11 out 2011

JF sedia evento para cidades candidatas a base camp da Copa de 2014



Juiz de Fora (MG), 11 de outubro de 2011

Juiz de Fora sedia, na próxima sexta-feira, 14, o II Seminário das Cidades Candidatas a Centro de Treinamento de Seleções (CTS) para a Copa do Mundo de 2014. O evento, promovido pela Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) em parceria com o Sebrae e a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), será realizado no Victory Hotel, das 9h às 17h. O prefeito Custódio Mattos e o secretário de Esporte e Lazer, Renato Miranda, participam da abertura do seminário. Também estará presente o secretário da Secopa, Sérgio Barroso.

O objetivo do evento é esclarecer sobre qualidades e requisitos para um município acolher uma seleção internacional de futebol durante a Copa do Mundo. O seminário conta com dois importantes palestrantes: o ex-jogador da Seleção Brasileira e campeão mundial em 1994, Ricardo Rocha, e Laly Warnecke, responsável pela acomodação das seleções internacionais desde 2000. “As palestras são um relato de experiência de quem já participou de Copa do Mundo. Serão discutidos pré-requisitos importantes para que as cidades interessadas possam nivelar suas ações. É um momento para fazer perguntas, interagir”, afirmou Renato Miranda.

O primeiro seminário foi realizado em agosto, em Araxá. Nesta segunda edição, estarão presentes representantes das 19 cidades mineiras pré-candidatas a serem CTS no maior evento esportivo do mundo. Além de Juiz de Fora, os outros municípios interessados são: Araxá, Caeté, Caxambu, Divinópolis, Extrema, Formiga, Governador Valadares, Ipatinga, Matias Barbosa, Lagoa Santa, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sacramento, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

 Pré-requisitos

No primeiro semestre de 2013, a Fifa pretende lançar um catálogo, com pelo menos 64 opções de cidades candidatas a serem CTS nos últimos 20 dias que precedem a Copa do Mundo de 2014. A definição dos locais de treinamento das 32 cidades é de responsabilidade exclusiva das comissões técnicas das seleções.

Para fazer parte da lista, o Comitê Olímpico Local da Fifa analisa vários detalhes técnicos nas cidades candidatas. Com relação à infraestrutura esportiva dos campos são avaliados itens como sistema de abastecimento de água e energia, acessos para as equipes e imprensa, local para realização de entrevistas, vestiários, tipo de solo e drenagem. Os hotéis devem ter disponibilidade de, no mínimo, 55 quartos com ar-condicionado ou aquecedor. O serviço de restaurante deve ser capaz de atender a, no mínimo, 55 pessoas, em estilo buffet, e ficar reservado 24 horas para uso exclusivo da seleção. A sala para conferência de imprensa deve ter estilo cinema e capacidade mínima para 100 pessoas. Por último, o aeroporto da região deve permitir aeronaves de aproximadamente 120 passageiros e voos noturnos. E o percurso entre hotel e aeroporto, de ônibus, deve levar, no máximo, uma hora.

“Temos grandes condições de ser uma das bases de treinamento, devido à localização privilegiada, próxima a três sedes – Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo -, o clima durante a Copa, infraestrutura geral, com boas acomodações, receptividade para atletas e imprensa, além dos equipamentos esportivos, que até lá estarão ainda melhores” avalia o secretário de Esporte de Juiz de Fora.

Credenciamento: para acompanhar a realização do 2º Seminário de Centros de Treinamento de Seleção, em Juiz de Fora, os jornalistas devem fazer credenciamento pelo e-mail bruno.azevedo@copa.mg.gov.br até quinta-feira, 13.

Breve currículo dos palestrantes:

Ricardo Rocha

  Nasceu em Recife, em 11 de setembro de 1962. Iniciou a carreira de jogador de futebol aos 20 anos, no Santo Amaro, de Pernambuco. Jogador de excelente técnica e grande liderança, recebeu o apelido de “Xerife”. Jogou por vários clubes do Brasil, além de Sporting (Portugal), Newell´s Old Boys (Argentina) e Real Madrid (Espanha). Pela Seleção Brasileira disputou o Panamericano de 1987 (medalha de ouro), as Copas América de 1987 e 1991 (vice-campeão) e as Copas do Mundo de 1990 e 1994 (campeão). Em 1989, recebeu a Bola de Ouro, pela Revista Placar, um dos prêmios individuais mais importantes concedidos a atletas profissionais. Encerrou a carreira de jogador em 1998.

 Laly Warnecke

Responsável pela acomodação das seleções internacionais desde 2000, participando das Copas da Coreia/Japão, em 2002, Copa da Alemanha, em 2006, e Copa da África do Sul, em 2010. Atuou tanto na seleção dos hotéis para centros de Treinamento de Seleções, como na reserva dos hotéis nas cidades-sedes. Cuidou diretamente de toda a logística e segurança dos times.

Veja, clicando abaixo, toda a programação do evento:

secopa

Texto e informações: Secretaria de Comunicação Social

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse