26 out 2011

Tupi faz 4 a 1 na Anapolina, com três de Ademílson, e fica perto da vaga e da Série C



Juiz de Fora, 26 de outubro de 2011

O Tupi derrotou a Anapolina por 4 a 1 na noite desta quarta-feira, 26, pelas quartas-de-final da Série D do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o carijó pode até perder por dois gols de diferença no jogo de volta, domingo, 30, em Anápolis (GO), que ainda assim estará classificado para as semifinais da Série D e para a Série C de 2012.

Clique aqui para ver a crônica do blog sobre a partida: Que senhora partida, Adê!

No primeiro tempo, depois de muito estudo, o jogo só esquentou depois dos 30. Ademilson perdeu um gol “feitíssimo”  arrancando desde o meio-campo e chutando em cima do goleiro. Pouco depois, aos 35, passe da esquerda para a direita, Henrique chuta cruzado e Adê, ídolo da torcida, tem a chance do perdão e não perdoa: 1 a 0. Depois do gol, Vitinho ainda chutou com perigo, rasteiro, rente à trave esquerda de Edinho, que já estava batido. O Anapolina avançou um pouco mais o time depois de sofrer o gol, mas não exigiu defesa difícil de Rodrigo.

Na segunda etapa, a Anapolina partiu para cima em busca de marcar pelo menos um gol na condição de visitante. Depois de forte pressão, com pelo menos três chances claras de marcar – uma confusão na área em que a defesa salvou milagrosamente duas vezes com Rodrigo batido, um chute de Dil que Rodrigo espalmou a escanteio e uma bomba na trave, na primeira chance real do segundo tempo o Tupi ampliou. Ademilson, de cabeça, após escanteio da esquerda. O atacante se posicionou muito bem e cabeceou de costas para o gol, A bola entrou no ângulo superior esquerdo de Edinho.

Nonato diminuiu, de cabeça, aos 33, depois de jogada de Rayllan pela esquerda. Mas não deu tempo para o torcedor carijó lamentar muito. Logo aos 36, Ademilson desce em alta velocidade e chuta da entrada da área para ampliar: 3 a 1. E tinha mais. Aos 43, gol de Henrique, em grande jogada de Ademilson e Vitinho. Henrique invadiu a área e mostrou muita personalidade para chutar colocado, no canto direito, fora do alcance do goleiro.

Tupi: Rodrigo; Felipe Cordeiro (Henrique), Silvio, Wesley Ladeira e Augusto (Michel); Assis, Marcel, Vitinho e Luciano Ratinho. Allan (Adalberto) e Ademilson. Treinador: Ricado Drubscky.

Anapolina: Edinho, Jacó, Duda e Celso (Dil); Flávio, Paulo Foiani, Emerson Cris, Potita (Rayllan), Jadilson; Nonato e Valdanes (Ismael). Treinador: Nivaldo Lancuna.

Arbitragem: Cléber Wellington Abade, auxiliado por duas assistentes femininas, Lilian Fernandes e Andrea Marcelino, ambas do quadro da Federação do Rio.

Cartões amarelos: Marcel, Ademilson (Tupi), Foiani e Jacó (Anapolina)

Público: 3.759 pagantes (4.216 presentes)

Renda: R$ 27.550

O pré-jogo

“O nosso jogo é diferente do deles. Vamos tentar neutralizá-los”. É com esse pensamento que o técnico Ricardo Drubscky escalará o Tupi para a partida contra a Anapolina, nesta quarta-feira, às 20h30, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Mas, ele garante que não vai criar nenhum esquema de jogo especial para conseguir parar o adversário. “Vamos manter nosso jeito de jogar”.

Tupi e Anapolina disputam a última vaga para o Campeonato Brasileiro da Série C de 2012. Na primeira fase, as duas equipes se enfrentaram duas vezes. Em Juiz de Fora, vitória dos carijós por 3 a 1. Em Anápolis, triunfo do time da casa por 2 a 1, com direito a gol de goleiro no último minuto da partida. Se os resultados fossem transferidos para a fase atual, o Tupi levaria a melhor.

Mas, para o técnico Ricardo Drubscky, “mata-mata é diferente”. E quem levar a melhor no somatório das duas partidas nesta fase garante vaga na semifinal da Série D e se junta a Santa Cruz (PE), Cuiabá (MT) e Oeste (SP), que aguarda o Carijó ou a Xata.

Por falar em Xata, a Anapolina é uma equipe realmente chata. O volante Denílson, que é dúvida para a partida por ter sido vítima de uma virose ao longo desta semana, sabe das qualidades do adversário, mas acredita no Tupi. “A equipe deles é muito experiente. Tem muita posse de bola. Conhecendo a nossa equipe, acho que temos totais condições de conseguir o resultado favorável”, analisou. A jogada aérea da Xata é outro ponto destacado pelo elenco carijó.

Pensamento semelhante é o do treinador carijó. Ele destaca alguns bons jogadores da equipe adversária, como Nonato, Potita, Vadânis… “É um time muito técnico e experiente. O jogo vai ser um confronto de ideias diferentes”.

Apesar dessa diferença nos estilos de jogo, Drubscky garante que o Tupi apresentará o mesmo padrão de jogo que a torcida já conhece. Para escalar a equipe, ele tem duas dúvidas. Henrique e Vitinho disputam vaga no meio, enquanto Allan ou Chrys vai formar dupla de ataque com Ademílson.

