Uma novela estava começando. Mas isso é assunto para o próximo capítulo da retrospectiva da histórica campanha carijó.

Ilustração: Rogério Caetano – Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.