Parte física em dia

A última partida oficial que o Tupi realizou foi no dia 1º de outubro, na vitória por 4 a 2 sobre o Volta Redonda. Desde então, o Galo teve que esperar a resolução do imbróglio judicial entre Anapolina, Itumbiara e Tocantinópolis. Resolvida a pendência, ainda teve que aguardar as duas partidas entre Anapolina e Villa Nova. Enquanto isso, a solução foi realizar jogos-treino: contra o Milan (equipe amadora de Juiz de Fora) e diante do time misto do Cruzeiro. Entretanto, a comissão técnica enfatizou que nenhum dos dois amistosos substituiria uma partida oficial.

Vinte e cinco dias após o duelo contra o Voltaço, o Tupi volta a campo. E, apesar da longa paralisação, o preparador físico do Tupi, Luiz Augusto Alvim, garante que a equipe chega em boas condições físicas. “O time está bem. Mantivemos um ritmo de trabalho forte. Fizemos dois amistosos nesses dias. Eu acredito que o prejuízo maior é da Anapolina. O time deles está desgastado por ter feito três jogos em curto espaço de tempo”, analisou.

Anapolina: a Fênix da Série D do Campeonato Brasileiro

A Anapolina chega para o duelo contra o Tupi fortalecida por três vitórias. A primeira na Justiça Desportiva, onde ganhou o direito de jogar novamente contra o Tacantinópolis (time acusado de fazer cai-cai para beneficiar o Itumbiara). A segunda vitória ocorreu dentro das quatro linhas: derrotou a equipe de Tocantins por 6 a 1 e eliminou o Itumbiara no saldo de gols. A terceira vitória foi eliminar o Villa Nova (1 a 0 em Anápolis e 1 x 2 em Nova Lima). Agora, a Xata entra em campo para tentar garantir o acesso à Série C. Com o histórico até agora, é bom o Tupi abrir o olho. Não é à toa que a equipe está sendo chamada de Fênix.

A Rubra fez dez partidas até chegar às quartas de final. Foram cinco vitórias, um empate e quatro derrotas. De acordo com matéria publicada no site www.futebolinterior.com.br, o técnico Nivaldo Lucena tem apenas um desfalque para a partida: o zagueiro André Luís, que sofreu uma pancada na partida contra o Villa Nova. O volante Emerson Cris é o provável substituto.

Ficha técnica

Tupi: Rodrigo; Felipe Cordeiro, Sílvio, Wesley Ladeira e Augusto; Marcel, Assis (Denílson), Luciano Ratinho e Henrique (Vitinho); Allan (Chrys) e Ademílson.

Anapolina: Edinho; Duda, Celso e Jacó; Flávio, Paulo Foiane, Emerson Cris, Potita e Jadílson; Valdanes e Nonato. Técnico: Nivaldo Lucena

Confira, abaixo, a tabela da sequência da Série D, divulgada no portal da CBF:

Nova tabela Série D

Ingressos

Os ingressos para a partida estão sendo vendidos nos pontos tradicionais (Santa Terezinha, sede social do Clube – Rua Calil Ahouagi, 332 – e Calçadão da Rua Halfeld) e em seis lojas da rede de supermercado Bahamas, nos bairros Benfica (Rua Martins Barbosa, 738), Centro (Rua Marechal Floriano Peixoto, 270 – esquina com Avenida Getúlio Vargas), Jóquei Clube (Rua Antonio Weitzel, 669), Manoel Honório (Avenida Rio Branco, 700), Santa Luzia (Rua Ibitiguaia, 551) e São Pedro (Rua José Lourenço, 710). Custam R$ 10 e R$ 5 (para estudantes com a devida carteirinha 2011, maiores de 60 anos e menores de até 12 anos). Serão disponibilizadas, na entrada principal do Estádio, uma bilheteria e uma roleta exclusivas para os idosos. Menores de 14 anos precisam estar acompanhados de pais ou responsáveis e portar documentos.

Transporte

A Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) vai disponibilizar nove ônibus extras para atender os torcedores. O primeiro veículo sairá da Avenida Independência (Colégio Stela Matutina) às 18h15. Já o último veículo deverá sair do estádio às 23h15. Veja o itinerário:

Linha 517 – Estádio
Centro / Estádio: Avenida Independência (Colégio Stella Matutina), Avenida Eugênio do Nascimento, Estádio Municipal.
Estádio / Centro: Estádio Municipal, Avenida Eugênio do Nascimento, Avenida Independência, Rua Doutor Paulo de Frontin, Rua Halfeld, Avenida Getúlio Vargas, Avenida Independência (Colégio Stella Matutina).


Voltar

3 Respostas to “Tupi faz 4 a 1 na Anapolina, com três de Ademílson, e fica perto da vaga e da Série C”

  1. Regis
    27/10/2011 às 7:51

    VAMOS REVERTER RUBRAAAAAAA!

  2. Regis
    27/10/2011 às 7:48

    Sou mais a RUBRINHA do meu coraçao.Jogando em casa vai da RUBRA vamos lotar o estadio e impor nossa pressao sobre o tupi. DALE RUBRAAAAAAAAAAAAAAA!!!

  3. Wesley
    26/10/2011 às 18:19

    a ANAPOLINA não está sendo chamada de fenix atoa.. afinal.. o mascote da anapolina é a fenix…
    curiosidades do futebol..rssrs..
    dá-lhe XATA!!

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.